Menu
2019-04-03T17:51:58-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Com desconto no salário

TST define que greve contra privatização pode ser considerada “abusiva”

Para os ministros do TST, as greves não podem ter cunho político, apenas trabalhista; grevistas poderão ter desconto no salário

12 de fevereiro de 2019
10:59 - atualizado às 17:51
Manifestação contra as privatizações
Manifestação contra as privatizações - Imagem: Fábio Motta/Estadão Conteúdo

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu nessa segunda-feira, 11, que greves contra privatização de estatais podem ser consideradas abusivas.

Com a decisão de 4 votos a 2, os ministros entenderam que trabalhadores que pararem por essa razão podem ter seus salários descontados.

Na discussão sobre o tema, os ministros citaram como exemplo a paralisação de funcionários da Eletrobras, que ocorreu em junho do ano passado, quando Temer tentava iniciar os trâmites para privatização. O assunto foi parar no Congresso Nacional e a estatal não foi privatizada.

Sob governo Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já disse algumas vezes que a privatização será uma das pautas de relevância do governo.

Ainda para os ministros do TST, as greves não podem ter cunho político, apenas trabalhista.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A inflação americana na Broadway e outros destaques

O dilema dos Bancos Centrais renderia um musical na Broadway. Um enredo cheio de intrigas e drama; personagens em conflito, cientes de que suas decisões impactam o mundo todo. Subir ou não subir os juros, eis a questão. A inflação americana, afinal, começa a aumentar num ritmo preocupante — e muito por causa da postura […]

Fechamento

Mercado modera reação à inflação americana e bolsa consegue recuperação parcial; dólar sobe a R$ 5,31

Os investidores respiraram fundo, pegaram um copo d’água e digeriram melhor o choque da pressão inflacionária nos Estados Unidos

Caça às pendências

BNDES quer viabilizar privatização da Eletrobras e refazer leilão de bloco da CEDAE ainda este ano

Além disso, o banco de fomento trabalha em outros 120 projetos de desestatização que podem chegar a um investimento total de R$ 243 bilhões em obras

Oferta secundária à vista?

BNDES vai esperar o ‘melhor momento’ para vender ações da Copel

A BNDESPar, empresa de participações do banco, pretende se desfazer da fatia de 24% que possui das ações Copel

Mais uma para a lista

Mesmo com apoio de grandes investidores, Dotz interrompe processo de IPO

A empresa, que pretendia movimentar R$ 1,1 bilhão com a oferta, citou a atual condição do mercado de capitais brasileiro como o motivo por trás da desistência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies