🔴 PRIO3 E +9 AÇÕES PARA COMPRAR AGORA – ASSISTA AQUI

Estadão Conteúdo
Futuro do Senado

Alcolumbre diz não conhecer Paulo Guedes, mas afirma que está de portas abertas

“Não tenho dúvida que a prioridade será votarmos a reforma da Previdência”, afirmou

Estadão Conteúdo
3 de fevereiro de 2019
9:32 - atualizado às 13:23
Plenário do Senado
Imagem: Shutterstock

Eleito presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AL) disse que, apesar de não conhecer o ministro da Economia, Paulo Guedes, está com as portas abertas para "tocar com celeridade as proposições do governo", disse. Alcolumbre diz que considera a reforma da Previdência algo fundamental ao País. "Não tenho dúvida que a prioridade será votarmos a reforma da Previdência", afirmou.

O novo presidente disse que o Senado é a Casa do entendimento, do diálogo. "O governo vai enviar sua pauta e vão ser feitas avaliações pelas comissões pertinentes", afirmou. "Os brasileiros apresentaram para o Brasil um novo Congresso", disse.

Em relação ao imbróglio que levou os senadores a anularem a primeira votação deste sábado, o novo presidente da Casa afirmou que irá determinar apuração para saber se houve ou não intenção de fazer uma fraude. "Por enquanto, há uma suspeita e vamos apurar esse assunto", disse. "Parece que tem uma filmagem, precisamos apurar, avaliar", disse.

Ele admitiu que a votação foi tumultuada, mas considerou que o Senado "saiu muito grande desse processo por cumprir a decisão judicial", disse. Na madrugada, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que a votação fosse secreta e não aberta como a maioria dos senadores tinha votado anteriormente. No entanto, apesar do rito ter se mantido secreto, boa parte dos senadores revelaram o voto durante o pleito, inclusive mostrando as cédulas para as câmeras.

Ele confirmou que foi agendada uma reunião para terça-feira, dia 5, para discutir a proporcionalidade da Casa com os líderes partidários, o que deve determinar a distribuição de cargos na Mesa Diretora e comissões.

Em relação à senadora Katia Abreu (PDT-TO), que protagonizou uma cena curiosa com Alcolumbre na sessão de sexta-feira, dia 1º, ele afirmou que a parlamentar é uma amiga e que estará à disposição dela. A senadora pegou uma pasta da mesa diretora enquanto Alcolumbre presidia a sessão e, quando ele pediu que ela devolvesse, a senadora retrucou "vem tomar". Neste sábado, a ex-ministra da Agricultura o presenteou com um buquê de flores. "Estamos vivendo outro momento, isso é uma página virada", disse.

Sobre o principal adversário nesta eleição, Renan Calheiros (MDB-AL), Alcolumbre afirmou que vai telefonar para o senador e que a experiência dele "vai ser muito importante". "Assim como vou ligar para todos os senadores, a bandeira vai ser o diálogo", disse. "O Senado não pode parar, os senadores vão ter que fazer dessa casa o que o Brasil esperar."

Por fim, ele disse ainda que entrou na eleição para ganhar e que vai tentar pacificar insistentemente a Casa para que o diálogo seja o pano de fundo da sua administração. "O presidente do Senado Federal não tem partido, é o presidente de uma instituição".

Bandeira

Sobre o secretário-geral da Mesa do Senado, Luiz Fernando Bandeira de Mello, Alcolumbre disse que ele é um servidor que tem ajudado muito o Senado. "Quero tomar decisões com os líderes", disse.

O presidente em exercício do Senado, José Maranhão (MDB-PB) reconduziu Bandeira para o cargo de secretário-geral da Mesa do Senado. Ele havia sido destituído do cargo depois de editar um ato que determinava que o próprio Maranhão conduziria os trabalhos.

Compartilhe

SEGREDOS DA BOLSA

Esquenta dos mercados: Bolsas estrangeiras iniciam semana no azul, mas ruídos políticos locais seguem causando interferência

18 de julho de 2022 - 6:32

Bolsas sobem lá fora com expectativa de bons resultados trimestrais; no Brasil, partidos se preparam para convenções

VITÓRIA PARA O GOVERNO

Câmara aprova ‘PEC Kamikaze’ em 2º turno após manobras de Lira e uma visita da Polícia Federal; veja os próximos passos da proposta

13 de julho de 2022 - 19:07

O deputado prometeu que quem faltasse na votação ganharia uma falta administrativa e lançou mão de outras manobras para garantir o quórum

LDO 2023

Caiu e passou: Congresso aprova Lei das Diretrizes Orçamentárias sem emendas impositivas de relator; texto vai à sanção presidencial

12 de julho de 2022 - 17:28

O senador Marcos do Val (Podemos-ES) retirou do texto a execução obrigatória das emendas de relator, identificadas como RP 9

ACERTO DE CONTAS

Com teto do ICMS em 17% sobre energia e combustíveis, Câmara propõe compensar arrecadação dos estados; entenda se será suficiente

25 de maio de 2022 - 7:21

A proposta acontece em meio a embates do governo federal contra os estados pela arrecadação do ICMS

Privatização à vista?

Novo ministro de Minas e Energia quer privatizar a Petrobras (PETR4), mas presidente do Senado afirma que as negociações não estão na mesa

12 de maio de 2022 - 14:06

Pacheco avaliou que a desestatização da empresa não é uma solução de curto prazo para o problema da alta dos combustíveis

FOCO NO CENTRO

Com Lula ou Bolsonaro na Presidência, o próximo Congresso será de centro-direita e reformista, diz Arthur Lira

10 de maio de 2022 - 15:04

Em evento em Nova York, presidente da Câmara volta a defender a confiabilidade do sistema eleitoral brasileiro e as reformas no país

ATÉ 2023

Alívio no bolso vem aí? Conheça a PEC que pode zerar impostos sobre combustíveis e gás

3 de fevereiro de 2022 - 20:42

A matéria dispensa o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que exige que o governo compense a perda de arrecadação ao cortar impostos com a elevação de outros

RAIO-X DO ORÇAMENTO

Fundo eleitoral, emendas do relator e reajuste dos servidores: 3 pontos do Orçamento para 2022 que mexem com a bolsa esta semana

22 de janeiro de 2022 - 14:45

Entre emendas parlamentares superavitárias e reajuste dos policiais federais, o Orçamento deve ser publicado no Diário Oficial na segunda-feira (24)

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

22 de janeiro de 2022 - 10:58

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

DE OLHO NAS DÍVIDAS JUDICIAIS

Além do furo no teto: como a PEC dos precatórios afeta os credores, mas abre uma grande oportunidade de investimento

20 de janeiro de 2022 - 7:03

Com a regra fiscal ameaçada, o motivo inicial para a criação da emenda acabou sendo relegado a segundo plano, mas seus desdobramentos podem beneficiar os investimentos alternativos

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies