Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:25:32-03:00
Estadão Conteúdo
Estimativas

Itaú prevê economia de R$ 1,05 trilhão com novo desenho da previdência

Maior parte do impacto viria da instituição de uma idade mínima de aposentadoria e da regra de transição para os segurados que já estão no mercado de trabalho

6 de fevereiro de 2019
8:42 - atualizado às 14:25
Carteira de trabalho, desemprego
Imagem: Camila Domingues/ Palácio Piratini/ Fotos Públicas

O desenho da reforma da Previdência, divulgado na última segunda-feira, 4, implica numa economia de R$ 1,05 trilhão em 10 anos, segundo cálculos do Itaú obtidos com exclusividade.

A maior parte do impacto viria da instituição de uma idade mínima de aposentadoria e da regra de transição para os segurados que já estão no mercado de trabalho.

O valor calculado pelo banco está próximo das estimativas da área econômica, segundo apurou a reportagem. O ministro da Economia, Paulo Guedes, citou simulações para a proposta de reforma que indicam economia de R$ 1 trilhão em uma década.

Segundo o Itaú, o impacto da minuta é 20% superior ao da proposta original do ex-presidente Michel Temer (R$ 850 bilhões) e 80% superior ao texto que tramita atualmente no Congresso Nacional (R$ 550 bilhões). O Itaú destaca a tentativa da equipe econômica de tirar da Constituição a definição de requisitos específicos para a aposentadoria, permitindo assim que eles sejam modificados por meio de lei complementar.

As principais alterações de conteúdo, na avaliação do Itaú, foram o encurtamento da regra de transição, o aumento do tempo mínimo de contribuição do INSS de 15 para 20 anos, a mudança nas regras de aposentadoria rural e a desvinculação dos benefícios assistenciais do salário mínimo. O banco também destaca a exigência mais dura (com o cumprimento da idade mínima de 65 anos) para que servidores públicos se aposentem mantendo direito ao último salário da carreira (integralidade) e a reajustes iguais aos da ativa (paridade).

Na avaliação dos analistas do banco, ainda que a proposta sofra alterações antes de ser efetivamente enviada ao Congresso Nacional, "o prato principal" da reforma da Previdência é instituir idade mínima e combater privilégios. Por isso, a percepção é de que uma proposta que garanta economia entre R$ 550 bilhões e R$ 1 trilhão já será bastante positiva para sinalizar melhoria do panorama fiscal do País.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

seu dinheiro na sua noite

Semana termina da mesma forma que começou: com os olhares do mundo voltados para a China

Ainda que as perdas registradas nesta sexta-feira (24) tenham sido mais modestas do que as da última segunda-feira (20), a semana termina da mesma forma que começou — com os olhares do mundo voltados para a China. Os analistas e especialistas diminuíram as apostas de que uma eventual falência da incorporadora chinesa Evergrande possa se […]

Entrevista com o CEO

Gasolina cara? Não dá para fazer milagre com preço dos combustíveis, diz presidente da Ipiranga

Para Marcelo Araujo, questões conjunturais como o câmbio e a alta das commodities afetam a subida dos preços neste momento

fique de olho

Dividendos: TIM paga R$ 137,5 milhões em juros sobre capital próprio

pagamento ocorre no dia 27 de outubro, sendo a data de 29 de setembro de 2021 como aquela que servirá para identificar os acionistas com direito a receber os valores

BLINK!

Via Varejo (VIIA3) é uma oportunidade de compra? Evergrande foi apenas um susto? Entenda esses e outros assuntos no BLINK!

Você já sabe que toda sexta-feira tem dois compromissos marcados: o happy hour e o encontro com Felipe Miranda, CIO e estrategista-chefe da Empiricus. Como sempre, ele responde perguntas feitas pelos seus seguidores de forma descontraída. Confira, afinal: sextou

FECHAMENTO DA SEMANA

Problemas na China minam apetite por risco dos mercados globais e pressionam o dólar, mas Ibovespa fecha a semana em alta de 1,65%

O alívio dos mercados com a gigante chinesa durou pouco, e o Ibovespa voltou a fechar o dia no vermelho

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies