Menu
2019-12-19T10:52:14-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Jornalista formado pela UFPR. Fez parte da oitava turma de treinamento em jornalismo econômico do Estadão.
dinheiro para o acionista

Renner, Hypera e Klabin pagam R$ 450 milhões em juros sobre capital próprio

Operação é uma forma de distribuir lucros, mas beneficiando a empresa; acionistas pagam 15% de imposto

19 de dezembro de 2019
7:16 - atualizado às 10:52
Lojas Renner
Lojas Renner - Imagem: Estadão Conteúdo/Itaci Batista

A lojas Renner, a companhia farmacêutica Hypera e a produtora de papéis Klabin anunciaram nesta quarta-feira (18) o pagamento de cerca de R$ 450 milhões em juros sobre capital próprio.

  • Novo projeto do Seu Dinheiro: Tacadas de Mestre: a chance da década para você se tornar um grande investidor

A operação é uma forma de distribuir lucros, mas beneficiando a empresa.
Enquanto acionistas são tributados na fonte a uma alíquota de 15%, para a companhia o provento é considerado apenas uma despesa financeira - o que reduz a base tributária.

A Renner vai pagar R$ 61 milhões - R$ 0,077278 por ação. Tem direito ao pagamento acionistas na base da empresa em 23 de dezembro. As ações passam a ser negociadas "ex" juros a partir do dia 26.

A Hypera paga R$ 191 milhões - ou R$ 0,30424 por ação ordinária. O valor é pago aos acionistas na base da empresa em 23 de dezembro, com as ações passando a ser negociadas "ex" provento a partir de 26 de dezembro. O pagamento é feito até 7 de janeiro de 2020.

Já a Klabin paga R$ 200 milhões. São R$ 0,1897 por papel. Os proventos são pagos de acordo com a posição acionária do dia 20 de dezembro, e a partir do dia 23, passam a ser negociadas ex-juros. O crédito é feito aos acionistas no dia 20 de fevereiro.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

coronavírus no país

Covid-19: Brasil tem 1,2 mil novas mortes e 60 mil novos casos

Até o momento, 2.356.640 pessoas se recuperaram da doença

seu dinheiro na sua noite

A questão de Bolsonaro: ser ou não ser liberal

Ser ou não ser liberal. Eis a questão de Jair Bolsonaro. O presidente foi eleito com uma pauta de defesa das reformas, redução do tamanho do Estado e equilíbrio das contas públicas. O fiador desse discurso foi Paulo Guedes, que assumiu o comando da economia. O receituário foi seguido no primeiro ano de mandato, com […]

de olho nos números

Suzano, JBS, B3, Cyrela, Lojas Americanas, B2W, Hering: os balanços que vão mexer com o mercado nesta sexta

Balanços do segundo trimestre devem guiar os negócios no Ibovespa no último pregão da semana

Balanço

B3 tem lucro 28,9% maior no 2º trimestre e aumenta investimento para dar conta do volume da bolsa

A dona da bolsa brasileira registrou lucro líquido recorrente de R$ 1,012 bilhão e pretende investir até R$ 425 milhões em sistemas e novos produtos para o mercado

confiança com capitalização

Para presidente da Eletrobras, saída de Mattar não prejudica privatização

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, disse nesta quinta-feira, 13, que a saída do secretário especial de Desestatização, Salim Mattar, não irá prejudicar a capitalização da empresa prevista para o ano que vem, e que confia que após debates com o Congresso Nacional, o processo seja aprovado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements