Menu
2019-04-04T14:43:00-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Escândalo de corrupção

Odebrecht pagará multa de US$ 181 milhões por suborno a autoridades do governo peruano

Empreiteira se comprometeu em fornecer documentos que comprovam os subornos, que chegam a US$ 800 milhões, a autoridades locais em troca de contratos lucrativos

10 de dezembro de 2018
10:24 - atualizado às 14:43
odebrecht
Odebrecht - Imagem: Shutterstock

A Odebrecht concordou em pagar uma multa de US$ 181 milhões ao governo do Peru em um acordo de colaboração premiada com o Ministério Público do país.

A empreiteira se comprometeu em fornecer documentos que comprovam os subornos feitos a funcionários do governo peruano.

O promotor peruano Rafael Vela afirmou, em entrevista publicada neste domingo em meios de comunicação locais, que o acordo entre a construtora e o Ministério Público "garantirá todo material probatório produzido pela empresa".

O acordo foi fechado no último sábado, 8, e exige que a Odebrecht continue colaborando, concedendo depoimentos e entregando documentos conforme solicitado pelo MP. Em compensação, a empresa brasileira poderá continuar operando no Peru.

Contratos lucrativos

A companhia admitiu ter pago US$ 800 milhões para autoridades locais em troca de contratos lucrativos de obras públicas. O escândalo contaminou as carreiras de quase todos os ex-presidentes peruanos. Em março deste ano, o então presidente Pedro Pablo Kuczynski renunciou ao cargo, após parlamentares da oposição revelarem vínculos entre a empreiteira e suas empresas de consultoria.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Ao vivo

Eletrobras é destaque de alta na B3 com MP da privatização em análise na Câmara; acompanhe a votação

O governo corre contra o tempo para aprovar a proposta, que perderá a validade às 24h da próxima terça-feira

É para quando?

Ainda vai levar “algum tempo” para início da redução de estímulos econômicos, defende dirigente do Fed

James Bullard enfatizou que a retirada começará apenas quando a instituição tiver registrado um avanço “substancial” em direção a suas “métricas”.

Embarque imediato

Depois de incorporação, acionistas da Smiles aprovam saída do Novo Mercado

Além disso, assembleia votou a destituição do conselho de administração e a eleição de novos membros, inclusive do presidente

Procuram-se semicondutores

Falta de chips adia recuperação da indústria automobilística

O setor deve perder a chance de recuperar mercado no segundo semestre, período em que tradicionalmente se vendem mais carros

Mais uma na bolsa

Investindo no banco de investimentos: BR Partners sobe forte na estreia na bolsa

A BR Partners, banco de investimentos independente, concluiu seu IPO e estreou na bolsa nesta segunda — e a recepção do mercado foi boa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies