Menu
2019-01-29T18:16:33-02:00
Estadão Conteúdo
Resultado anual

Aprovações do BNDES para novos financiamentos crescem 27% em 2018

Setor de infraestrutura teve elevação de 60% nas aprovações em relação a 2017, totalizando R$ 47,6 bilhões

29 de janeiro de 2019
18:16
BNDES
Resultados do banco de fomento foram divulgados nesta terça-feiraImagem: Agência Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou R$ 69,3 bilhões em financiamentos em 2018, uma queda de 2% em relação a 2017. As aprovações para novos financiamentos, porém, somaram R$ 94,9 bilhões em 2018, um crescimento de 27% em relação a 2017. As consultas, a primeira etapa de um pedido de financiamento no banco de fomento, totalizaram R$ 98,8 bilhões, resultado estável em relação ao ano anterior.

O setor de infraestrutura recebeu R$ 30,4 bilhões em desembolsos, um crescimento de 13% em relação ao ano anterior, o equivalente a uma fatia de 43,9% do total desembolsado pelo banco no ano passado.

A agropecuária teve R$ 14,7 bilhões em desembolsos, alta de 2% ante 2017. O segmento industrial deteve R$ 12,3 bilhões, enquanto o comércio e serviços ficaram com R$ 11,9 bilhões, uma redução de 18% em relação ao ano anterior, em ambos os casos.

Entre as aprovações, o setor de infraestrutura teve elevação de 60% em relação a 2017, totalizando R$ 47,6 bilhões, pouco mais de 50% de todas as aprovações do banco no ano. Agropecuária teve aumento de 10% no volume aprovado para novos financiamentos, enquanto a indústria registrou crescimento de 5%. Já o setor de comércio e serviços viu encolher em 3% o total de aprovações em 2018.

As micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) receberam R$ 30,1 bilhões em desembolsos em 2018, 44,7% do total desembolsado pelo BNDES no ano, o maior porcentual registrado na série histórica. O montante corresponde a um crescimento de 4% em comparação a 2017.

A região Centro-Oeste teve o maior crescimento nos desembolsos em 2018, 12% a mais que em 2017, totalizando R$ 9,4 bilhões. As aprovações para novas operações cresceram 70%, somando R$ 12 bilhões, puxadas pelo financiamento para o sistema de transmissão que conectará a Estação Conversora Xingu (PA) à Estação Conversora Terminal Rio (RJ) para escoamento da energia gerada pela Usina Hidrelétrica Belo Monte.

O Sudeste recebeu R$ 26,5 bilhões em desembolsos em 2018; o Sul, R$ 17,96 bilhões; o Nordeste, R$ 11,9 bilhões; e o Norte, R$ 3,5 bilhões. Houve crescimento nas aprovações para as regiões Norte (270%), Sul (29%) e Sudeste (17%). Para o Nordeste, as aprovações recuaram 9%.

Por meio da BNDESPar, o BNDES investiu R$ 412 milhões em fundos de crédito em 2018. Segundo o banco de fomento, para cada milhão do BNDES, foram aplicados R$ 3 milhões por outros investidores.

"A atuação do banco como investidor nesse tipo de fundo, em conjunto com investidores privados e instituições financeiras de desenvolvimento, visa a estimular o segmento e aumentar o acesso de projetos de infraestrutura e de pequenas e médias empresas a outras formas financiamento via mercado de capitais", justificou o banco de fomento, em nota.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

reta final de negociações

Senado americano aprova “pacote Biden” de US$ 1,9 trilhão

Agora, o pacote voltará para a Câmara dos Representantes, que analisará as alterações feitas no texto pelos senadores. Se for aprovado, o projeto será enviado à Casa Branca para a sanção do presidente

entrevista

‘Episódio Petrobras deu um susto grande nos investidores’, diz economista do Itaú

O economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, diz também estar preocupado com as incertezas políticas, que ameaçam o crescimento do PIB

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies