Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-04-01T19:31:20-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Cadê o gringo?

1 de abril de 2019
19:31
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Foi durante a viagem aos Estados Unidos no mês passado que Jair Bolsonaro anunciou o decreto que dispensa o visto para turistas dos EUA, Canadá, Austrália e Japão.

A ideia é que a redução da burocracia estimule a entrada dos gringos e, por tabela, mais recursos para movimentar a economia.

Ao contrário dos turistas, os investidores estrangeiros já não precisavam de visto para trazer o dinheiro para cá. Mesmo assim eles se mantiveram de fora nesses primeiros meses do governo Bolsonaro.

A alta da bolsa desde que o capitão despontou como favorito nas pesquisas eleitorais foi bancada substancialmente pelos recursos de investidores locais.

A expectativa é que o dinheiro estrangeiro só entre com força na bolsa depois da aprovação ou pelo menos de uma sinalização de aprovação da reforma da Previdência.

Isso não significa que eles não estejam de olho em oportunidades por aqui. Eu estive em uma gestora de fundos estrangeira que possui escritório em São Paulo e ouvi que os investidores aproveitaram a forte queda das ações no meio da semana passada para aumentar as posições por aqui.

Ainda assim, a exposição dos gringos ao Brasil segue muito abaixo dos demais países emergentes. O Edu Campos escreveu uma reportagem com base em dados do Instituto Internacional de Finanças (IIF) e conta pra você por onde circula o dinheiro dos grandes investidores internacionais.

Fica pro próximo

Parece que não vai ser neste ano que o projeto de privatização ou de capitalização da Sabesp vai sair do papel. O governo de São Paulo anunciou hoje uma série de cortes nas expectativas de receitas para 2019 e, entre os projetos riscados da lista, está justamente a venda da companhia de saneamento estadual. A notícia, claro, teve efeito sobre as ações da empresa na bolsa. Saiba mais detalhes sobre como fica o projeto agora e sobre os cortes feitos pela gestão Doria.

Alta made in China

Com o fim da tempestade vinda de Brasília, a bolsa precisava de um novo estímulo para deixar as inseguranças sobre a reforma da Previdência de lado e voltar a subir. E ele veio lá da Ásia: dados industriais da China superaram as expectativas, espalharam otimismo mundo afora e levaram os investidores às compras. Agora faltam 3.946 pontos para o Ibovespa alcançar os 100 mil no fechamento. O Victor Aguiar traz para você todos os detalhes do pregão desta segunda-feira.

Mal na fita (ou no câmbio)

Tanta turbulência em Brasília ao longo do mês de março não poderia ter trazido resultado diferente para a moeda brasileira. Nosso real foi o vice-líder entre 47 moedas, mas em um ranking nem um pouco positivo: o das divisas com maiores perdas em relação ao dólar. A moeda americana subiu 4,84% em março e chegou a flertar com os R$ 4 nas máximas do mês. Saiba por que o dólar ganhou terreno e qual moeda liderou o ranking das que mais perderam valor.

New kids on the block

O principal índice da bolsa deverá ganhar caras novas a partir de maio. A primeira prévia do Ibovespa trouxe as ações preferenciais da companhia aérea Azul e as ordinárias da resseguradora IRB. Se os papéis forem confirmados, o índice passará a contar com 66 ações. Os detalhes dessas informações e as empresas com maior peso no Ibovespa segundo a prévia divulgada hoje você confere no Seu Dinheiro.

Todo dia é 1º de abril

Mentiras sinceras me interessam, já dizia Cazuza. O dia 1º de abril, mais conhecido como o aniversário da Marina Gazzoni, também costuma ser a data em que pregamos aquela peça nos mais chegados (ou não). Mas quem convive no meio político sabe que qualquer dia pode ser 1º de abril. Pensando nisso, a nossa colunista Angela Bittencourt fez uma lista das declarações recentes das autoridades de Brasília e lança a questão: verdade ou mentira?

Dia 91 de Bolsonaro - Sabedoria para bem decidir

O presidente Jair Bolsonaro segue em viagem a Israel e postou que assim como Salomão, pediu a Deus sabedoria, mas também coragem para “bem decidir em nome de vocês”. Bolsonaro volta na quarta-feira e já teve a sabedoria de dar fim à troca de caneladas com o Legislativo. Falta agora “bem decidir” como vai... (leia mais)

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

INCLUSÃO SOCIAL

Magazine Luiza, Ambev e P&G indicam tendência de inclusão

Companhias querem ampliar a diversidade dos novos funcionários e, principalmente, prepará-los para que ocupem cargos de direção

Mercados hoje

Mercados ensaiam recuperação, mas segunda onda da covid-19 e ata do Copom ficam no radar

Ata do Copom deve trazer novidades sobre o forward guidance da instituição e renovar as apostas para a Selic

mudança de casa

Após 23 anos com Alpargatas, Mizuno se une à Vulcabrás no País

Ao assumir a marca famosa pelos tênis de corrida, o grupo gaúcho reforça seu portfólio na área, que já inclui a Olympikus e a Under Armour

NOVATA DA BOLSA

Truxt atinge 12,2% de participação no capital da Plano & Plano após IPO

Gestora de fundos passou a deter 24.900.000 de suas ações ordinárias, o equivalente a 12,2% do capital social.

balanço da doença

Brasil acumula 4,55 milhões de casos e 137,2 mil mortes por covid-19

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 377 mortes por covid-19, segundo o Ministério da Saúde

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu