Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-07-14T19:56:24-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Roxo e valioso

Nubank pode virar segunda fintech mais valiosa do mundo com aporte do Softbank

A rodada de investimentos faria com que a empresa fosse avaliada em até US$ 10 bilhões, ficando atrás apenas da americana Stripe no ranking das maiores startups do setor financeiro, segundo o portal Vox

7 de junho de 2019
12:51 - atualizado às 19:56
Cartão e aplicativo do Nubank
Cartão e aplicativo do Nubank - Imagem: Shutterstock

Startup mais valiosa da América Latina, o Nubank pode se tornar a segunda fintech com maior valor de mercado do mundo. É o que diz o portal Vox ao afirmar que a empresa negocia aporte com o Softbank.

Segundo a publicação, a rodada de investimentos faria com que a empresa fosse avaliada em até US$ 10 bilhões (R$ 38,6 bilhões, nas cotações de hoje) ficando atrás apenas da americana Stripe — dona de um software de pagamentos.

Ainda em outubro de 2018, a startup brasileira recebeu um aporte de US$ 180 milhões da chinesa Tencent, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, na qual foi avaliada em US$ 4 bilhões.

Também não é a primeira aposta do Softbank, que chegou à América Latina neste ano com um fundo de venture capital de US$ 5 bilhões. O grupo já anunciou rodada de investimentos na Loggi (US$ 150 milhões) e na colombiana Rappi (US$ 1 bilhão).

Procurado pelo Seu Dinheiro, o Nubank declarou o mesmo que havia dito para a reportagem da Vox. Disse que "está sempre avaliando oportunidades de novas captações de investimentos". Mas que não tinha interesse em comentar as informações publicadas pelo portal.

Em ascensão

Ao investir no Nubank, os fundos miram não a última linha do resultado, que traz o lucro ou prejuízo, mas nas outras linhas do balanço.

A aposta é que a empresa vai liderar o processo de “disrupção” na oferta de serviços financeiros no Brasil — algo que já estaria acontecendo, com o cartão crédito sem a cobrança de anuidade, por exemplo.

Recentemente, a empresa lançou também a NuConta, com a qual ampliou a gama de serviços (e potenciais fontes de receita).

Aliás, o Nubank encerrou o ano passado com um total R$ 10,7 bilhões em ativos, um aumento de 128% em relação a dezembro de 2017. A receita total da fintech mais que dobrou e alcançou R$ 1,233 bilhão ainda em 2018.

Mas todo esse crescimento ainda não é suficiente para cobrir as despesas operacionais e com provisões para calotes, por isso a empresa ainda opera no vermelho.

A expectativa do mercado é que o Nubank venha em breve para a bolsa e faça uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). No entanto, caso o aporte do Softbank se concretize, os planos provavelmente serão adiados.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro sobe após a abertura com boas perspectivas para os balanços e dólar avança hoje

No panorama doméstico, o risco fiscal permanece no radar, enquanto a semana conta com importantes balanços

O melhor do Seu Dinheiro

O Tesouro Direto virou tesouro de tolo? O que mexe com os mercados na semana e outros destaques

O investidor devia estar contente no começo deste ano com o que parecia uma grande oportunidade: investir no Tesouro Direto com um retorno garantido de quase 3,5% ao ano mais a variação da inflação. Naquele momento, as aplicações mais conservadoras de renda fixa estavam com rentabilidade real negativa e o Banco Central indicava que os […]

SEGREDOS DA BOLSA

Esquenta dos mercados: risco fiscal é pano de fundo para semana de Copom, IPCA-15 e balanços domésticos e no exterior

Os próximos dias serão tensos para os investidores, que devem ficar de olho na votação da PEC dos precatórios e medidas do Banco Central contra a inflação

REFORÇANDO O CAIXA

Depois de anunciar emissão de debêntures, 3R Petroleum lança oferta de ações. Entenda o que a empresa pretende fazer com quase R$ 4 bilhões a mais em seu caixa

Empresa de óleo e gás fará ofertas primária e secundária; a previsão é de que o processo de prospecção de investidores interessados se encerre em 4 de novembro

Renda fixa também varia

Terra arrasada no Tesouro Direto: sinônimo de renda fixa, títulos públicos têm perda de até 30% no ano; hora de vender ou de comprar mais?

Tensão nos mercados na última semana jogou juros para cima e preços dos títulos para baixo, mas não é de hoje que o Tesouro Direto sofre com a deterioração fiscal. Entenda o que está acontecendo e o que fazer

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies