Menu
2019-04-04T14:18:18-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Olha a novidade aí

Parece miragem, mas não é… Dona da Ambev fecha acordo para pesquisas de bebidas alcoólicas com canábis

À princípio, a parceria entre a Labatt e a Tilray está limitada ao Canadá e não há nada concreto com relação à potencial comercialização de tais produtos em outros países. De qualquer forma, a AB InBev parece tomar um importante passo para atrair um mercado que vem crescendo no mundo e que movimenta milhões de dólares

20 de dezembro de 2018
17:14 - atualizado às 14:18
Ambev – Maconha
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Em decisão inovadora, a AB InBev (dona da Ambev) comunicou aos seus acionistas que uma das suas subsidiárias, - a empresa canadense Labatt Brewing Company -, fechou acordo com uma companhia pioneira em produção e comercialização da planta canábis, a Tilray.

O objetivo da parceria é ambicioso e tem como foco a pesquisa de bebidas não alcoólicas com extratos da planta.  Segundo o documento, cada uma das empresas poderá investir até US$ 50 milhões no projeto.

A escolha pela Tilray faz sentido. Afinal, a companhia foi a primeira empresa produtora de maconha para uso medicinal listada na Nasdaq. Com o anúncio de ontem, as ações da Tilray fecharam o dia de ontem cotadas a US$ 71. No início do pregão de hoje, os papéis estavam sendo negociados a US$ 80,52, o que representa uma alta de mais de 13%.

À princípio, a parceria entre a Labatt e a Tilray está limitada ao Canadá e não há nada concreto com relação à potencial comercialização de tais produtos em outros países. De qualquer forma, a AB InBev parece tomar um importante passo para atrair um mercado que vem crescendo no mundo e que movimenta milhões de dólares.

A decisão vem em linha com o que fez a gigante de bebidas Constellation Brands (dona das marcas Corona, por exemplo), que anunciou investimento de US$ 4 bilhões de dólares em uma empresa canadense de canábis, a Canopy Growth.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Temos vacina!

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca

Primeiros profissionais de saúde já foram vacinados em pronunciamento do governador de São Paulo, João Doria

Mais uma recomendação

Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford/AstraZeneca

Mais cedo, área técnica havia defendido aprovação da CoronaVac

Ainda falta...

Anvisa devolve pedido de uso emergencial da Sputnik

Laboratório russo não apresentou os requisitos mínimos para que o pedido de uso emergencial pudesse ser analisado pela agência

Quase lá

Área técnica da Anvisa recomenda uso emergencial da CoronaVac

Diretores da agência analisam pedidos de uso de vacinas. No momento, a área técnica ainda faz a apresentação. Em seguida, a relatora do tema, diretora Meiruze Freitas lerá seu voto, com os outros quatro diretores da agência votando depois

coronavírus

Covid-19: Brasil tem 8,4 milhões de casos e 61 mil novos diagnósticos nas últimas 24h

Segundo ministério, 7.388.784 pacientes recuperaram-se da doença

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies