Menu
2019-10-28T10:48:00-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
divisão

Em racha bilionário, Alberto Safra deixa banco da família

Junto com ele, de acordo com fontes próximas à instituição, saem também o presidente do banco, Rossano Maranhão, e o vice-presidente, Eduardo Sosa

28 de outubro de 2019
10:48
safra
Imagem: Shutterstock

Alberto Safra, um dos filhos do controlador do Banco Safra, o bilionário Joseph, decidiu deixar a instituição. A informação foi dada no domingo, 27, pela colunista Sonia Racy. Junto com ele, de acordo com fontes próximas à instituição, saem também o presidente do banco, Rossano Maranhão, e o vice-presidente, Eduardo Sosa.

A saída se deu, segundo apurou o Estadão/Broadcast, pelas divergências entre Alberto, que cuidava da área de clientes corporativos do banco, e seu irmão David, responsável pela área de pessoas físicas. Essas divergências se acirraram com o lançamento da carteira digital do banco, a SafraWallet.

Apesar de o projeto ter sido desenvolvido por Alberto, conforme fontes, David defendia que o negócio deveria ficar na área de varejo.

Alberto, contudo, queria que a carteira digital ficasse no negócio corporativo, uma vez que a ideia era integrar a operação à SafraPay, braço do banco que atua com maquininhas, lançado há pouco mais de dois anos.

Montado do zero, o negócio vem crescendo no banco e já teria 3% de participação de mercado, ante 5% da rival PagSeguro e 6% da Stone, conforme dados de mercado, considerando o volume financeiro transacionado pelas marcas.

Apesar de as desavenças entre os irmãos serem conhecidas, a saída de Alberto, Maranhão e Sosa, anunciada na última sexta-feira, surpreendeu funcionários do banco. Enquanto Joseph ainda estava no dia a dia do banco, conforme fontes, ainda conseguia gerir os desentendimentos entre os filhos. Depois que se afastou, a convivência ficou mais difícil.

Em comunicado, o banco informou apenas que, "em comum acordo, Alberto Safra não mais faz parte de seu conselho. Seguirá fazendo parte do grupo. Sua saída se deve exclusivamente à sua intenção pessoal de dedicar-se a outro projeto com a família".

O grupo não informou que outro projeto seria esse. Mas o que a reportagem apurou é que deve se tratar da criação de um banco digital, que também será montado do zero. Maranhão e Sosa fariam parte desse projeto.

*Com informações do jornal O Estado de S. Paulo e Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Ajuste nas contas

Cenário fiscal robusto é condição necessária para social sólido, diz secretário

“A melhor forma de termos uma boa gestão desse endividamento elevado é aprovar as reformas. Temos essa janela de oportunidade”, afirmou Waldery Rodrigues.

Teto de gastos

Auxílio emergencial está contido em 2020 e não passará para 2021, diz secretário

“Mais que uma âncora fiscal, o teto de gastos é super âncora fiscal, temos que seguir”, afirmou Waldery Rodrigues.

Carteira recomendada

Os 10 melhores BDRs para você investir, segundo a XP

Negociação de recibos de ações de empresas estrangeiras na bolsa brasileira foi liberado nesta quinta para todos os investidores, e corretora indica os seus papéis preferidos

MERCADO NA EXPECTATIVA

‘Estamos perto de um acordo por estímulos fiscais’, diz Nancy Pelosi

Pelosi tem realizado contatos nos últimos dias com o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin.

Plano Pró-Brasil

Congresso trava R$ 26,5 bi em remanejamento de recursos

O montante está emperrado, sem votação, incluindo o dinheiro para as obras do chamado Plano Pró-Brasil de investimento. Clique aqui para saber mais.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies