Menu
2019-04-21T16:36:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Disputa pelos ares

Cade investigará Latam e Gol no caso Avianca

Órgão de defesa da concorrência abre processo para investigar conduta anticompetitiva de Gol e Latam. A suspeita é que companhias tenham entrado na disputa de forma a tirar a Azul da jogada

19 de abril de 2019
9:26 - atualizado às 16:36
Avianca
Aeronave da Avianca - Imagem: shutterstock

A superintendência geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu processo para investigar se houve conduta anticompetitiva para a compra dos ativos da Avianca Brasil, que serão leiloados no próximo dia 7.

Segundo o "Broadcast", serviço de notícias em tempo real do "Estadão", o órgão de defesa da concorrência suspeita de que Gol e Latam tenham entrado na disputa apenas para tirar a Azul da jogada e impedir o crescimento da concorrência.

As duas gigantes aéreas não chegam a ser rés, mas serão investigadas e podem ser multadas. O Cade pode também adotar uma medida cautelar, caso fique claro que as companhias atuaram de má-fé.

Em nota técnica enviada à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) , a superintendência do Cade alerta sobre o dano do repasse dos slots da Avianca (horários de pousos e decolagens em aeroportos) para os atuais concorrentes.

"Considerando a já alta concentração do mercado de aviação civil, essa superintendência alerta sobre os efeitos extremamente deletérios ao ambiente concorrencial que a distribuição de slots da Avianca às empresas incumbentes pode acarretar ao mercado de aviação civil", afirma o texto.

No início do mês, o departamento econômico do Cade (DEE) divulgou estudo concluindo que existem riscos à concorrência se os ativos da companhia em recuperação judicial forem comprados por uma empresa que já atue no Brasil, principalmente Gol e Latam.

Procurada, a Latam não quis se pronunciar. A Gol informou não ter conhecimento da investigação do Cade

Ao "Broadcast", o presidente da Azul, John Rodgerson, afirmou que considera pouco provável que a Azul participe do leilão pelos ativos da Avianca, ou mesmo que o leilão ocorra, em função da retomada das aeronaves da companhia.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

É para quando?

Ainda vai levar “algum tempo” para início da redução de estímulos econômicos, defende dirigente do Fed

James Bullard enfatizou que a retirada começará apenas quando a instituição tiver registrado um avanço “substancial” em direção a suas “métricas”.

Embarque imediato

Depois de incorporação, acionistas da Smiles aprovam saída do Novo Mercado

Além disso, assembleia votou a destituição do conselho de administração e a eleição de novos membros, inclusive do presidente

Procuram-se semicondutores

Falta de chips adia recuperação da indústria automobilística

O setor deve perder a chance de recuperar mercado no segundo semestre, período em que tradicionalmente se vendem mais carros

Mais uma na bolsa

Investindo no banco de investimentos: BR Partners sobe forte na estreia na bolsa

A BR Partners, banco de investimentos independente, concluiu seu IPO e estreou na bolsa nesta segunda — e a recepção do mercado foi boa

Tela azul

O “selo Buffett” no Nubank, a falha da Coca-Cola com CR7 e uma fraude no setor de tecnologia; confira os destaques da edição #37 do Tela Azul

Richard Camargo, André Franco e Vinícius Bazan comentam os principais assuntos no mundo das techs em papo descontraído e reforçam o convite para o evento que vai revelar as ações de tecnologia mais promissoras do momento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies