Menu
2019-06-28T16:26:47-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Inovar para crescer

Banco Safra entra de vez no varejo com o lançamento de carteira digital

Projeto nasce com o objetivo de fazer frente aos grandes bancos privados como Itaú, Bradesco e Santander

28 de junho de 2019
16:26
Banco Safra
Banco Safra - Imagem: Shutterstock

Em meio à disputa ferrenha entre os maiores bancos privados do Brasil pelo mercado de varejo, o Safra resolveu trazer uma dose extra de competição. A instituição financeira lançou nesta sexta-feira (28) uma carteira digital com a proposta de transformar a maneira como as pessoas fazem pagamentos e recebimentos no seu dia a dia.

Batizado de "SafraWallet", o projeto nasce em forma de aplicativo e permite aos clientes fazer compras em estabelecimentos por meio de QR Code e NFC. O produto também conta com transferências e saques via QR Code.

Uma grande novidade é que, para usar o serviço, não é necessário ser cliente do Banco Safra e o processo de cadastramento é gratuito e sem necessidade de comprovação de renda. O movimento é bem diferente da estratégia pela qual o Safra é conhecido no mercado: ser uma espécie de "banco premium", que atende somente clientes de alta renda.

Transferências, saques e pagamentos pela SafraWallet serão isentos de cobrança. De acordo com o banco, o cliente vai poder carregar a SafraWallet de três maneiras: transferência de recursos de outra conta, portabilidade de salário e cadastro de cartões de crédito de qualquer banco.

Na busca pelo pódio

O lançamento da SafraWallet é um dos passos que o Safra está dando rumo a um objetivo muito maior: o que se consolidar entre os quatro maiores bancos privados no varejo.

A instituição quer concorrer de igual para igual com os bancões em um novo mercado - te cuida Itaú, Bradesco e Santander! Para isso, a estratégia será transferir para o cliente o baixo custo da rede de agências, a partir de produtos e serviços com condições mais competitivas.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

seu dinheiro na sua noite

Fidelidade em baixa com a pandemia

Não, não estou falando da fidelidade entre casais. Até porque, por mais que a convivência excessiva em família na quarentena tenha abalado alguns casamentos, o momento não anda muito propício às puladas de cerca. Estou falando do setor de fidelidade, que abarca as empresas de programas de pontos e milhagem, sobretudo aqueles ligados às companhias […]

Empresa ligada à Vale

Justiça aprova pedido de Recuperação Judicial da Samarco

RJ não terá impacto nas atividades operacionais da mineradora, nem nas ações de reparação e compensação pela tragédia de Mariana

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies