Menu
2018-10-22T17:36:21-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Oferta de ações

Chinesa dona do Alipay também quer investir no IPO da brasileira Stone

Empresa criada por Jack Ma, fundador do site de comércio eletrônico Alibaba, pretende investir US$ 100 milhões na companhia

22 de outubro de 2018
15:54 - atualizado às 17:36
Jack Ma, do Alibaba, e Warren Buffett
Jack Ma, criador do site de comércio eletrônico Alibaba, pode virar sócio da Stone - Imagem: Shutterstock

A empresa de pagamentos brasileira Stone ganhou mais um investidor de peso para sua oferta de ações. Depois de atrair o megainvestidor Warren Buffett, a empresa de maquininhas de cartão também deve ter como sócia a Ant Financial.

A empresa chinesa é dona do Alipay, maior sistema de pagamentos online do mundo, com mais de 500 milhões de usuários, e foi criada por Jack Ma, do site de comércio eletrônico Alibaba.

A Ant pretende investir US$ 100 milhões (pouco menos de R$ 370 milhões) na Stone, que abrirá o capital na bolsa Nasdaq, em Nova York. A oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) pode movimentar quase US$ 1,3 bilhão.

A participação que os chineses deterão na Stone ainda depende do preço por ação que será definido na oferta. A faixa definida pelos bancos que coordenam o IPO vai de US$ 21 a US$ 23.

Com Jack Ma e Buffett, a Stone poderá contar com dois dos vinte homens mais ricos do mundo entre os sócios. O americano ocupa a terceira posição no ranking de bilionários da revista Forbes. Ma ocupa a 20ª posição na lista de 2018.

Conheça a Stone

Criada há seis anos por André Street e Eduardo Pontes, a Stone conquistou uma participação de 5,5% de participação de mercado na captura de transações com débito ou crédito. A receita da empresa vem de um percentual realizado por cada compra realizada por você no cartão.

Esse mercado tem como líderes a Cielo, controlada por Bradesco e Banco do Brasil, e a Rede, do Itaú Unibanco. Mas os bancos vêm perdendo participação nesse negócio conforme as novas empresas surgem.

Ainda não está claro quais as intenções da Ant Financial ao entrar no capital da Stone. Mas com um sócio deste tamanho, a empresa certamente ganha um reforço estratégico na disputa com os bancos.

Ao abrir o capital no exterior,  a Stone segue os passos da PagSeguro, do grupo UOL, que captou US$ 2,3 bilhões em sua abertura de capital em Nova York, em janeiro deste ano. Já a Cielo tem ações listadas na B3. Elas eram negociadas hoje em alta de 1,66%, mas acumulam uma queda de mais de 40% neste ano.

Mais Buffett

Além da entrada dos chineses, a Stone terá um investimento maior do que o anunciado inicialmente por Warren Buffett.

A Berkshire Hathaway, holding que concentra os investimentos do bilionário americano, poderá agora comprar até US$ 325 milhões em ações da companhia, o equivalente a 14,166 milhões de ações. O valor é US$ 10 milhões superior ao compromisso inicial, que previa a aquisição de 13,712 milhões de ações.

Os cálculos consideram um preço por ação de Stone no topo da faixa estipulada pelos bancos. A oferta é coordenada por Goldman Sachs, J.P. Morgan, Citigroup, Itaú BBA, Credit Suisse, Morgan Stanley, BofA Merrill Lynch e BTG Pactual.

Leia também:

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Exile on Wall Street

Bolsa não precisa de motivos para subir e os ganhos acontecerão – mesmo no pior cenário

Do fim de fevereiro até este meio de abril, o Ibovespa retomou os 120 mil pontos rapidamente, e sem qualquer utopia. Isso nos traz uma importante lição enquanto investidores agnósticos: a Bolsa não precisa de motivos para subir. Repita o mantra: não precisa de motivos para subir, não precisa de motivos… assim como você não […]

Taxa zero pra todo o lado

Easynvest zera taxa de corretagem para maioria das operações com ações, BDRs e opções

A corretora digital já não cobrava por investimentos em renda fixa e agora quer expandir essa ideia para ações, BDRs e opções do aplicativo

O melhor do Seu Dinheiro

A magia dos dados da Boa Vista, Arezzo, Hering e outros destaques do dia

No começo do ano, vazaram na internet dados de mais de 220 milhões de brasileiros, incluindo CPF, nome, endereço e renda. O número é maior que o da população brasileira porque o arquivo incluía pessoas que já faleceram. Mas não são apenas criminosos que espalham referências sobre quem somos por aí. Todos os dias nós […]

Esquenta dos Mercados

Exterior deve reagir bem à temporada de balanços, enquanto tensão em Brasília aumenta

Confira esses e outros destaques para a manhã desta quinta-feira (15)

novata na b3

Mater Dei segue com IPO, mas arrecada menos que o esperado

Momento conturbado do mercado e concorrência entre nomes de saúde fazem rede de hospitais mineira cortar preço por ação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies