🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView

Sinal amarelo na Petrobras: pisa no freio ou acelera?

17 de abril de 2019
10:24 - atualizado às 17:30
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A Petrobras é uma das ações preferidas tanto dos gestores de ações quanto dos analistas. Entra e sai mês, ela está lá nas carteiras recomendadas. O problema é que para avaliar a Petrobras não basta olhar os números do balanço e o potencial do negócio. É uma estatal e seu preço está intimamente ligado ao risco político.

O amigo leitor pode gostar ou não do tema da privatização, mas é fato que a Petrobras valeria muito mais se não fosse uma estatal. Vamos lembrar que até ontem a empresa estava calculando quanto perdeu com desvios de diretores corruptos colocados no comando por suas ligações políticas  - e não pela competência para exercer suas funções, como funciona na iniciativa privada. E tem mais: até hoje resta uma dúvida se a empresa realmente tem autonomia para cobrar pelos seus produtos, ou seja, diesel e gasolina.

Os pitacos recentes de Bolsonaro sobre a empresa deixaram o cenário meio nebuloso. Nessas horas, o melhor é falar com os sábios. Pedi para o Ivan Sant’Anna fazer uma análise do momento da Petrobras para os leitores do Seu Dinheiro. 

Na visão do Ivan, o investidor é um motorista que se depara com um sinal amarelo. O melhor a fazer é acelerar ou pisar no freio? Deixo para o Ivan responder esta questão na sua coluna de hoje.

Diesel no chope

Paulo Guedes disse ontem que explicou a Bolsonaro os riscos de intervir na Petrobras. Antes disso, o presidente comparou a alta de preços a colocar “diesel no chope”, segundo o próprio ministro. Bolsonaro entendeu - ao menos foi o que disse Guedes. O Eduardo Campos acompanhou essa história e te conta tudo aqui.

Enquanto isso, a Caixa vende

A Caixa Econômica Federal informou à Petrobras que avalia vender as ações que detém da petroleira. O comunicado divulgado hoje diz que o banco formou um sindicato de assessores financeiros e legais para avaliação das alternativas viáveis.

Bye, bye, Brasil

Os ricos estão deixando o Brasil. Um estudo global mostra um mapa da migração de riqueza ao longo dos países do mundo. Só no ano passado 2 mil milionários deixaram o Brasil para viver em outros países. A campeã de êxodo é a China, que perdeu 15 mil dos seus endinheirados. Veja nesta reportagem para onde eles vão.

Mais um dia longo na CCJ

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara volta a se reunir na manhã de hoje para iniciar a votação da proposta da Previdência. Mas não vai ser fácil. A oposição avisou que usará todas as possibilidades regimentais para obstruir a votação. Detalhe é que já foram mais de 13 horas de reunião no colegiado. A cobertura do assunto você acompanha ao longo do dia no Seu Dinheiro.

Bem na fita (ou no streaming)

A Netflix divulgou ontem os resultados financeiros do primeiro trimestre — são melhores do que esperava o mercado. A empresa aproveitou a ocasião para dizer que espera uma desaceleração no crescimento de usuários para os próximos três meses, mas refutou a projeção de que a entrada da Disney e da Apple pode impactar sua base de usuários.

O IR que faltou

Imposto de Renda 2019 - IR 2019 - Leão

Ao preencher a sua declaração de imposto de renda 2019, o programa da Receita calculará o imposto devido em 2018 e informará se você tem mais imposto a pagar ou então a restituir. Nesta matéria, a Jasmine Olga conta como pagar o imposto de renda caso, ao terminar sua declaração, você precise pagar um valor adicional.

A Bula do Mercado: China, Petrobras e Previdência

Antes da pausa para o feriado prolongado, o noticiário político de Brasília une forças com uma agenda econômica carregada no exterior para ditar o rumo dos negócios. Por aqui, o mercado financeiro respira aliviado com o compromisso que o governo assumiu de não intervir na política de preços da Petrobras.

Atenção também na CCJ. O governo corre contra o relógio e há uma chance de que o parecer da proposta da Previdência seja votado ainda nesta quarta-feira. Mas isso pode ser tarefa difícil já que a oposição se organiza para obstruir as sessões, tentando empurrar a discussão para depois da Páscoa.

Lá fora, dia de destaque para o PIB chinês. Embora os resultados dos indicadores econômicos do país tenham vindo acima das expectativas, não foi o suficiente para empolgar o mercado internacional. Na Ásia, as bolsas não refletiram animação com os números, enquanto em Wall Street os índices futuros exibem altas moderadas.

Ontem, o Ibovespa fechou o dia em alta de 1,34%, aos 94.333,31 pontos. O dólar encerrou com um avanço de 0,88%, a R$ 3,9023. Consulte a Bula do Mercado para saber como devem se comportar bolsa e dólar hoje.

Um grande abraço e ótima quarta-feira!

Agenda

Índices
- Banco Central divulga fluxo cambial semanal
- Reino Unido e zona do euro divulgam inflação de março
- Zona do euro e Estados Unidos divulgam resultado da balança comercial de fevereiro

Bancos Centrais
- Fed divulga mais uma edição do Livro Bege

Balanços 1º trimestre
- Lá fora: PepsiCo, Morgan Stanley e Alcoa

Política
- CCJ da Câmara volta a se reunir para debater reforma da Previdência

Compartilhe

PROBLEMAS NO PORTFÓLIO

Fiagro quer executar garantias de CRA após empresa de biocombustíveis pedir blindagem temporária de dívidas na Justiça

26 de fevereiro de 2024 - 13:28

O VCRA11 investe em títulos ligados à Brasil Bio Fuels, companhia que conseguiu uma tutela cautelar de urgência contra execução de dívidas

EM OUTRAS TERRAS

Vale (VALE3) vai receber US$ 160 milhões por venda de operação na Indonésia

26 de fevereiro de 2024 - 10:55

Após o fechamento da transação — algo que só deve acontecer no fim de 2024 —, subsidiária da Vale manterá exposição à PTVI como uma joint venture não operada

LOGÍSTICA EM FOCO

Sequoia (SEQL3) e Grupo Move3 recebem sinal verde do Cade para fusão

26 de fevereiro de 2024 - 9:03

A fusão aprovada pelo Cade cria um dos líderes no segmento de encomendas expressas e soluções logísticas no setor privado, de acordo com a Sequoia

Foguete não tem ré?

Petrobras (PETR4) bate 6 recordes em valor de mercado só em fevereiro e já vale R$ 571 bilhões; hora de vender as ações?

25 de fevereiro de 2024 - 17:19

Analistas explicam o bom desempenho da estatal na bolsa, mas acreditam que pode ser hora de reduzir a exposição no papel

óleo, gás e... fertilizantes

Petrobras (PETR4) anuncia aumento da produção com nova plataforma no pré-sal e religação de fábrica de fertilizantes

25 de fevereiro de 2024 - 13:00

Estatal divulgou a ida do navio-plataforma Marechal Duque de Caxias para o campo de Mero, na bacia de Santos, e a religação de uma fábrica de fertilizantes

Carta aos acionistas

Em carta anual aos acionistas, Warren Buffett elogia suas empresas favoritas, mas diz ver poucas oportunidades novas para investir

24 de fevereiro de 2024 - 16:39

Saiba quais são as queridinhas da carteira do megainvestidor, que tem ainda US$ 167,6 bi em caixa, mas não vê boas candidatas a novos investimentos

Warren Buffett

Berkshire Hathaway vê lucro operacional saltar 28% no 4T23 e bate recorde de caixa; veja os principais números da empresa em 2023

24 de fevereiro de 2024 - 15:36

Empresa do megainvestidor Warren Buffett está sentada sobre uma pilha de dinheiro de US$ 167,6 bilhões

Desceu quadrado

Para grandes credores da Light (LIGT3), não é possível aprovar novo plano de recuperação judicial da empresa

24 de fevereiro de 2024 - 14:54

Só os pequenos credores teriam apoiado novo plano de RJ da empresa, diz fonte; Light tem muitas debêntures na mão de pessoas físicas

Parem as maquin...inhas

OPA da Cielo (CIEL3): CVM suspende registro de oferta para fechar o capital da empresa após questionamento de acionistas minoritários

24 de fevereiro de 2024 - 13:04

Um grupo de gestoras convocou assembleia de acionistas nesta semana para propor outros preços para a oferta da empresa de maquininhas

Ajuste na proposta

Light (LIGT3) apresenta novo plano de recuperação judicial, que prevê aporte de R$ 1,5 bilhão e pagamento a pequenos credores

24 de fevereiro de 2024 - 11:03

Nova proposta prevê pagamento de pequenos investidores detentores de debêntures em até 90 dias; acionistas de referência se comprometem com aporte de R$ 1 bilhão

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies