Menu
2018-11-22T14:43:56-02:00
Acusações de má conduta financeira

Nissan vota pelo afastamento de Ghosn da presidência do Conselho de Administração

Decisão ocorre três dias depois da empresa alergar que o executivo e o diretor Greg Kelly estavam envolvidos em má conduta financeira

22 de novembro de 2018
14:43
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn, ex-presidente do grupo Renault-Nissan. - Imagem: Shutterstock

A diretoria da Nissan Motor Co. votou por unanimidade nesta quinta-feira, 22. pelo afastamento do brasileiro e presidente do Conselho de Administração, Carlos Ghosn, e o diretor representante, Greg Kelly, de seus cargos, três dias depois da empresa ter alegado que eles estavam envolvidos em má conduta financeira.

Após a reunião, a Nissan afirmou que sua investigação interna confirmou que Ghosn cometeu falta grave em três áreas: incorretamente reportando sua compensação por muitos anos, usando um fundo de investimento da empresa para propósitos pessoais e arquivando inadequadamente as despesas. Alegou, ainda, que Kelly era o "mentor deste assunto".

Em Tóquio, a ação da Nissan fechou em alta de 0,78% no último pregão.

Na última terça-feira, apesar das acusações a Ghosn, o conselho de diretores da Renault decidiu mantê-lo como executivo-chefe da montadora. A ação da companhia, perto das 11h30 (de Brasília), recuava 0,42%, na Bolsa de Paris.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

covid no brasil

Covid-19: Brasil tem 97.256 óbitos e 2,02 milhões de recuperados

Atualmente, 741.180 pacientes estão em acompanhamento

Resultados que mexem o mercado

Braskem, AES Tietê, SulAmérica: os balanços que vão movimentar o mercado nesta quinta

Resultados financeiros do primeiro trimestre afetam mercado em meio à pandemia

seu dinheiro na sua noite

O fim de um ciclo?

Após um ano de cortes sucessivos, o atual ciclo de queda da taxa básica de juros, a Selic, parece ter chegado ao fim nesta quarta-feira. No início da noite, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) anunciou a redução dos juros em 0,25 ponto percentual, para 2,00% ao ano, como já era esperado […]

Novo corte

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 2,00% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central cortou a Selic mais uma vez

Mínima histórica

Banco Central reduz Selic para 2% ao ano e sinaliza fim do ciclo de cortes de juros

Essa foi a nona (e última?) redução consecutiva no atual ciclo de queda da Selic, que começou em julho do ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements