Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T13:46:15-03:00
Estadão Conteúdo
Dados do Banco Central

Entrada de dólar supera a saída em US$ 3,604 bilhões no ano até 15 de março

Resultado anunciado nesta quarta-feira é fruto de aportes no valor de US$ 124,790 bilhões e de envios no total de US$ 123,654 bilhões

20 de março de 2019
15:14 - atualizado às 13:46
Notas de dólares
Fluxo cambial ficou negativo em US$ 3,164 bilhões na semana passadaImagem: shutterstock_

O fluxo cambial do ano até 15 de março ficou positivo em US$ 3,604 bilhões, informou nesta quarta-feira, 20, o Banco Central. Em igual período do ano passado, o resultado era positivo em US$ 1,698 bilhão.

A entrada pelo canal financeiro neste ano até 15 de março foi de US$ 1,136 bilhão. O resultado é fruto de aportes no valor de US$ 124,790 bilhões e de envios no total de US$ 123,654 bilhões. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo anual acumulado até 15 de março ficou positivo em US$ 2,469 bilhões, com importações de US$ 31,567 bilhões e exportações de US$ 34,035 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 6,381 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 7,630 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 20,024 bilhões em outras entradas.

Março

Depois de encerrar fevereiro com entradas líquidas de US$ 8,626 bilhões, o País registrou fluxo cambial negativo de US$ 5,077 bilhões em março até o dia 15, informou o Banco Central.

O canal financeiro apresentou saídas líquidas de US$ 5,973 bilhões no período. Isso é resultado de aportes no valor de US$ 19,162 bilhões e de retiradas no total de US$ 25,134 bilhões.

No comércio exterior, o saldo de março até o dia 15 é positivo em US$ 895 milhões, com importações de US$ 5,298 bilhões e exportações de US$ 6,193 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 1,088 bilhão em ACC, US$ 1,534 bilhão em PA e US$ 3,571 bilhões em outras entradas.

Semana

O fluxo cambial registrado na semana passada (de 11 a 15 de março) ficou negativo em US$ 3,164 bilhões, informou o Banco Central.

O canal financeiro apresentou saída líquida de US$ 2,878 bilhões, resultado de aportes no valor de US$ 11,650 bilhões e de envios no total de US$ 14,528 bilhões.

No comércio exterior, o saldo na semana passada ficou negativo em US$ 286 milhões, com importações de US$ 3,465 bilhões e exportações de US$ 3,179 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 513 milhões em ACC, US$ 936 milhões em PA e US$ 1,731 bilhão em outras entradas.

Por um problema técnico, a divulgação dos dados do fluxo cambial pelo BC, prevista para as 12h30, atrasou alguns minutos nesta quarta.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Nada de penny stock

Na Saraiva (SLED3 e SLED4), uma medida para aliviar a pressão da CVM — mas que não tira a corda do pescoço

A Saraiva (SLED3 e SLED4) quer fazer um grupamento de ações na proporção de 35 para 1, saindo da casa dos centavos — mas perdendo liquidez

Seu Dinheiro no sábado

O que esperar para os seus investimentos até 2024?

Como parte das comemorações de três anos do Seu Dinheiro, montamos um conteúdo especial para discutir o cenário de investimentos até 2024

PAPO CRIPTO #004

Bitcoin (BTC) pode chegar aos US$ 100 mil ainda este ano, tudo depende dos EUA, afirma André Franco ao Papo Cripto

As gamecoins como o Axie Infinity devem movimentar ainda mais o mercado até o final do ano

ATENÇÃO, ACIONISTA

Hapvida (HAPV3) vai recomprar até 100 milhões de ações; papéis acumulam queda de 17% no ano

A operadora de saúde anunciou hoje que dará início a um programa de recompra de papéis com duração de até 18 meses

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies