Menu
2019-08-20T14:43:30-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
pensando no futuro

Petrobras diz que espera reduzir o custo de extração no pré-sal

No segundo trimestre, custo fico em US$ 6. Segundo o presidente da estatal, empresa persegue redução do custo de capital porque uma das dificuldades é ter recursos para investir

20 de agosto de 2019
14:29 - atualizado às 14:43
Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras
Imagem: Will Shutter/Câmara dos Deputados

A Petrobras espera reduzir o custo de extração de petróleo e gás na região do pré-sal, que, no segundo trimestre, ficou em US$ 6, afirmou o presidente da companhia, Roberto Castello Branco, em palestra no Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP).

Segundo ele, a estatal tem no campo técnico com um ambiente muito favorável. "Neste ano, completamos dez anos de exploração do pré-sal. A empresa registrou muito progresso e aprendizado. Isso permitiu, por exemplo, reduzir significativamente o tempo de perfuração dos poços", disse.

Há, no entanto, outros desafios a ultrapassar, segundo Castello Branco. A empresa ainda possui dívida elevada, cujo serviço consome 35% do fluxo de caixa operacional.

"Uma das questões (dificuldades) é a disponibilidade de recursos para investir", disse o presidente da Petrobras. Por isso, a empresa persegue a redução do custo de capital, acrescentou.

Parceiro da Petrobras

Segundo o executivo, o banco de fomento chinês CDB tem sido "um parceiro da Petrobras nos piores momentos". "Não fossem os chineses, a Petrobras teria que recorrer ao Estado brasileiro", complementou Castello Branco.

Em contrapartida, disse ele, os recorrentes empréstimos gerou uma concentração de dívida. Há um esforço, hoje, de redução dessa dívida, com pré-pagamentos, diz o executivo.

"Enquanto não chegarmos ao fim desse processo nossa competitividade vai ficar comprometida", afirmou.

O presidente da Petrobras ainda destacou a necessidade de reduzir custos. Como exemplo, citou o prédio onde funciona o escritório da empresa em Vitória (ES), que custa R$ 176 milhões por ano à companhia.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

EM SITUAÇÃO DELICADA

FMI vê País com a pior dívida entre emergentes

Situação fiscal ruim do Brasil só é superada por países menores, como Angola, Líbia e Omã

ESQUENTA DOS MERCADOS

Coronavírus assusta, mas balanços corporativos tentam injetar otimismo nos mercados

O aumento do número de casos do coronavírus e a novela do pacote de estímulos fiscais americanos continuam como os principais fatores de cautela no radar dos investidores

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Lá e de volta outra vez: o maior IPO da história e a pandemia em semana de decisão monetária

Hegel costumava afirmar que a história sempre se repete (como disse, se reordena e retrocede sobre si). Ora, não é que nos deparamos com essas duas ideias nessa última semana de outubro?

Balanços

Santander tem recuperação em “V” e lucro sobe para R$ 3,9 bilhões no trimestre

A unidade local do banco espanhol supera expectativas de longe com lucro líquido de R$ 3,902 bilhões, alta de 5,3% em relação ao terceiro trimestre de 2019

REPARAÇÃO

Eletrobras adere a acordo de leniência da Camargo Corrêa e receberá R$ 117 milhões

Empreiteira assinou acordo de leniência em 2019, confessando ilícitos praticados contra diversas estatais e o governo federal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies