Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
Dados da Bolsa por TradingView
2019-03-20T20:11:44-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Qual o seu número?

Bolsonaro entrega ao Congresso projeto de lei que altera a aposentadoria de militares no mesmo dia em que viu sua popularidade cair

20 de março de 2019
20:11
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Se eu pudesse traduzir os impactos da complexa proposta de reforma da Previdência na sua vida, diria que o projeto gira ao redor de dois grandes números.

O primeiro, que diz respeito a cada um de nós individualmente, é a idade em que teremos direito à aposentadoria. O projeto prevê o mínimo de 62 anos para mulheres e 65 para os homens, depois de um período de 12 anos de transição.

O segundo, e mais importante para o futuro dos seus investimentos, é a economia que a reforma vai trazer aos cofres públicos. O número mágico com o qual o governo trabalha é de R$ 1 trilhão.

O mercado financeiro é um pouco mais realista e espera um ganho fiscal da ordem de R$ 800 bilhões. Para muitos, já seria o suficiente para estabilizar a dívida pública e manter a taxa de juros no país em níveis baixos por um longo período.

Qualquer número abaixo disso pode ter um impacto negativo ou neutro para a bolsa, agora que o Ibovespa ronda os 100 mil pontos (mas ainda não alcançou a marca no fechamento).

De volta ao plano pessoal, a reforma foi dividida em três grandes grupos: os trabalhadores da iniciativa privada, os servidores públicos e os militares.

As mudanças para os dois primeiros foram apresentadas no mês passado, e hoje foi a vez de Jair Bolsonaro levar ao Congresso a proposta para os militares. No caso deles, não haverá idade mínima, mas o tempo de atividade aumentou para 35 anos.

Na estimativa do governo, a contribuição das Forças Armadas para a reforma deve chegar a quase R$ 100 bilhões. O problema é que, junto com o projeto, haverá uma reestruturação da carreira, com reajustes em benefícios e salários.

O saldo das duas contas ainda é positivo para a reforma, mas com pouca gordura para cortar. Saiba mais detalhes da proposta e também o que Bolsonaro disse sobre o projeto de aposentadoria dos militares com o Fernando Pivetti.

98 mil

Se ontem havia a expectativa de que o Ibovespa enfim rompesse os 100 mil pontos no fechamento, hoje em nenhum momento o índice chegou perto da marca. Os investidores começaram o dia com um pé atrás e até chegaram a se animar depois que o BC americano reforçou os sinais de que não subirá os juros. Mas o humor voltou a azedar na última meia hora do pregão. O Victor Aguiar conta pra você o que fez o principal índice da bolsa voltar à casa dos 98 mil pontos.

Menos 15

Bolsonaro vai enfrentar a batalha da Previdência com menos popularidade. A aprovação do governo teve uma queda de 15 pontos percentuais desde a posse, de acordo com uma pesquisa Ibope que saiu no fim da tarde. Foi um duro golpe em quem contava unicamente com o carisma do presidente para conduzir uma agenda de reformas necessárias, mas que não são do gosto popular. Veja todos os detalhes da pesquisa.

Seis e meio

Sabe aquele filme que você já sabe o final de antemão, mas assiste do mesmo jeito em busca de algum detalhe que às vezes passa despercebido? Pois foi o que aconteceu hoje na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a primeira com Roberto Campos Neto no comando do Banco Central. Nem ele nem os demais diretores fugiram do script: a Selic ficou nos atuais 6,5% ao ano, como era amplamente esperado. Para o juro continuar em queda, o BC avisa: precisamos das reformas.

800 milhões

A quarta-feira também foi de más notícias para Eike Batista e seus familiares. A Justiça de Minas Gerais decidiu bloquear quase R$ 800 milhões de Thor Batista, filho do empresário, e de empresas e off-shores da família. A decisão foi uma resposta à ação movida pelo administrador judicial da MMX, antiga empresa de mineração do grupo EBX. Conheça o processo que envolve o rebento do homem que já foi o mais rico do país.

100 mil?

Na newsletter da manhã, a Marina Gazzoni trouxe a entrevista que eu fiz com o Bradesco BBI, que traz uma perspectiva bem promissora para o Ibovespa, que pode chegar aos 145 mil pontos no melhor cenário. Mas a regra básica na bolsa é que, para todo comprador, sempre há um vendedor. Para o Fausto Botelho, a festa dos 100 mil pontos pode acabar mais cedo. Confira as projeções com base na análise gráfica.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Leão faminto

Carga pesada: Impostômetro atinge a marca de R$ 1,5 trilhão

Monitoramento da Associação Comercial de São Paulo mostra que, no ano passado, marca foi atingida somente no dia 28 de setembro

Muita calma nessa hora

Tem Vale Gás? Petrobras diz que não há definição sobre participação em programas sociais

Manifestação vem depois que o presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista que a estatal tem R$ 3 bilhões em reservas para custear ajuda

Clube do Livro

Batalhas sem arma: Em “Cripto Wars”, Jim Rickards explica guerras cambiais e agora, com criptomoedas

Autor, conhecido também por suas previsões certeiras sobre o bitcoin, fala de como a tecnologia mudou as estratégias financeiras dos países

RUMO AO MILHÃO

O primeiro e mais importante investimento para quem atingir o primeiro milhão (ou ir além)

Por mais que você busque o conforto e a segurança de uma promessa de retorno garantido, digo, com convicção, que o único investimento com retorno garantido em longo prazo é aquele feito em educação

Ventos contrários

Renova Energia não consegue “proteção” contra minoritários da própria empresa

Empresa perdeu ação no TJ-SP que tentata impedir os acionistas de produzirem provas contra a empresa, relativas à investigação sobre desvio de recursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies