🔴 É HOJE! COMO COMPRAR CARROS COM ATÉ 50% DE DESCONTO NA TABELA FIPE – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Estadão Conteúdo
Em recuperação judicial...

Avianca quer vender horários nos aeroportos

Empresa negocia uma injeção de R$ 250 milhões na empresa, que, segundo fontes ouvidas pelo Estado, seria feita pelo fundo americano Elliot

Estadão Conteúdo
2 de fevereiro de 2019
10:19 - atualizado às 13:24
Imagem: shutterstock

No dia em que venceu o prazo dado pela Justiça para a Avianca fazer uma proposta de pagamento para as arrendadoras de aviões, a companhia aérea apresentou seu plano de recuperação judicial e conseguiu manter a posse das aeronaves até a primeira quinzena de abril. O plano da empresa, que precisa ser aprovado em assembleia de credores, prevê a venda de seus horários de pousos e decolagens nos aeroportos (slots, no jargão do setor), segundo apurou o jornal O Estado de S. Paulo.

Em audiência no último dia 14, a Justiça havia dado até ontem para a Avianca entregar a proposta de pagamento e se comprometer a realizar os próximos pagamentos nas datas de vencimento. Caso contrário, o juiz Tiago Henriques Papaterra Limongi, da 1.ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, poderia determinar a reintegração imediata da posse dos aviões. Ontem, no entanto, o magistrado decidiu prorrogar o prazo até a assembleia de credores, que deverá ocorrer no início de abril.

A Avianca negocia uma injeção de R$ 250 milhões na empresa, que, segundo fontes ouvidas pelo Estado, seria feita pelo fundo americano Elliot.

Mesmo com o aporte, a ideia dos executivos da companhia aérea é vender a parte operacional, o que não incluiria as dívidas. Por isso, a companhia briga na Justiça para não perder suas atuais aeronaves. A Avianca aluga todos os aviões que utiliza e poderia repassá-los ao comprador da empresa, tornando o negócio mais atrativo.

O plano de recuperação judicial prevê também que a empresa se desfaça das autorizações de pousos e decolagens, bastante disputadas no mercado, principalmente as dos aeroportos de Brasília e Congonhas. Com os recursos levantados, a companhia pagaria os credores.

Em recuperação judicial deste dezembro, a Avianca soma quase R$ 500 milhões em dívidas, sem considerar os débitos das arrendadoras de aviões. No último mês, a empresa apresentou propostas para seis de oito arrendadoras - duas não quiseram nem conversar. Em geral, as ofertas da companhia não estão incluindo pagamentos.
Procurada, a Avianca informou estar "focada em garantir a continuidade de suas operações, a sustentabilidade do negócio e o plano de recuperação judicial". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Compartilhe

para se esquecer

Com covid-19 e isolamento social, setor aéreo teve pior ano da história

2 de janeiro de 2021 - 15:32

Segmento foi um dos mais atingidos pela crise do coronavírus, com uma queda de demanda que chegou a 94,5% no pior momento

Operação lava jato

Sócios da Avianca depositaram propina de R$ 40 mi em conta de filho de Machado

21 de agosto de 2020 - 12:39

Segundo a força-tarefa, os pagamentos foram depositados entre os anos de 2009 e 2013 em contas bancárias na Suíça controladas por Expedito Machado, filho do ex-executivo da Transpetro

Pagamento de propina

Irmãos sócios da Avianca Holdings são presos na fase 72 da Lava Jato

19 de agosto de 2020 - 10:08

Ambos são acionistas da Avianca Holdings, que não é citada nas investigações. Seis mandados de busca e apreensão também foram cumpridos pela Polícia Federal em Alagoas, no Rio e em São Paulo.

plano de recuperação inviável

Justiça decreta falência da Avianca Brasil

15 de julho de 2020 - 6:41

Em recuperação judicial desde dezembro de 2018, a companhia já não mantinha operações desde maio do ano passado

ALÉM DE MORTOS E FERIDOS...

Os ‘falidos’ do coronavírus: veja as empresas que quebraram na pandemia

9 de julho de 2020 - 16:29

Companhias aéreas foram as primeiras a sentir o baque, seguidas por empresas que dependem também do turismo ou de viagens corporativas. Varejistas com fraca presença no e-commerce também sofreram com a ausência de clientes.

parada desde maio de 2019

Com dívidas de R$ 2,7 bi, Avianca Brasil entra com pedido de falência

6 de julho de 2020 - 16:39

Com dívidas que somam R$ 2,7 bilhões, a companhia aérea estava sem operar desde maio do ano passado

Efeito coronavírus

Empresas aéreas da América Latina devem perder US$ 4 bilhões neste ano

11 de junho de 2020 - 19:17

Globalmente, o prejuízo deve chegar a US$ 84,3 bilhões em razão das medidas tomadas pelos governos para tentar conter a pandemia do novo coronavírus

COMPANHIAS AÉREAS

Com queda de mais de 80% no preço das ações no ano, Avianca Holdings pede recuperação judicial nos EUA

10 de maio de 2020 - 18:25

A companhia – que é a segunda maior empresa aérea da América Latina – estimou o seu passivo entre US$ 1 bilhão e US$ 10.000 bilhões

Comercialização em conjunto

Azul e Avianca fecham acordo de codeshare

26 de setembro de 2019 - 7:51

Venda de passagens e início de operações, no entanto, estão sujeitas à aprovação do governo da Colômbia e do Peru

Segue em recuperação judicial

Justiça rejeita falência da Avianca Brasil

10 de setembro de 2019 - 12:56

Decisão foi tomada pela 2ª Câmara de Direito Empresarial por três votos a dois, mas foram necessárias três sessões para que os magistrados chegassem a uma conclusão

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar