Menu
2018-11-22T14:43:56-02:00
Estadão Conteúdo
Acusações de má conduta financeira

Nissan vota pelo afastamento de Ghosn da presidência do Conselho de Administração

Decisão ocorre três dias depois da empresa alergar que o executivo e o diretor Greg Kelly estavam envolvidos em má conduta financeira

22 de novembro de 2018
14:43
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn, ex-presidente do grupo Renault-Nissan. - Imagem: Shutterstock

A diretoria da Nissan Motor Co. votou por unanimidade nesta quinta-feira, 22. pelo afastamento do brasileiro e presidente do Conselho de Administração, Carlos Ghosn, e o diretor representante, Greg Kelly, de seus cargos, três dias depois da empresa ter alegado que eles estavam envolvidos em má conduta financeira.

Após a reunião, a Nissan afirmou que sua investigação interna confirmou que Ghosn cometeu falta grave em três áreas: incorretamente reportando sua compensação por muitos anos, usando um fundo de investimento da empresa para propósitos pessoais e arquivando inadequadamente as despesas. Alegou, ainda, que Kelly era o "mentor deste assunto".

Em Tóquio, a ação da Nissan fechou em alta de 0,78% no último pregão.

Na última terça-feira, apesar das acusações a Ghosn, o conselho de diretores da Renault decidiu mantê-lo como executivo-chefe da montadora. A ação da companhia, perto das 11h30 (de Brasília), recuava 0,42%, na Bolsa de Paris.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Segredos da bolsa

Com PIB brasileiro em foco, investidores monitoram juros futuros americanos e tensão em Brasília

O grande evento da semana é a divulgação dos números do Produto Interno Bruto brasileiro no ano passado, mas os investidores também monitoram o clima político em Brasília e os sinais de “superaquecimento” da economia americana

Novos tempos

Alvo de Bolsonaro, home office avança no setor público

Bolsonaro usou trabalho remoto para atacar presidente da Petrobras

Mais uma na área

FDA autoriza uso emergencial de vacina de dose única nos EUA

Imunizante é produzido pela Johnson & Johnson

Contra a pandemia

Matéria-prima para produção de 12 milhões de doses de vacina chega ao Rio

Total de efetivamente imunizados não chega a 1% da população brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies