🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Na ponta do lápis

Natura, brMalls, Qualicorp, JBS e Via Varejo: os balanços que movimentam os mercados nesta quinta-feira

Resultados das companhias vieram mistos, com dados positivos e negativos para todos os lados. Confira cada um deles

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
13 de novembro de 2019
19:48 - atualizado às 13:05
Fachada de uma loja da Natura
Fachada de uma loja da Natura - Imagem: Divulgação

A quinta-feira (14) na bolsa de valores promete ser agitada com os investidores digerindo o finalzinho da temporada de balanços do terceiro trimestre de 2019. No penúltimo dia de resultados, várias empresas apresentaram seus números, entre elas gigantes como a Natura.

Os resultados das companhias vieram mistos, com dados positivos e negativos para todos os lados. Separamos para você as principais métricas financeiras de cada empresa.

Natura

A compra da Avon acabou pesando no resultado trimestral da Natura, que fechou o trimestre com queda de 52% no lucro líquido (já considerando os efeitos na norma IFRS16), a R$ 63,8 milhões. Os analistas de mercado projetavam um lucro bem maior, de R$ 119 milhões, mas a empresa acabou lançando no balanço os R$ 36,5 milhões em despesas com custos não recorrentes para a aquisição da rede de cosméticos norte-americana, como pagamento de profissionais e de financiamentos.

Outros indicadores da Natura vieram positivos quando comparamos as projeções feitas pelos analistas. O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) fechou o trimestre em R$ 548,3 milhões, alta de 37,4% ano a ano e acima dos R$ 432,8 milhões projetados. Na receita líquida, avanço de 7,2% ante o mesmo período do ano passado, alcançando R$ 3,4 bilhões.

Vale ficar de olho no cronograma de incorporação das ações da Avon, também divulgados na noite de quarta-feira e que deve fazer preço nas ações da empresa. Segundo a Natura, o prazo limite para a incorporação será 19 de dezembro de 2019, caso ocorra o exercício do direito de retirada pelos acionistas dissidentes.

  • Lucro líquido ajustado: R$ 63,8 milhões (↓52%)
  • Ebitda: R$ 548,3 milhões (↑37,4%)
  • Receita líquida: R$ 3,473 bilhões (↑7,2%)

brMalls

A administradora de shoppings centers fechou o terceiro trimestre voando e ostentando uma alta de 51,4% no lucro líquido ajustado, que fechou o período em R$ 186,8 milhões. O resultado foi impulsionado sobretudo a um volume maior de receitas vindas de aluguéis de lojas e cobranças de estacionamento. E por falar em receita,  brMalls registrou receita líquida de R$ 328,9 milhões, alta de 5,2% na comparação com o mesmo período do ano passado. Fechando a sequência de números positivos, a empresa teve uma geração de caixa medida pelo Ebitda de R$ 211,7 milhões, número que representa uma alta de R$ 16,8% ano a ano.

  • Lucro líquido ajustado: R$ 186,8 milhões (↑51,4%)
  • Ebitda: R$ 211,7 milhões (↑16,8%)
  • Receita líquida: R$ 328,9 milhões (↑5,2%)

Qualicorp

Outra empresa que veio bem no terceiro trimestre e divulgou balanços na quarta-feira foi a Qualicorp. Os principais números do balanço vieram em linha com as projeções de analistas de mercado, confirmando um período bastante positivo para a companhia. O lucro líquido somou R$ 119,1 milhões, alta de 9% na comparação com o terceiro trimestre de 2018 e praticamente em linha com as estimativas (R$ 125 milhões). Na geração de caixa via Ebitda, crescimento de 11,7%, alcançando R$ 271,5 milhões (acima dos R$ 264 milhões esperados pelo mercado). Já a receita líquida fechou o período em R$ 517,7 milhões, alta de 5,4%.

  • Lucro líquido ajustado: R$ 119,1 milhões (↑9%)
  • Ebitda: R$ 271,5 milhões (↑11,7%)
  • Receita líquida: R$ 517,7 milhões (↑5,4%)

JBS

A JBS saiu de prejuízo para lucro líquido o terceiro trimestre, chegando a R$ 356,7 milhões, ante prejuízo de R$ 133,5 milhões no mesmo intervalo de 2018. A companhia apurou receita líquida de R$ 52,184 bilhões, 5,6% acima. O Ebitda alcançou R$ 5,9 bilhões, aumento de 33,6% sobre o terceiro trimestre do ano passado, com margem de 11,3%, ante 9%. A JBS encerrou setembro com um resultado financeiro líquido que corresponde a uma despesa líquida 95,7% maior do que no terceiro trimestre de 2018, para R$ 3,7 bilhões.

*Mais informações em instantes 

  • Lucro líquido: R$ 356,7 milhões (ante prejuízo de R$ 133,5 milhões)
  • Ebitda: R$ 5,9 bilhões (↑33,6%)

Via Varejo

A Via Varejo registrou um prejuízo de R$ 383 milhões no terceiro trimestre, número mais de 4,5 vezes maior que a perda de R$ 83 milhões apurada no mesmo período de 2018. O Ebitda ficou negativo em R$ 176 milhões, ante resultado positivo de R$ 322 milhões de um ano antes. A receita líquida da Via Varejo no trimestre foi de R$ 6,608 bilhões, queda de 10,7% em um ano.

  • Prejuízo: R$ 383 milhões (ante prejuízo de R$ 83 milhões)
  • Ebitda: negativo em R$ 176 milhões (ante resultado positivo de R$ 322 milhões)
  • Receita líquida: R$ 6,608 bilhões (↑18,4%%)

*Com Estadão Conteúdo 

Compartilhe

INDO ÀS COMPRAS

brMalls (BRML3), Aliansce Sonae (ALSO3), Multiplan (MULT3) e Iguatemi (IGTI11) — qual dessas ações é a queridinha do setor de shoppings?

24 de maio de 2022 - 15:17

JP Morgan eleva preços-alvo de brMalls, Multiplan e Iguatemi, mas nem todas estão entre as preferidas no segmento; saiba quais delas chamam atenção do banco e por quê

Fusão

Casamento no shopping! brMalls (BRML3) aceita oferta da Aliansce (ALSO3) para formar gigante do setor

29 de abril de 2022 - 9:41

Na terceira tentativa, conselho da brMalls aceita oferta da Aliansce Sonae, que formará maior empresa de shopping centers da América Latina

NOVA INVESTIDA

Aliansce Sonae (ALSO3) não desiste e apresenta mais uma proposta de fusão com a brMalls (BRML3); será que agora vai?

19 de abril de 2022 - 8:44

Em sua terceira proposta à concorrente, Aliansce Sonae afirma ter tornado a relação de troca mais favorável aos acionistas da brMalls

RUTH E RAQUEL

brMalls (BRML3) e Aliansce (ALSO3): proposta de fusão deve ser discutida em assembleia extraordinária; veja detalhes dessa novela

2 de abril de 2022 - 12:00

Vale lembrar que a brMalls solicitou ao Cade a revisão da aquisição de participação na empresa pela rival, que já teve duas ofertas rejeitadas

BALANÇO

brMalls (BRML3) patina no quarto trimestre, mas lucro líquido avança 15,1% em 2021 e vai a R$ 276,1 milhões

17 de março de 2022 - 20:01

Mais cedo, a operadora de shoppings movimentou o setor ao rejeitar a nova proposta de fusão da Aliansce Sonae

NOIVA EXIGENTE

brMalls (BRML3) rejeita pela segunda vez a proposta de fusão da Aliansce Sonae (ALSO3); veja por que está difícil sair o casamento

17 de março de 2022 - 19:20

Para a brMalls, mesmo com alterações, a proposta segue subavaliando o valor econômico justo da companhia e do seu portfólio de ativos

PERSISTÊNCIA

Mais um fora? brMalls (BRML3) nega ter recebido nova proposta da Aliansce Sonae (ALSO3); relembre a história

14 de março de 2022 - 17:08

A informação chegou ao mercado nesta segunda-feira (14) via fato relevante registrado junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

JOGO DURO

Sem essa de ‘iguais’: depois de ver proposta original rejeitada, Aliansce Sonae (ALSO3) aumenta oferta à brMalls (BRML3) em nova investida por fusão

14 de março de 2022 - 6:31

Na nova proposta, Aliansce Sonae decidiu elevar o lance pela brMalls em aproximadamente 11%

JEITINHO MINEIRO

brMalls (BRML3) vende 30% de participação no Center Shopping Uberlândia; veja quanto entrou no caixa da empresa

2 de março de 2022 - 20:09

De acordo com a administradora, os recursos da transação serão utilizados para que sua alavancagem financeira seja reduzida

FATO RELEVANTE

BrMalls cancela 44,8 milhões de ações em tesouraria, mas não altera capital social

5 de fevereiro de 2022 - 8:35

A operação será realizada sem a redução do capital social que hoje é de R$10,4 bilhões. Com isso, o montante passou a ser dividido em aproximadamente 828,2 ações ordinária.

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar