A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2019-05-18T15:14:05-03:00
Estadão Conteúdo
Polêmica no Zap

‘Não foi crítica ao governo’, diz autor de texto compartilhado por Bolsonaro

O analista da CVM Paulo Portinho assumiu a autoria do texto divulgado por Bolsonaro, no qual destaca pressões de várias “corporações” do Poder

18 de maio de 2019
15:14
O presidente Jair Bolsonaro
Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O analista da Comissão de Valores Mobiliários Paulo Portinho assumiu a autoria do texto divulgado nesta sexta, 15, pelo presidente Jair Bolsonaro, no qual destaca pressões de várias "corporações" do Poder. Segundo ele, a mensagem não era uma crítica nem ao governo nem ao Congresso, mas sim a pessoas com "influência no orçamento público".

"Não foi crítica ao governo nem ao Congresso. A única coisa que quis dizer no texto é o que está acontecendo no Brasil, mas não só agora. A impressão que temos é de que as pautas que vão para a eleição só são implementadas se interessam às corporações", afirma Portinho. "Quando falo corporação, não estou generalizando, mas sim falando de pessoas que têm muita influência sobre o orçamento público", afirmou o analista, que foi candidato a vereador em 2016 pelo Novo.

Publicado por Portinho em seu perfil pessoal no Facebook na manhã do último sábado, 11, o texto repercutiu nas redes sociais após Bolsonaro distribuir a mensagem a diversos grupos pelo WhatsApp nesta sexta. Ao compartilhar o texto, o presidente escreveu: "Um texto no mínimo interessante. Para quem se preocupa em se antecipar aos fatos sua leitura é obrigatória. Em Juiz de Fora (06/set/2018), tive um sentimento e avisei meus seguranças: Essa é a última vez que me exporei junto ao povo. O Sistema vai me matar. Com o texto abaixo cada um de vocês pode tirar suas próprias conclusões."

Apesar da publicação ter chegado ao Planalto, Portinho afirma não ter vínculos nem conhecer ninguém ligado a Bolsonaro. Defensor de uma pauta liberal na economia, o analista disse ter escrito a análise para comentar sua visão sobre acontecimentos envolvendo a política brasileira, incluindo também os governos FHC, Lula e Dilma.

"A gente vota em uma pauta liberal, mas a impressão que ficamos é que nada do que se fala nas campanhas pode sair. Quando você vê a história do Brasil, a história que se tem é que o que se discute na eleição não é exatamente o que dá para governar", disse Portinho. "E com um governo que tem tantas dificuldades de relacionamento como o governo Bolsonaro, isso fica mais evidente, os atritos são maiores."

"A única coisa que espero, um objetivo pessoal, é que os três Poderes atinjam o nível máximo de racionalidade que eles possam ter. Se não sair a pauta do Bolsonaro, que saia a pauta do Congresso, mas que seja uma pauta que leve o Brasil adiante", afirmou.

Autor de texto foi candidato a vereador pelo Novo

Formando em Engenharia e mestre em Administração pela Pontifícia Universidade Católica do Rio (PUC-RJ), Portinho foi candidato a vereador em 2016 pelo Partido Novo, ao qual se filiou em 23 de dezembro de 2012, segundo base de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O analista continua filiado ao partido, mas afirma não participar das discussões políticas da sigla.

No pleito daquele ano, Portinho declarou R$ 883,9 mil em bens e teve a candidatura deferida pela Justiça Eleitoral. Durante a campanha, recebeu duas doações de R$ 500 do diretório municipal do Novo para serviços de consultoria em advocacia e contabilidade. Ao todo, recebeu 602 votos.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) opera em queda antes de inflação nos EUA — entenda por que o dado é importante

9 de agosto de 2022 - 20:19

O índice de preços ao consumidor norte-americano (CPI, na sigla em inglês) de julho será divulgado na manhã de quarta-feira (10), e os mercados estão procurando provas de que a inflação nos EUA pode ter atingido o pico

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Inflação recua, Celsius dispara 50% e Direcional agrada; confira os destaques do dia

9 de agosto de 2022 - 19:21

A deflação registrada no mês de julho e a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária confirmaram o que o mercado financeiro já vinha precificando — a inflação não está mais no pior momento e o ciclo de aperto chegou ao fim.  Mas, se nos últimos dias, a tendência foi de fortes ganhos na bolsa […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa tem pregão instável, mas emplaca sexta alta consecutiva; dólar sobe

9 de agosto de 2022 - 18:48

O dia foi cheio de divulgações importantes no mercado doméstico, mas o Ibovespa acabou passando por uma realização dos lucros recentes

Balanço

XP tem queda nos ativos sob custódia, mas mercado de crédito fortalece as receitas no 2º trimestre

9 de agosto de 2022 - 17:49

Vale notar que durante a Expert XP 2022, que aconteceu na semana passada, notou-se uma presença expressiva de gestores de fundos de crédito no evento

REAÇÃO INESPERADA

Balanço da Direcional agrada analistas, mas ações recuam 5% hoje; é hora de aproveitar o “desconto” e comprar DIRR3?

9 de agosto de 2022 - 17:21

A companhia voltou a reportar ontem resultados fortes e margens saudáveis, apesar do cenário macroeconômico desafiador

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies