Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-08-28T14:55:36-03:00
Estadão Conteúdo
Adeus dinheiro!

Compras com cartões somam R$ 850 bilhões no 1º semestre, revela Abecs

Desse total, cartões de crédito responderam por R$ 534,4 bilhões enquanto os de débito foram responsáveis por R$ R$ 308 bilhões

28 de agosto de 2019
14:55
Cartão de crédito
Cartão de crédito - Imagem: Shutterstock

O setor de cartões movimentou R$ 850 bilhões na primeira metade do ano, volume 18% maior que o visto um ano antes, segundo a associação que representa o segmento, a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). Os cartões de crédito responderam por R$ 534,4 bilhões, aumento de 18,8%, e de débito R$ R$ 308 bilhões, aumento de 16%.

No segundo trimestre, o segmento cresceu a um ritmo ainda mais veloz. De abril a junho, a expansão foi de 19% ante um ano, totalizando cerca de R$ 430 bilhões. Do volume total, os cartões de crédito somaram R$ 274,5 bilhões, alta de 19,7%, e os de débito totalizaram R$ 155,2 bilhões, elevação de 16,8% em um ano.

"Apesar do cenário econômico desafiador, o setor de meios de pagamentos eletrônicos apresentou o maior crescimento trimestral em sete anos", disse o presidente da Abecs, Pedro Coutinho, em coletiva de imprensa, no período da manhã desta quarta-feira.

Segundo ele, a expansão do mercado tem como pano de fundo maior inclusão financeira, digitalização dos pagamentos e a maior competição no setor. "Não é só a guerra de maquininhas. A indústria inteira tem trabalhado em inovação, o que tem ajudado a reduzir os custos do setor", avaliou. "O Brasil ainda tem 45 milhões de desbancarizados", acrescentou.

A quantidade de compras com cartões de crédito, débito e pré-pagos no primeiro semestre passou da marca de 10,3 bilhões. Conforme Coutinho, isso corresponde a 40 mil transações por minuto.

Nesse contexto, Coutinho espera que o setor ultrapasse a projeção de movimentar R$ 1,8 trilhão em 2019, equivalente a 25% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. "Seguramente, a representatividade do setor será maior no PIB nesse ritmo de crescimento. Vamos ultrapassar", afirmou.

Contribui, conforme o presidente da Abecs, eventos importantes no segundo semestre que devem garantir pujança ao mercado de cartões como, por exemplo, a Semana Brasil, criada pelo Governo de Jair Bolsonaro para incentivar o consumo; liberação dos pagamentos de PIS e Pasep e FGTS; Dia das Crianças; Black Friday e Natal. A perspectiva para os próximos cinco meses é de maior crescimento indústria.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies