2019-05-07T15:01:16-03:00
Estadão Conteúdo
histórico

Com 2,5 bi de operações em 2018, celular passa internet banking em transações

De cada dez transações bancárias realizadas no Brasil, seis acontecem no internet banking e no celular

7 de maio de 2019
15:01
Celular
Celular - Imagem: Shutterstock

O celular ultrapassou o internet banking no pagamento de contas e transferências eletrônicas - como TEDs e DOCs - no ano passado pela primeira vez na história do setor bancário brasileiro.

A constatação é da 27ª edição da Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária 2019, feita em parceria com a Deloitte, anunciada nesta terça-feira, 7. O celular viabilizou, assim, 2,5 bilhões de pagamentos de contas e transferências no ano passado.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Quando considerados os canais digitais, o número de transações bancárias com movimentação financeira cresceu 33% nos canais digitais. Só no celular, o avanço foi de 80%.

De cada dez transações bancárias realizadas no Brasil, seis acontecem no internet banking e no celular.

"Esses números demonstram o investimento dos bancos na solução, de trazer melhor usabilidade e também a maior confiança do cliente no uso dos canais digitais", explicou Gustavo Fosse, diretor setorial de tecnologia e automação bancária da Febraban, em coletiva de imprensa, no período da manhã desta terça.

Segundo ele, pela primeira vez, as transações com movimentação financeira pelas maquininhas - POS, na sigla em inglês - superam as operações feitas presencialmente e seguem com a tendência mundial do uso de canais eletrônicos.

Já os investimentos com tecnologia bancária somaram R$ 19,6 bilhões em 2018. O destaque, conforme Fosse, para o orçamento de software que totalizou R$ 10,1 bilhões.

As novas tecnologias que despertam maior interesse para os bancos e seus investimentos continuam sendo big data e inteligência artificial/computação cognitiva.

A pesquisa Febraban contou com a participação de 20 bancos, que somados representaram 91% dos ativos bancários do País.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

OPERAÇÃO BILIONÁRIA

Por que a BR Properties (BRPR3) quer reduzir o capital em mais de R$ 1,1 bilhão e distribuir o dinheiro para os acionistas?

6 de julho de 2022

A empresa calcula que, sem novos investimentos relevantes no curto prazo após a venda de parte do portfólio para a Brookfield, seu capital social se tornará excessivo e optou restituir os investidores

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) ignora recado do Fed e opera em alta, nos US$ 20 mil; confira cotações

6 de julho de 2022

O Federal Reserve não foi tão claro sobre uma possível recessão norte-americana, mas seus membros evidenciaram que a atual política monetária agressiva vai provocar a desaceleração dos EUA; entenda por que isso mexe com o BTC

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ata do Fed sem surpresas, retorno de 6% + IPCA e mais uma falência no universo cripto; confira os destaques do dia

6 de julho de 2022

A ata do Federal Reserve, divulgada nesta tarde (06), confirmou todas as desconfianças do mercado. Os juros americanos vão continuar subindo de forma acelerada na próxima reunião, as expectativas de inflação no longo prazo seguem crescendo e não há como descartar que a reação da economia ao aperto monetário será uma desaceleração.  A resposta das […]

FECHAMENTO DO DIA

Sem novidades, ata do Fed impulsiona Ibovespa; dólar tem mais um dia de alta e vai a R$ 5,42

6 de julho de 2022

Apesar de a ata mostrar que a situação segue complicada, não houve nenhuma mudança no posicionamento do Federal Reserve

Ranking

Carteira recomendada de ações do Itaú foi a única, entre as maiores corretoras do país, a fechar o semestre com desempenho positivo

6 de julho de 2022

Levantamento da Grana Capital mostra carteira recomendada do Itaú com o melhor desempenho no ano, com alta de mais de 5%, enquanto o Ibovespa recua 6%