A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2019-04-04T12:35:54-03:00
Estadão Conteúdo
PEC da reforma

Projeto de Previdência de militares só será enviado daqui a 30 dias, diz Marinho

Marinho contou que o prazo de envio do projeto de lei foi definido ontem por Bolsonaro em reunião na Presidência da República com todo o Estado Maior das Forças Armadas e o Ministério da Economia

20 de fevereiro de 2019
13:27 - atualizado às 12:35
Secretário Especial da Previdência, Rogério Marinho
Secretário Especial da Previdência, Rogério Marinho - Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, disse que os militares darão sua contribuição na reforma previdenciária, mas que as mudanças relativas à categoria não foram enviadas nesta quarta-feira, 20, junto com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) entregue pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso. De acordo com Marinho, na reforma haverá "equidade", no entanto o projeto de lei dos militares só será encaminhado ao Legislativo daqui a 30 dias.

"Só vamos entregar daqui a 30 dias. Ou seja, enquanto estiver tramitando o projeto da própria PEC", afirmou Marinho a jornalistas, enquanto estava na Câmara dos Deputados na comitiva que acompanhou Bolsonaro pela manhã.

"O projeto será apresentado já que se trata da conformação de cinco outras leis, então nós não tivemos realmente a condição de apresentar em tempo hábil, dada a complexidade da elaboração da própria PEC. Nós trabalhamos hoje até 4 da manhã para conseguirmos entregar em tempo hábil porque há uma série de cálculos atuariais que precisavam ser consolidados e atualizações inclusive de caráter constitucional", explicou Marinho.

Marinho contou que o prazo de envio do projeto de lei foi definido ontem por Bolsonaro em reunião na Presidência da República com todo o Estado Maior das Forças Armadas e o Ministério da Economia. "São cinco leis diferentes que precisam ser compatibilizadas em uma única lei para que possa ser enviada à Câmara Federal. Como se trata de uma legislação ordinária, não há necessidade do quórum da Constituição, então, vamos apresentar num objeto diferenciado, numa lei específica", detalhou o secretário.

Questionado por jornalistas se o adiamento do envio das mudanças relativas às Forças Armadas não estaria privilegiando esse público, já que o governo tem muitos militares na sua equipe de gestão, Marinho reforçou a explicação de que o encaminhamento em separado não atrapalha o processo, pois a tramitação terminará ocorrendo simultaneamente com a da PEC.

"Eles (os militares) não poderiam entrar na PEC. É uma condição inclusive da própria legislação do País. Nós vamos mandar no mesmo tempo (da PEC), apenas em momentos distintos. Inclusive (o projeto dos militares) chegará aqui (na Câmara) antes da primeira votação da PEC, 30 dias não é tempo hábil para que a PEC tramite na Comissão de Constituição e Justiça e na comissão especial. Nós imaginamos que esse prazo seja em torno do final do mês de maio, meados de maio que estará pronto para ir a plenário. Então, 30 dias significa março. Até 20 de março, o projeto chegará à Casa, já está definido".

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

IMPASSE CONTINUA

Vitória do governo ameaçada? FUP vai à Justiça para anular resultado de assembleia que elegeu novo conselho da Petrobras (PETR4)

19 de agosto de 2022 - 20:20

A FUP vai centrar argumentação contra a eleição a conselheiros de dois nomes barrados pelo Comitê de Elegibilidade da estatal

1ª troca em 20 anos

Americanas (AMER3) anuncia Sergio Rial, ex-CEO do Santander, para o comando da companhia no lugar de Miguel Gutierrez

19 de agosto de 2022 - 19:17

Trata-se da primeira troca no cargo de diretor presidente da varejista em 20 anos; Rial assumirá cargo no início do ano que vem

Acionistas felizes

Dividendos: Telefônica (VIVT3) e Marfrig (MRFG3) pagam nova rodada de proventos. Veja as condições para receber

19 de agosto de 2022 - 19:14

A Telefônica não fixou data para o pagamento dos dividendos, mas segundo a companhia, os créditos serão realizados até 31 de julho de 2023

VAI DISPARAR?

Polo Capital aumenta participação na Tenda (TEND3) e se aproxima do gatilho para “poison pill”; construtora discutirá fim do mecanismo em assembleia

19 de agosto de 2022 - 18:36

O movimento ocorre poucos dias após a companhia anunciar que, atendendo a um pedido da gestora, vai convocar uma Assembleia Geral Extraordinária para discutir a exclusão da “poison pill” de seu estatuto social

FECHAMENTO DO DIA

Frente fria chega ao Ibovespa e índice recua 1,12% na semana; dólar vai a R$ 5,16

19 de agosto de 2022 - 18:33

Apesar da semana calma, o Ibovespa refletiu a cautela com os juros americanos e a queda das commodities

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies