Menu
2019-04-05T10:23:05-03:00
Estadão Conteúdo
Empréstimo

Aneel aprova repasse de R$ 400 mi em empréstimos subsidiados para a Ceal

A empresa foi leiloada pelo governo no dia 28 de dezembro e a disputa foi vencida pela Equatorial; em 2016, Eletrobras decidiu não renovar as concessões de seis distribuidoras

12 de fevereiro de 2019
13:01 - atualizado às 10:23

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira, 12, um repasse de R$ 400 milhões para a Ceal, distribuidora que atua no Alagoas. O montante será transferido a título de empréstimo subsidiado. O dinheiro virá do fundo setorial Reserva Global de Reversão (RGR), que é abastecido com recursos recolhidos na conta de luz dos consumidores de todo o País.

A empresa foi leiloada pelo governo no dia 28 de dezembro e a disputa foi vencida pela Equatorial. Antes disso, em julho de 2016, a Eletrobras decidiu não renovar as concessões de seis distribuidoras e deixou de aportar recursos próprios nas empresas. Desde então, a Ceal foi sustentada por recursos das tarifas de seus clientes locais e por empréstimos subsidiados desse fundo setorial, até ser privatizada.

Envolvida numa disputa judicial entre União e o Estado de Alagoas, a Ceal foi a última das empresas a serem leiloadas e, por isso, faltaram recursos do fundo para financiar a distribuidora. Por isso, uma portaria publicada pelo governo no fim do ano passado autorizou o repasse de até R$ 400 milhões para a empresa, retroativos ao período entre julho de 2017 e 31 de dezembro de 2018.

Segundo cálculos da Aneel, até setembro de 2018, a empresa teria direito a receber R$ 430 milhões. Com o limite da portaria, somente R$ 400 milhões serão repassados. Os outros R$ 30 milhões, além dos valores referentes a setembro e dezembro, não serão pagos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Atividade em queda

Indicador da FGV mostra contração da economia em março com agravamento da pandemia

A queda nas expectativas dos consumidores foi um dos destaques negativos entre os componentes do indicador

Benefício com garantia

Paulo Guedes reeditará BEm somente após a aprovação do Orçamento ou da PEC “fura-teto”

“O ministro disse ‘ou um, ou outro, o que sair primeiro a gente faz o BEm'”, afirmou Paulo Solmucci, presidente da Abrasel

PPI

Decreto de Bolsonaro inclui Correios no Programa Nacional de Desestatização

A privatização dos Correios ainda depende da aprovação de um projeto de lei de autoria do Executivo que permite à iniciativa privada prestar serviços

Exile on Wall Street

Bitcoins, IPOs, reestruturações e M&As: coisas para comprar ainda nesta semana

De onde você menos espera é que não vem nada mesmo. É notável a regularidade da incompetência. Ela não surpreende. Está sempre por aí.  Lembro com frequência da famosa frase, já meio clichê, você tem razão, do Kennedy: não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por […]

decolagem interrompida

Apertem os cintos: recuperação da Gol será mais turbulenta que o esperado

Companhia reduz projeções para receita no primeiro trimestre, dizendo que retomada dependerá de ritmo da vacinação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies