Menu
2019-04-04T14:25:32-03:00
Estadão Conteúdo
Estimativas

Itaú prevê economia de R$ 1,05 trilhão com novo desenho da previdência

Maior parte do impacto viria da instituição de uma idade mínima de aposentadoria e da regra de transição para os segurados que já estão no mercado de trabalho

6 de fevereiro de 2019
8:42 - atualizado às 14:25
Carteira de trabalho, desemprego
Imagem: Camila Domingues/ Palácio Piratini/ Fotos Públicas

O desenho da reforma da Previdência, divulgado na última segunda-feira, 4, implica numa economia de R$ 1,05 trilhão em 10 anos, segundo cálculos do Itaú obtidos com exclusividade.

A maior parte do impacto viria da instituição de uma idade mínima de aposentadoria e da regra de transição para os segurados que já estão no mercado de trabalho.

O valor calculado pelo banco está próximo das estimativas da área econômica, segundo apurou a reportagem. O ministro da Economia, Paulo Guedes, citou simulações para a proposta de reforma que indicam economia de R$ 1 trilhão em uma década.

Segundo o Itaú, o impacto da minuta é 20% superior ao da proposta original do ex-presidente Michel Temer (R$ 850 bilhões) e 80% superior ao texto que tramita atualmente no Congresso Nacional (R$ 550 bilhões). O Itaú destaca a tentativa da equipe econômica de tirar da Constituição a definição de requisitos específicos para a aposentadoria, permitindo assim que eles sejam modificados por meio de lei complementar.

As principais alterações de conteúdo, na avaliação do Itaú, foram o encurtamento da regra de transição, o aumento do tempo mínimo de contribuição do INSS de 15 para 20 anos, a mudança nas regras de aposentadoria rural e a desvinculação dos benefícios assistenciais do salário mínimo. O banco também destaca a exigência mais dura (com o cumprimento da idade mínima de 65 anos) para que servidores públicos se aposentem mantendo direito ao último salário da carreira (integralidade) e a reajustes iguais aos da ativa (paridade).

Na avaliação dos analistas do banco, ainda que a proposta sofra alterações antes de ser efetivamente enviada ao Congresso Nacional, "o prato principal" da reforma da Previdência é instituir idade mínima e combater privilégios. Por isso, a percepção é de que uma proposta que garanta economia entre R$ 550 bilhões e R$ 1 trilhão já será bastante positiva para sinalizar melhoria do panorama fiscal do País.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Rapidinhas da semana

BLINK: Magalu ou ViaVarejo? Quem mandou melhor no 1º trimestre?

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Magalu, ViaVarejo e muito mais no Blink

Virando a chavinha

Agibank traça estratégia para abandonar imagem de ‘financeira’

Banco gaúcho quer alcançar marca de 35 milhões de clientes em 6 anos

O melhor do Seu Dinheiro

O dragão à solta, Elon Musk, bitcoin e outras notícias que mexeram com seus investimentos

O temor com o retorno da inflação nos EUA, as falas de Elon Musk sobre o bitcoin, as ações de empresas em recuperação judicial e outros destaques da semana

Como vai ser?

Decisão sobre ICMS vai destravar ações, dizem especialistas

Cobrança continuará até que Receita seja autorizada a alterar sistema

Efeitos da reestruturação

CEO da Cogna afirma que ajustes feitos em 2020 já mostram primeiros resultados

Rodrigo Galindo cita margem Ebitda recorrente e prazo médio de recebimento de alunos pagantes como efeitos positivos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies