Menu
2019-12-27T15:00:00-03:00
Estadão Conteúdo
Dinheiro que entra

Após pagar R$ 3 bilhões em IHCD, Caixa devolverá mais R$ 8,350 bilhões ao governo

Autorização do Tesouro era o último trâmite oficial que faltava para a efetivação do pagamento

27 de dezembro de 2019
14:07 - atualizado às 15:00
Caixa Economica Federal
Imagem: Shutterstock

A Caixa Econômica Federal vai devolver mais R$ 8,350 bilhões ao governo por conta de empréstimos feitos durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

O aval para a devolução dos chamados instrumentos híbridos de capital e dívida (IHCD) foi dado nesta sexta-feira, 27, pelo Tesouro Nacional, conforme despacho publicado no Diário Oficial da União (DOU), assinado pelo secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues Júnior.

O pagamento deve ser feito nesta sexta. A autorização do Tesouro era o último trâmite oficial que faltava. O Banco Central, que também avaliou a operação, já tinha autorizado.

São dois pagamentos, um de R$ 7,350 bilhões e outro de R$ 1 bilhão, quitando parte de um segundo contrato da Caixa com a União.

Com esses R$ 8,350 bilhões, a Caixa terá devolvido ao governo um total de R$ 11,350 bilhões neste ano. Em junho, o banco já havia feito um pagamento de R$ 3 bilhões.

Antes das amortizações, a Caixa detinha um saldo de pouco mais de R$ 40 bilhões em IHCD, recursos esses que foram aportados na instituição na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff para suportar a estratégia de concessão de crédito utilizada na época.

Os pagamentos de IHCD foram possíveis a partir de cortes de custos que a Caixa tem feito e ainda a venda de ativos.

Para 2020, o banco quer ir além e aumentar o volume devolvido ao governo. Pretende, assim utilizar os recursos que levantar com a venda de ativos e ainda a abertura de capital de alguns negócios, que incluem as operações de seguros, cartões, loterias e gestão de recursos.

Mais pagamentos

A expectativa do banco público, conforme apurou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), é pagar mais R$ 8 bilhões em 2020 por causa da abertura de capital da Caixa Seguridade, totalizando uma devolução de R$ 20 bilhões ou metade do saldo de IHCD.

A devolução desses recursos diminui a despesa de juros da instituição, que foi equivalente a cerca de R$ 4 bilhões neste ano.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

segredos da bolsa

Com “Super Quarta” à frente, semana deve ser marcada por cautela e otimismo dos mercados

A divulgação de outros dados econômicos ao longo da semana deve colocar ainda mais pressão da decisão do Fed e do BC brasileiro

Novo apagão?

Governo federal prepara MP que abre caminho para racionamento de energia

Intenção é criar um comitê de crise que terá o poder de adotar medidas como a redução obrigatória de consumo e acionamento de termoelétricas

Entrevista exclusiva

O curioso caso da Dexxos, a sócia da Petrobras que trocou de nome e sobe 690% na bolsa

Rafael Alcides, CEO da Dexxos (antiga GPC), fala ao Seu Dinheiro sobre a longa recuperação judicial e as perspectivas futuras para a empresa

em busca de energia limpa

Criptomoedas: Elon Musk diz que Tesla vendeu 10% do que detinha em bitcoin

Segundo executivo, operação prova que a criptomoeda poder ser liquidada facilmente “sem mover o mercado”

imunização

Governo de São Paulo adianta em 30 dias vacinação contra a covid-19; veja novas datas

Plano é vacinar toda a população adulta do estado, ao menos com a primeira dose, até o dia 15 de setembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies