Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-10-14T14:37:28-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Posto Ipiranga entre o FGTS e a reforma

As histórias que mexeram com o Seu Dinheiro hoje

17 de julho de 2019
19:07 - atualizado às 14:37
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Imagine-se sentado na cadeira do ministro Paulo Guedes. O “Posto Ipiranga” de Bolsonaro assumiu o comando da economia com a missão de tirar o país da estagnação que já dura quatro longos anos.

O problema é que, ao chegar em Brasília, encontrou os tanques praticamente no zero, e ainda com vazamentos de combustível. A reforma do posto acabou consumindo todo o primeiro semestre, e ainda não foi concluída.

Enquanto isso, a clientela aguarda do lado de fora. São quase 13 milhões de desempregados no país, segundo os dados mais recentes do IBGE.

A boa notícia é que, vencida a primeira etapa da reforma da Previdência na Câmara, Paulo Guedes e sua equipe querem agora injetar um aditivo para fazer a economia pegar, nem que seja no tranco.

O uso de recursos públicos está descartado por duas razões: não há dinheiro em caixa e, mesmo que houvesse, usá-lo seria contrariar a alma liberal do ministro.

A saída, então, foi buscar inspiração no governo Temer e reeditar a liberação de recursos do FGTS. Como o dinheiro das contas inativas já foi usado, o jeito agora será recorrer a uma parte das contas ativas do fundo para saque.

Diante do atual estado da economia, o que o ministro está esperando para adotar a medida? E quais seriam as consequências desse aditivo de recursos para os seus investimentos?

Vou deixar a resposta para dois “frentistas” de primeira: a nossa colunista Angela Bittencourt diz tudo o que Paulo Guedes precisa avaliar antes de liberar o FGTS.

Já o Eduardo Campos conta para você quais ações e setores na bolsa podem se beneficiar com esse dinheiro extra que pode abastecer a economia. Ou pelo menos tirá-la da reserva.

Enfim alta

Depois de quatro pregões em queda, a bolsa enfim fechou seu primeiro dia no azul desde a aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno na Câmara. Mas ficou longe de ser um “espetáculo do crescimento”: o Ibovespa encerrou o dia em alta de 0,08%. A recuperação até poderia ser maior, só que a queda das bolsas lá fora acabou não ajudando. Com os investidores em compasso de espera em meio ao recesso parlamentar em Brasília, os principais destaques ficaram no noticiário corporativo.Confira como foi o dia nos mercados com o Victor Aguiar.

Alta de 18.000% (e contando)

Quem segura o Magazine Luiza? As ações da varejista, que chegaram a valer menos de 1 real na bolsa, hoje são cotadas perto dos R$ 245. Depois dessa alta fenomenal provavelmente não há mais espaço para os papéis subirem, certo? Errado! Pelo menos de acordo com o Bradesco BBI, que decidiu elevar a recomendação do Magalu para compra. Saiba nesta matéria por que os analistas esperam novas altas para as ações da varejista , que só hoje subiram mais 4,44%.

O gigante acordou?

A economia segue devagar, quase parando, mas não deve entrar em uma nova recessão, com a queda do PIB por dois trimestres consecutivos. O estado de hibernação parece ter acabado em maio, quando houve uma alta de 0,5% na atividade econômica, de acordo com um levantamento do Ibre/FGV. Apesar da melhora na agropecuária e na indústria, um segmento importante continua estagnado, como você pode ler nesta matéria.

Medalha de bronze

O fundador da Microsoft já não é mais o segundo homem mais rico do planeta. Bill Gates, que por muito tempo encabeçou a lista dos bilionários, perdeu a posição para Bernard Arnault, da empresa de artigos de luxo dona da marca Louis Vuitton. A queda no ranking, porém, está longe de preocupar o pai do sistema operacional Windows. Afinal, ele ainda conta com um patrimônio de US$ 107 bilhões (o equivalente a R$ 403 bilhões). E a perda do posto ainda foi por uma boa causa, como você confere nesta reportagem.

Admirável chip novo

A série “Black Mirror”, sucesso da Netflix que trata dos efeitos nem sempre positivos do avanço da tecnologia, pode ter uma nova temporada na vida real. O empresário Elon Musk anunciou que a Neuralink, startup de neurotecnologia da qual é co-fundador, pretende colocar dispositivos no cérebro humano já a partir do terceiro trimestre do ano que vem. O sistema ajudaria a “preservar e melhorar” as funções do cérebro. A Larissa Santos traz os detalhes do projeto do bilionário.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Retomando a pauta

Votação do marco do saneamento deve ser retomada no Senado

O novo marco do saneamento — projeto que facilita a atuação da iniciativa privada no setor — tende a voltar à pauta no Senado em julho

Atrasou demais

Conselho diz que não há tempo hábil para privatizar Cedae

Um estudo aponta que a Cedae, a companhia de água e esgoto do Rio de Janeiro, deverá parar nas mãos do governo federal por falta de tempo para conclusão do processo de privatização

Pouco atraente

Participação do Brasil na carteira do investidor estrangeiro cai a 0,3%

Os diversos riscos associados à alocação de recursos no Brasil fizeram o peso do Brasil na carteira dos investidores estrangeiros — a incerteza política e a fraqueza econômica aparecem como importantes fatores

SEU DINHEIRO NO SÁBADO

MAIS LIDAS: Crise? Que crise?

O recente rali da bolsa pegou todo mundo de surpresa — e, não à toa, a matéria elencando cinco razões que explicam essa onda de otimismo foi a mais lida do Seu Dinheiro nesta semana

Crise setorial

Indústria deve deixar de vender mais de 1,3 milhão de veículos neste ano

A crise do coronavírus afetou as linhas de produção de veículos e também diminuiu as vendas em todo o país. Como resultado, o setor prevê uma queda de 40% no total vendido no ano

Seu mentor de investimentos

Um filme de terror: inflação volta a ter destaque no cenário brasileiro

Ivan Sant’Anna faz um paralelo entre a inflação galopante do fim dos anos 80 e o atual cenário de virtual estabilidade na variação dos preços — e mostra preocupação com o comportamento do mercado nesse novo panorama

Recuperação na bolsa

Até onde vai o Ibovespa? Para a XP, o índice voltará aos 112 mil pontos ao fim de 2020

A XP Investimentos revisou para cima sua projeção para o Ibovespa ao fim de 2020, passando de 94 mil pontos para 112 mil pontos — um patamar que implica num potencial de alta de mais de 18% em relação aos níveis atuais da bolsa

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Como se preparar para a nova Era do Empreendedorismo

Quando as coisas mudam tão drasticamente quanto nos últimos meses, pode ser difícil perceber, mas esses momentos criam as maiores oportunidades.

Dados atualizados

Mortes por coronavírus no Brasil vão a 34.973; infectados são 643.766

Na quinta-feira, havia 34.021 mortes registradas, segundo o Ministério da Saúde. O balanço diário totalizava 614.941 infectados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu