Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-01-29T18:16:33-02:00
Estadão Conteúdo
Resultado anual

Aprovações do BNDES para novos financiamentos crescem 27% em 2018

Setor de infraestrutura teve elevação de 60% nas aprovações em relação a 2017, totalizando R$ 47,6 bilhões

29 de janeiro de 2019
18:16
BNDES
Resultados do banco de fomento foram divulgados nesta terça-feiraImagem: Agência Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou R$ 69,3 bilhões em financiamentos em 2018, uma queda de 2% em relação a 2017. As aprovações para novos financiamentos, porém, somaram R$ 94,9 bilhões em 2018, um crescimento de 27% em relação a 2017. As consultas, a primeira etapa de um pedido de financiamento no banco de fomento, totalizaram R$ 98,8 bilhões, resultado estável em relação ao ano anterior.

O setor de infraestrutura recebeu R$ 30,4 bilhões em desembolsos, um crescimento de 13% em relação ao ano anterior, o equivalente a uma fatia de 43,9% do total desembolsado pelo banco no ano passado.

A agropecuária teve R$ 14,7 bilhões em desembolsos, alta de 2% ante 2017. O segmento industrial deteve R$ 12,3 bilhões, enquanto o comércio e serviços ficaram com R$ 11,9 bilhões, uma redução de 18% em relação ao ano anterior, em ambos os casos.

Entre as aprovações, o setor de infraestrutura teve elevação de 60% em relação a 2017, totalizando R$ 47,6 bilhões, pouco mais de 50% de todas as aprovações do banco no ano. Agropecuária teve aumento de 10% no volume aprovado para novos financiamentos, enquanto a indústria registrou crescimento de 5%. Já o setor de comércio e serviços viu encolher em 3% o total de aprovações em 2018.

As micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) receberam R$ 30,1 bilhões em desembolsos em 2018, 44,7% do total desembolsado pelo BNDES no ano, o maior porcentual registrado na série histórica. O montante corresponde a um crescimento de 4% em comparação a 2017.

A região Centro-Oeste teve o maior crescimento nos desembolsos em 2018, 12% a mais que em 2017, totalizando R$ 9,4 bilhões. As aprovações para novas operações cresceram 70%, somando R$ 12 bilhões, puxadas pelo financiamento para o sistema de transmissão que conectará a Estação Conversora Xingu (PA) à Estação Conversora Terminal Rio (RJ) para escoamento da energia gerada pela Usina Hidrelétrica Belo Monte.

O Sudeste recebeu R$ 26,5 bilhões em desembolsos em 2018; o Sul, R$ 17,96 bilhões; o Nordeste, R$ 11,9 bilhões; e o Norte, R$ 3,5 bilhões. Houve crescimento nas aprovações para as regiões Norte (270%), Sul (29%) e Sudeste (17%). Para o Nordeste, as aprovações recuaram 9%.

Por meio da BNDESPar, o BNDES investiu R$ 412 milhões em fundos de crédito em 2018. Segundo o banco de fomento, para cada milhão do BNDES, foram aplicados R$ 3 milhões por outros investidores.

"A atuação do banco como investidor nesse tipo de fundo, em conjunto com investidores privados e instituições financeiras de desenvolvimento, visa a estimular o segmento e aumentar o acesso de projetos de infraestrutura e de pequenas e médias empresas a outras formas financiamento via mercado de capitais", justificou o banco de fomento, em nota.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Coluna do jojo

Mercados hoje: Em terra de Copom, quem sobe os juros é rei

Para hoje, além da continuidade da temporada de resultados com pesos pesados – por aqui, esperamos nomes como Gerdau, Banco do Brasil e Petrobras –, mais pesquisas de opinião sobre o sentimento empresarial estão por vir

O melhor do seu dinheiro

O que mexe com seu dinheiro: bolão do Copom na bolsa, novo fundo da Inter, IPO da Raízen e mais

Bem, amigos do Seu Dinheiro. Hoje é dia de decisão! Com o desfalque do diretor Bruno Serra, que testou positivo para a covid-19, o Banco Central entra em campo nesta quarta-feira para definir a taxa básica de juros (Selic). Haja coração! As reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) são para a imprensa econômica o […]

Cliente difícil

Barrada na alfândega: Carne de unidade da BRF não é mais bem vinda na China

País asiático suspende compra de produtos suínos e de aves processados na unidade de Lucas do Rio Verde (MT), alegando problemas no transporte

Esquenta dos Mercados

Pré-mercado: cautela antes da decisão do Copom e risco fiscal devem dividir atenção com balanços do dia

Em meio ao exterior positivo, bolsa brasileira deve lidar com cenário interno de incertezas quanto ao teto de gastos

Preparar para decolagem

Renovação total: Gol faz acordo para adquirir aviões novos; veja os detahes

Presidente da companhia aérea afirma que movimento é uma antecipação à esperada retomada da demanda por viagens após a pandemia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies