Menu
2019-12-12T10:27:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
sem negócio fechado?

Venda de ativos de dona da Ambev na Austrália é questionada por regulador

Órgão avaliou de maneira preliminar que a venda vai reduzir a concorrência no mercado de cidra e, possivelmente, no de cerveja

12 de dezembro de 2019
10:17 - atualizado às 10:27
Ambev
Imagem: Tasso Marcelo/Estadão Conteúdo

O órgão de concorrência da Austrália (ACCC) demonstrou preocupação com um acordo da Anheuser-Busch InBev (AB InBev), a dona da brasileira Ambev, para vender suas operações no país para a japonesa Asahi, disse a Reuters.

A negociação é avaliada em mais de US$ 11 bilhões.

Órgão avaliou de maneira preliminar que a venda vai reduzir a concorrência no mercado de cidra e, possivelmente, no de cerveja. A decisão final do órgão está prevista para março.

A AB InBev tem vendido ativos e abriu o capital de sua unidade asiática este ano numa tentativa de reduzir sua alavancagem. A empresa acumula dívida líquida de cerca de US$ 100 bilhões desde que comprou a rival SABMiller em 2016.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

ARMADILHAS FINANCEIRAS

Dois investimentos que parecem uma boa, mas são ‘cilada’

As armadilhas costumam travestir-se de “grandes retornos, com baixo risco”.

Coronavírus

Brasil atinge 100 mil mortos por covid-19; STF decreta luto de 3 dias

Enquanto isso, Bolsonaro destaca 2 milhões de recuperados

Balanço

Lucro da Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, sobe 87% no 2º trimestre

Recuperação do mercado de ações teve bons reflexos no balanço da companhia do megainvestidor Warren Buffett, mas no ano a empresa ainda amarga prejuízo

Às vésperas do orçamento

Ministros pedem mais recursos a Guedes

Sob pressão interna para ampliar os gastos como forma de combater os efeitos econômicos da covid-19, o ministro da Economia, Paulo Guedes, precisa entregar o Orçamento do ano que vem até o dia 31 deste mês

Entrevista

Meirelles: ‘A raiz da pressão por aumento de gastos é sempre a mesma, eleição’

Em entrevista ao Estadão, Henrique Meirelles lembra que o País tem pouca memória e que quebrar o teto levaria a uma crise muito maior do que a de 2015

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements