Menu
Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
2019-11-12T10:17:36-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Para onde vai o ouro

12 de novembro de 2019
10:17
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Em janeiro, a repórter Bruna Furlani levantou uma bola aqui no Seu Dinheiro que foi pouco falada por aí: diante das fortes incertezas em relação ao futuro da economia mundial, grandes investidores estavam aumentando suas posições em ouro para se proteger.

De lá para cá, quem seguiu os passos dos tubarões e a dica da Bruna ganhou dinheiro. Mas parece que agora o cenário internacional não está mais tão nebuloso assim, e os grandes gestores brasileiros que estavam comprados em ouro estão começando a mudar de ideia.

É sempre bom lembrar que o ouro é um seguro importante para qualquer carteira de investimentos, assim como o dólar. Em tempos de incerteza, sobretudo em relação a riscos geopolíticos, investidores correm para aqueles ativos que funcionam como reserva de valor. Assim, manter uma posição no metal é sempre importante.

Mas essa posição pode ser aumentada ou reduzida de acordo com as perspectivas econômicas. Nesta matéria, a Bruna conta para você por que gestores de fundos brasileiros estão mudando a sua visão em relação ao ouro e como eles estão adaptando as suas carteiras ao novo cenário. Vale muito a leitura!

Mande um sinal

Os investidores digerem os sinais mistos que chegam da Casa Branca sobre a remoção de tarifas contra produtos chineses e deixam o mercado em dúvida sobre a primeira fase de um acordo entre Estados Unidos e China. Ainda há muitas incertezas em torno do conteúdo do termo a ser assinado.

Com tantos desencontros de informações, os investidores seguem em busca de novidades positivas no campo comercial. Assim, os mercados internacionais amanheceram em alta, após uma sessão de ganhos na Ásia. O clima otimista também contagia os índices futuros em Nova York.

O desempenho lá fora deve favorecer os mercados domésticos, que ainda avaliam os impactos da soltura do ex-presidente Lula e a turbulência que tomou conta da América Latina. Além disso, os investidores devem reagir aos balanços de Marfrig, Yduqs, Eletrobras, BR Distribuidora, entre outras empresas. Você pode conferir os principais números das companhias nesta matéria.

Ontem, o Ibovespa encerrou o dia com alta de 0,69%, aos 108.367,44 pontos. O dólar fechou o dia com queda de 0,57%, a R$ 4,1427. Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Investimento milionário

Depois de investir em empresas de peso como Nubank e QuintoAndar, o fundo americano QED arrumou uma nova queridinha brasileira. A startup de seguros Pitzi recebeu um aporte de R$ 60 milhões para investir nas suas operações, e agora se diz avaliada em R$ 400 milhões. Saiba mais nesta matéria.

Sai governo, entra mercado

Durante a cerimônia de lançamento de um programa de incentivo à contratação de jovens, o presidente Jair Bolsonaro assinou, ontem, uma medida provisória que acaba com o DPVAT, o seguro obrigatório de danos pessoais em acidentes de trânsito. Com a medida, o governo espera que o próprio mercado ofereça coberturas para a proteção dos proprietários de veículos, passageiros e pedestres.

Dia de sair de casa

Os embates dentro do PSL, a sigla do governo, podem terminar em breve. Após mais de um mês de confronto com a cúpula do partido, Bolsonaro vai se reunir hoje com um grupo de deputados aliados para desenhar um plano de saída da legenda. Segundo o “Estadão”, a nova casa do presidente ainda deve ser criada e pode ter o nome de “Aliança pelo Brasil”. Saiba o que está em jogo. 

Agenda

Indicadores
- IBGE divulga pesquisa mensal de serviços de setembro
- Reino Unido divulga taxa de desemprego de setembro

Balanços do 3º trimestre
- No Brasil: Embraer, Caixa, Copel, MRV e Equatorial
- Teleconferência: Embraer

Política
- Senado promulga a reforma da Previdência e deve concluir votações da PEC paralela
- Bolsonaro discute com aliados sobre sua permanência no PSL

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

reta final de negociações

Senado americano aprova “pacote Biden” de US$ 1,9 trilhão

Agora, o pacote voltará para a Câmara dos Representantes, que analisará as alterações feitas no texto pelos senadores. Se for aprovado, o projeto será enviado à Casa Branca para a sanção do presidente

entrevista

‘Episódio Petrobras deu um susto grande nos investidores’, diz economista do Itaú

O economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, diz também estar preocupado com as incertezas políticas, que ameaçam o crescimento do PIB

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies