Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2019-07-02T10:00:20-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Será que sobe mais 15% até o fim do ano?

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

2 de julho de 2019
10:00
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Quando publicamos o guia de Onde Investir em 2019, o Vinícius Pinheiro falou que quem entrasse na bolsa de valores poderia ficar até 30% mais rico neste ano. Isso, claro, no cenário mais otimista, que conta com a aprovação de uma reforma da Previdência robusta. Chegamos na metade do caminho e o Ibovespa rendeu justamente a metade do previsto: cerca de 15%.

O primeiro semestre foi marcado por fortes emoções. O índice embarcou em uma montanha-russa, com altos e baixos provocados pelo cenário político e pelas incertezas que vêm de fora, como a guerra comercial e uma expectativa de recessão nos EUA. Mesmo assim, superou a barreira de 100 mil pontos.

As perguntas que você deve estar se fazendo agora são: será que a bolsa vai entregar mais 15% até o fim do ano ou chegou ao topo? É uma boa entrar agora? Quem já comprou deve aproveitar a alta para vender?

Para responder a essas questões, o Vinícius voltou a ouvir os economistas, atualizou as projeções e traz um panorama para a bolsa no segundo semestre de 2019. Ele também aponta quais as principais ações recomendadas pelos bancos. Sugiro fortemente a leitura!

Vamos falar sobre agentes autônomos?

Se você é um leitor antigo do Seu Dinheiro, deve ter acompanhado por aqui que existe uma disputa entre as corretoras pela vinculação de agentes autônomos. A XP e o BTG Pactual chegaram a brigar na Justiça por causa disso. Só que essa disputa pode mudar se a regulação do setor for alterada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Um dos pontos mais polêmicos da regra atual é a exclusividade dos agentes autônomos. Hoje eles só podem trabalhar com vínculo a uma única corretora. Há uma demanda antiga dos próprios agentes autônomos para mudar essa regra e permitir que eles trabalhem com várias corretoras. A CVM colocou o tema em discussão e vai ouvir manifestações até o dia 30 de agosto. O Eduardo Campos explica o que está em jogo nesta reportagem e te fala como você pode se beneficiar da mudança dessa regra.

CPI de Brumadinho

O desastre de Brumadinho (MG), que deixou 246 mortos e 24 desaparecidos, poderá trazer mais do que prejuízos financeiros para a Vale. A CPI que investiga o crime ambiental deve sugerir que o ex-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, e mais treze pessoas sejam indiciados por homicídio culposo e lesão corporal culposa, de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo. A publicação diz que teve acesso ao parecer que será apresentado hoje pelo relator da CPI, senador Carlos Viana. A conferir.

Faxina na Casas Bahia

Após a família Klein retomar o controle da Via Varejo, a companhia já começou a trocar o seu alto escalão. Nos últimos dias, 12 executivos ligados à antiga gestão foram demitidos. Os novos nomes ainda não foram escolhidos, mas sabe-se que terão o desafio de reorganizar sua operação online e correr atrás de um concorrente de peso: o Magazine Luiza.

A Bula do Mercado: dia crucial para a Previdência

As atenções dos investidores brasileiros estarão centradas em Brasília hoje. O governo corre contra o tempo para que a votação da reforma da Previdência ocorra antes do recesso parlamentar. Hoje o deputado Samuel Moreira deve começar a leitura do parecer complementar sobre a proposta.

Ainda faltam alguns pontos a serem negociados, o que aumenta a possibilidade de adiamento da apresentação do parecer. O PSL, partido do governo, não chegou a um acordo sobre a alteração das regras para categorias da segurança pública. Segundo o líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo, ainda há um acordo sendo formulado, mas a ordem é não embaralhar as negociações.

Lá fora, o governo americano mudou o alvo de sua guerra comercial. Enquanto negocia uma trégua com a China, o que trouxe alívio aos negócios, o governo de Donald Trump sugeriu o aumento de tarifas contra 89 produtos importados da União Europeia. Com o cenário incerto, os mercados internacionais atuam sem uma direção clara.

Ontem, o Ibovespa fechou o dia com alta de 0,37%, aos 101.339,68 pontos. O dólar encerrou a sessão com alta de 0,10%, a R$ 3,8441. Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Em pleno calendário eleitoral

Senado aprova mudanças na Lei de Falências

O projeto amplia o financiamento a empresas em recuperação judicial, permite o parcelamento e o desconto para pagamento de dívidas tributárias e possibilita aos credores apresentar plano de recuperação da empresa

Olha o Gol

Boeing 737-8 Max é autorizado a retornar operações no Brasil pela Anac

A informação é vista com bons olhos pela Gol, que é a única credenciada a operar o modelo no Brasil.

bc americano

Dirigentes do Fed esperam manter juros até que meta de emprego e inflação seja atingida, mostra ata

Grupo avaliou que a atual crise sanitária continuará impactando a atividade econômica, a inflação e o emprego no curto prazo

Posto Ipiranga

Guedes elogia Caged e cobra Congresso por reformas

O Ministério da Economia irá divulgar todos os dados na quinta-feira (26)

balanço do mês

Dívida Pública Federal sobe 2,47% em outubro e chega a R$ 4,6 trilhões

Instituições financeiras foram as principais detentoras da Dívida Pública Federal interna, com 28,1% de participação no estoque

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies