Menu
2019-12-30T18:38:50-03:00
Marina Gazzoni
Marina Gazzoni
Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e com MBA em Informação Econômico-Financeira e Mercado de Capitais no Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Foi editora de Economia do G1 e repórter de O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo e do portal IG.
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
MERCADOS

Ibovespa fecha em queda no último pregão do ano, mas acumula alta de 6,85% no mês e 31,58% em 2019

Bolsa abriu em alta, mas virou com cenário negativo em Nova York; dólar fechou sessão em queda de 0,95%, acumulando perda de 5,40% no mês

30 de dezembro de 2019
10:17 - atualizado às 18:38
Selo Mercados FECHAMENTO Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Ibovespa abriu em alta nesta segunda-feira (30) e caminhava para fechar o ano com chave de ouro. Mas após a abertura de Nova York no vermelho, o índice virou por volta de meio-dia, fechando em queda de 0,76%, aos 115.645,34 pontos. Mesmo assim, o índice terminou o mês com ganho de 6,85%, acumulando uma alta de nada menos que 31,58% em 2019.

Inicialmente, o Ibovespa e os índices futuros americanos reagiram positivamente à notícia da imprensa chinesa de que a fase 1 do acordo entre Estados Unidos e China para acabar com a guerra comercial deve ser assinado ainda nesta semana.

Para a Casa Branca, o acordo deve aumentar a compra de alimentos dos EUA pela China para US$ 40 bilhões ao ano, podendo subir para US$ 50 bilhões.

Em contrapartida, o governo Trump decidiu não impor tarifas sobre US$ 156 bilhões de mercadorias e serviços exportados pelo gigante asiático no último dia 15 de dezembro. Também cortou de 15% para 7,5% a tarifa que recaía sobre outros US$ 120 bilhões em exportações chinesas.

Mas com a abertura das bolsas americanas em queda, o cenário virou. Nesta segunda-feira, o Dow Jones recuou 0,64%, o S&P 500 caiu 0,58% e o Nasdaq fechou em queda de 0,64%. Mesmo assim, os índices americanos fecharam o ano com altas de 24,21%, 30,34% e 36,78%, respectivamente.

Dólar e juros

Em dia de volume de negociações reduzido, o dólar à vista também seguiu a pressão externa e fechou em queda de 0,95%, aos R$ 4,0118. Isso representa uma queda de 5,40% em dezembro, e uma alta de 3,63% em 2019. O dólar PTAX fechou com queda de 0,59%, a R$ 4,0307. No mês, o recuo foi de 4,56% e, no ano, a alta foi de 4,02%.

Os juros futuros acompanharam o dólar e fecharam em queda. O DI com vencimento em janeiro de 2021 caiu de 4,581% para 4,56%; o DI para janeiro de 2023 recuou de 5,852% para 5,79%; e o DI para janeiro de 2027 caiu de 6,841% para 6,76%

As units do Santander Brasil (SANB11) tiveram a maior alta do dia, com valorização de 2,10%. O banco anunciou na última sexta-feira o pagamento de dividendos de R$ 6,79 bilhões e de juros sobre o capital próprio de R$ 1,01 bilhão aos seus acionistas.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Balanço da covid no país

Brasil supera Itália em número de mortes por coronavírus e chega a 33.884

O Brasil registrou 33.884 mortes provocadas pelo coronavírus até agora. Há 612.862 casos confirmados da doença em todo o país

coronavírus na energia

Copasa prorroga pagamento de contas devido à pandemia

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) informou que prorrogou os prazos das medidas de auxílio aos clientes, a fim de minimizar os impactos à população devido à pandemia do novo coronavírus

seu dinheiro na sua noite

Licença para gastar

Na crise financeira de 2008, as autoridades dos países desenvolvidos se encontraram diante de um dilema: era certo usar dinheiro público para salvar os bancos que estavam à beira da falência? Se por um lado eles foram os grandes culpados pelo próprio destino, por outro os efeitos colaterais de uma quebradeira no sistema financeiro afetariam […]

Recorde histórico

Em meio à pandemia, poupança tem captação líquida recorde de R$ 37,201 bilhões em maio

Este é o maior volume de depósitos líquidos em um único mês em toda a série histórica do BC, iniciada em janeiro de 1995

Bolsa imparável

Ibovespa sobe pelo quinto dia, desafiando até mesmo o tom mais cauteloso no exterior

O Ibovespa contrariou a tendência global e fechou em alta, aproximando-se do patamar dos 94 mil pontos. O tom mais cauteloso visto lá fora só foi sentido no mercado de câmbio, com o dólar à vista subindo e voltando a R$ 5,13

MP 936

Maia avalia que desoneração de folha evita mais desemprego na crise

Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a prorrogação da desoneração da folha de pagamento até o fim de 2021, como proposto no texto da medida provisória 936 aprovada pela Câmara, vai evitar um impacto de R$ 10 bilhões nos custos de mão de obra de 17 setores

Efeito covid

Busca por passagem aérea no Brasil atinge mínima histórica no Google

Diante de pandemia que deixou aéreas sem operação e impôs isolamento, as buscas por passagem aérea no Brasil atingiram o menor nível histórico no Google

Marink Martins: In GOLD we trust

Marink Martins vai apresentar o que se passa na mente dos principais investidores internacionais, condensando a avaliação de quem já esteve a frente da tesouraria de grandes bancos nos EUA e no Brasil.     Sem opções rentáveis na renda fixa, todos querem alternativas seguras. Agora, Marink Martins compartilha exclusivamente com você qual poderá ser a […]

Bruno Bianco

Meta é incluir informais no mercado formal no pós-pandemia, diz secretário

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, afirmou que o governo federal estuda como incluir no mercado formal a população de trabalhadores informais que precisou recorrer ao governo federal para receber o auxílio emergencial de R$ 600

Pré-sal

Com vinda de navios-tanque, Petrobras eleva capacidade de escoamento do pré-sal

A Petrobras recebe na próxima semana a primeira de quatro embarcações previstas para este ano para escoar a produção das plataformas do pré-sal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements