Menu
2019-08-21T13:41:16-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
quem quer a argo?

Empresa de energia do fundo Pátria atrai dois fundos do Canadá

Gestora de investimentos colocou à venda a companhia em maio. O negócio é avaliado em R$ 6 bilhões – valor inclui dívidas

21 de agosto de 2019
13:40 - atualizado às 13:41
energia
Energia - Imagem: Shutterstock

Dois fundos de pensão do Canadá estão entre os investidores que avançaram nas conversas para a compra da empresa de energia do fundo Pátria, a Argo.

A gestora de investimentos colocou à venda a companhia, dona de 1,1 mil quilômetros de linhas de transmissão que cortam os Estados do Maranhão, Piauí e Ceará, em maio. O negócio é avaliado em R$ 6 bilhões. O valor também inclui dívidas.

Segundo o Estadão, os fundos Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB) e o Caisse de Dépôt et Placement du Québec (CDPQ) avançaram nessas conversas.

No Brasil, a CPPIB é sócia da Companhia Energética de São Paulo (Cesp), em parceria com o grupo Votorantim.

A CDPQ fez parte do consórcio que arrematou o gasoduto TAG, que pertencia à Petrobrás, liderado pela francesa Engie, por US$ 8,6 bilhões.

Fontes familiarizadas com o assunto afirmaram que uma eventual oferta do CPPIB pelo negócio não envolveria uma parceria com a Votorantim, uma vez que os negócios do grupo brasileiro estão concentrados em geração, e não em transmissão, principal área de atuação da Argo.

Já o fundo CDPQ poderia formar consórcio com a Engie para disputar o negócio.

A venda da Argo não vai representar a saída do Pátria do setor de energia. A gestora é sócia da CPFL Renováveis, maior empresa de energia renovável da América Latina, e tem participação na LAP - Latin America Power, que atua em energia hídrica e eólica no Chile e no Peru. Além disso, controla a Tecnogera, de soluções temporárias de energia.

Procurado, o Pátria informou, por meio de nota, que não comenta estratégias de investimentos e desinvestimentos. O CPPIB também não quis se pronunciar. O CDPQ não retornou os pedidos de entrevista.

*Com informações do jornal O Estado de S. Paulo e Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

em busca de fidelização

Azul, Itaú e Visa lançam cartão em meio às incertezas com retomada

Empresas anunciaram cartão que dá desconto de 10% em passagens áreas e uma série de produtos

Retomada

Faturamento do setor de máquinas cresce 9,8% em setembro, diz Abimaq

O faturamento líquido total engloba as receitas obtidas com as vendas no mercado interno e no exterior já descontadas as despesas correntes do setor.

Negócio polêmico

Linx contesta convocação de assembleia da Totvs sobre protocolo de incorporação

Linx informa que não assinou documento com a Totvs e menciona artigo da Lei das S/A que determina que o protocolo do processo de incorporação precisa ter o aval de ambas as companhias

Deu pane no sistema

Ações da Microsoft despencam mesmo após bons resultados trimestrais

As ações negociadas em Nasdaq (MSFT) caíam 3,85% por volta das 14h46, cotadas a US$ 204,84.

Início de cobertura

BofA recomenda compra para as ações da Cury e vê potencial de valorização de 60%

Banco iniciou a cobertura dos papéis da incorporadora subsidiária da Cyrela, que fez IPO há cerca de um mês

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies