O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-03-25T19:14:46-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Na alegria e na tristeza

Temer consegue habeas corpus na Justiça e mercados ainda sofrem reflexos dos desentendimentos entre Maia e Bolsonaro

25 de março de 2019
19:14
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

De todos os argumentos que eu leio e ouço contra as reformas, em particular a da Previdência, um dos mais vazios (para não dizer tolos) é aquele que atribui a realização das mudanças nas aposentadorias aos “interesses do mercado financeiro”.

Por essa lógica torta, o principal objetivo das reformas seria agradar ao tal capital especulativo, e a forte alta da bolsa nos primeiros meses deste ano seria a “prova” disso.

Se tal justificativa fosse verdadeira, ninguém teria ganho dinheiro no mercado durante o governo de Dilma Rousseff. Mas isso não só aconteceu como o lucro foi bem fácil nessa época: bastou comprar dólares e aplicar nos títulos do governo que pagava as taxas de juros mais altas do planeta.

Investir na bolsa é investir nas ações das principais empresas do país. Se o mercado faz isso é porque aposta que o lucro delas vai melhorar junto com a economia. Tudo isso como uma consequência das reformas.

Agora, se a pauta no Congresso realmente degringolar como começou a se desenhar na semana passada, só quem perde é a economia (e todos nós que fazemos parte dela).

Se existe uma beleza no mercado é que ele é capaz de ganhar na alegria e na tristeza. Em outras palavras, um evento potencialmente ruim para a economia pode representar dinheiro no bolso de quem estiver posicionado na ponta contrária.

E olha que aqui no Brasil ainda não é de praxe “operar vendido”, como acontece, por exemplo, no mercado americano. O nosso colunista Ivan Sant’Anna mostra pra você como é possível ganhar nos cenários de baixa e conta algumas das tacadas que ele próprio deu em momentos-chave da economia e da política.

#ForaTemer

A hashtag é antiga, mas voltou à baila desde a semana passada. O desembargador Antonio Athié decidiu liberar o ex-presidente da cadeia, quatro dias depois da prisão por determinação do juiz Marcelo Bretas. Junto com ele, também deixarão a cadeia o ex-ministro Moreira Franco e outras cinco pessoas detidas na quinta-feira. O caso está longe de ser concluído, mas Athié trouxe vários argumentos contrários à prisão preventiva de Temer e dos outros acusados, como você pode ler nesta reportagem.

Depois da tempestade…

...vem uma nervosa calmaria. O clima nesta segunda-feira entre os operadores da bolsa ficou bastante instável, mas nada que justificasse mais um pregão de forte queda como os dos últimos dias. Com a crise política totalmente indefinida e uma correria do governo para tentar estancar a sangria, os investidores preferiram se manter na defensiva. O Ibovespa passou o dia no sobe e no desce, e acabou fechando em baixa de 0,08%, aos 93.662 pontos. O Victor Aguiar, claro, traz para você tudo o que rolou nos mercados nesse começo de semana.

Crise, que crise?

A autoestima de Paulo Guedes é invejável. Eu mesmo queria ter um pouco dessa confiança do posto Ipiranga de Bolsonaro. O ministro fez um discurso hoje para prefeitos e mostrou plena confiança na aprovação da reforma da Previdência, ao dizer que “não há nenhuma crise” no governo. O Eduardo Campos acompanhou pessoalmente esse discurso lá de Brasília e traz alguns detalhes sobre o apelo que Guedes fez aos prefeitos desse Brasilzão.

Dia 84 de Bolsonaro - Sem rostinho colado, mas tem que dançar

Depois de um tumultuado fim de semana trocando farpas com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o presidente Jair Bolsonaro fez reuniões com Paulo Guedes (Economia), Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e outros ministros do que se pode chamar de “núcleo duro”, mas não... (leia mais)

Papo reto

Depois de tanto barulho na internet sobre o caso Bettina, nossa diretora de conteúdo Luciana Seabra decidiu convidar Felipe Miranda, CEO da Empiricus, para abrir o jogo sobre todas as polêmicas recentes. Ele fala sobre os negócios da companhia, a posição da Bettina nessa história e a regulação da CVM neste vídeo. Vale muito a pena assistir se você quer entender de uma vez por todas esse caso.

Porta de saída

Vários leitores do Seu Dinheiro já me perguntaram se é um bom negócio investir em consórcios. O que eu sempre digo é que, antes de mais nada, consórcio não é investimento. De todo modo, pode ser uma forma interessante (e às vezes mais barata) de se comprar um bem a prazo. Uma fintech da Bahia que acaba de receber um investimento do BNDES se propõe a resolver um dos problemas desse negócio, ao oferecer uma porta de saída para quem deseja sair do consórcio porque não consegue mais pagar as parcelas. Conheça o Bom Consórcio nesta matéria que eu escrevi.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas no exterior tentam se recuperar da queda após decisão do Fed e Ibovespa busca manter ritmo de alta mesmo com risco fiscal no radar

Depois de tocar os 112 mil pontos ontem (26), a bolsa brasileira precisa enfrentar o ajuste de carteiras ao novo cenário de juros altos

Exclusivo

Na “caça aos unicórnios”, Itaú lança fundo para aplicar em gestores de investimentos alternativos

O banco acaba de abrir para captação o Polaris, fundo com objetivo de retorno de até 25% ao ano e foco em investimentos que vão bem além do “combo” tradicional de bolsa, dólar e juros

CONSTRUTORAS COM DESCONTO

Vendas de imóveis em alta, ações em baixa. A queda das incorporadoras abriu uma oportunidade de compra na bolsa?

Os resultados do quarto trimestre mostram que as empresas do setor entregaram desempenhos sólidos, mas as ações caminham na direção contrária

COMPRA PROGRAMADA

‘Vale Gás’: Ultragaz cria cartão que permite ‘congelar’ o preço e parcelar a compra do gás de cozinha

O GLP é um dos derivados de petróleo afetado pela alta do dólar frente ao real e pela valorização da commodity no mercado internacional

SALTO COM FINANÇAS

Itaú (ITUB4) escala 53 posições em ranking e se torna único brasileiro entre 500 marcas globais mais valiosas; veja lista completa

Além de figurar entre as marcas mais valiosas, o Itaú conquistou uma posição na lista dos 250 principais CEOs ou “guardiões de marca”