Menu
2019-09-15T21:23:00-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
tensão

Ataque à Aramco, na Arábia Saudita, pode afetar 5% da produção mundial de petróleo

Ataques à Aramco ocorrem em meio à escalada das tensões entre os rebeldes houthis, aliados do Irã, com a Arábia Saudita, apoiada pelos EUA

15 de setembro de 2019
7:32 - atualizado às 21:23
Barril de petróleo e mapa mundi
Barril de petróleo e mapa mundi - Imagem: Shutterstock

O ataque a unidades da petroleira Aramco, na Arábia Saudita, representa uma perda de cerca de 5 milhões de barris por dia de petróleo (bpd).

O montante equivale a aproximadamente 5% da produção mundial do óleo bruto, segundo fontes ouvidas pela Dow Jones Newswires.

Rebeldes houthis, do Iêmen, reivindicaram a autoria do ato, mas o governo dos EUA insiste que o Irã está por trás da ação.

Os ataques atingiram Hijra Khurais, um dos maiores campos de petróleo da Arábia Saudita, que produz cerca de 1,5 milhão de barris por dia.

Eles também atingiram a Abqaiq, a maior instalação de beneficiamento de petróleo do mundo, processando sete milhões de barris de petróleo saudita por dia, cerca de 8% do total mundial.

Na Europa

Os danos em Abqaiq têm efeitos indiretos nos campos de petróleo do reino. Lá é um ponto de coleta para grande parte da indústria de energia, transformando o óleo bruto em produtos específicos solicitados pelos clientes.

O campo de Ghawar, o maior do mundo, e o Shaybah, que produz um milhão de barris por dia, também relataram interrupções por causa dos problemas em Abqaiq, disseram as fontes.

Sem confirmar a extensão do dano à produção de petróleo, autoridades sauditas disseram esperar que a extração no país volte ao nível de 9,8 milhões de bpd até segunda-feira.

Os ataques ocorrem em meio à escalada das tensões entre os rebeldes houthis, aliados do Irã, com a Arábia Saudita, apoiada pelos EUA. Nas últimas semanas, houve atos menores contra a infraestrutura de petróleo saudita.

"O ataque foi bastante surpreendente pela simples quantidade de danos que causou", disse Fabian Hinz, pesquisador de armas do Instituto de Estudos Internacionais Middlebury, em Monterey, Califórnia. "Vimos muitos ataques de drones e mísseis contra a infraestrutura saudita, mas na maioria dos casos o dano real foi mínimo", disse Hinz.

Impacto

O economista-chefe em Riad do think tank Gulf Research Center, John Sfakianakis, avalia que o ataque à Saudi Aramco pode afetar o apetite do investidor.

Além disso, ele considera que a precificação da empresa em seu processo de abertura de capital, que deve ocorrer até o fim do ano, também pode ser afetado.

Na semana passada, a Saudi Aramco, empresa mais lucrativa do mundo, escolheu sete bancos internacionais para ajudar na oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). O processo está estimado em US$ 2 trilhões.

"Haverá preocupação no curto prazo. Os últimos anúncios do IPO estão sendo observados por todos", comentou Sfakianakis.

O economista pondera, no entanto, que o ataque pode ser usado pela Saudi Aramco para demonstrar "seu crescente impulso por transparência". Além de manter potenciais investidores a par dos acontecimentos na companhia.

*Com Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Funcionários da Petrobras

FNP diz que todas as plataformas do litoral paulista aderiram à greve dos petroleiros

Petrobras diz que não está havendo redução da produção por conta do movimento, mas coordenador da Federação Nacional dos Petroleiros diz que estatal “mente”.

Sucessão

Herdeiros do agronegócio aliam tradição a avanço tecnológico

Nova geração de empresários do campo estão assumindo os negócios da família e ganhando influência no meio do agronegócio; conheça algumas histórias

Entrevista

Para Deutsche Bank, política ambiental de Bolsonaro prejudica investimento estrangeiro no país

Para Deepak Puri, diretor da área de Wealth Management nas Américas do Deutsche Bank, mesmo assim Brasil deve registrar uma recuperação mais forte neste ano.

Ganhando terreno

Carrefour anuncia aquisição de 30 lojas do Makro por R$ 1,95 bilhão

O plano da varejista é converter as bandeiras das unidades para Atacadão dentro de até um ano após fechar a transação

AS LIÇÕES 'FIRE' DO BILIONÁRIO

O que você perguntaria a Warren Buffett?

Aos 89, o mago de Omaha tem muito a ensinar a quem procura dar um gás nos seus investimentos em busca da sua aposentadoria precoce

Risco de lascas de vidro

Heineken anuncia recall voluntário de lotes de long neck com problemas na garrafa

A empresa identificou alteração na embalagem que pode levar lasca de vidro a ser aberta

Após imbróglio com os russos

Fertilizantes Heringer homologa plano de recuperação judicial

Segundo Fato Relevante divulgado ontem pela companhia, o plano foi homologado pelo juízo da 2ª Vara Cível da Comarca de Paulínia

Impostos

Decreto para zerar tributo em querosene de aviação sai neste ano, diz Secretário

O governo vai editar um decreto para zerar, a partir de 2021, a incidência de PIS/Cofins sobre o combustível utilizado em aeronaves.

Entrevista

‘A grande vacina é a continuidade das reformas’, diz Ana Paula Vescovi, economista do Santander

Banco revisou para baixo previsão de crescimento para 2020, após indicadores fracos.

Mudança de hábitos

A ordem do dia é gastar menos do que se ganha e não dever nada a ninguém

Lembre-se: o governo, qualquer que seja ele, de esquerda, direita, centro, vai te trair um dia, se é que já não traiu, como aconteceu no caso de minha aposentadoria.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements