🔴 AÇÃO QUE JÁ DISPAROU 1.200% E AINDA ESTÁ BARATA – VEJA QUAL

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Empresas

iFood recebe aporte de US$ 500 milhões e revela que já integra seleto grupo dos ‘unicórnios’ do país

Empresa de delivery já vale mais de US$ 1 bilhão; com o valor recebido, pretende duplicar o número de cidades em que atua e triplicar o total de restaurantes parceiros

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
14 de novembro de 2018
7:46 - atualizado às 14:43
Logo da iFood
iFood - Imagem: Shutterstock

A maior empresa de delivery de refeições no Brasil, o iFood recebeu mais um aporte  de US$ 500 milhões, a maior rodada de investimentos já alcançada por uma empresa de tecnologia da América Latina.

O anúncio foi realizado pela companhia nessa terça-feira, 13.  O app revelou ainda que, desde março do ano passado, faz parte do seleto grupo de unicórnios do País - nome dado às startups avaliadas em mais de US$ 1 bilhão.

A operação conta com a participação de três sócios do aplicativo: a Movile, empresa que controla o app, o fundo americano de tecnologia Naspers Ventures e a brasileira Innova Capital, de Jorge Paulo Lemann.

O valor pode ficar ainda maior, já que a empresa está aberta a propostas de outros investidores globais que sejam estratégicos para o crescimento da companhia. Até então, a maior rodada de investimentos da região tinha sido a do Nubank, de cartões de crédito, que recebeu em outubro US$ 180 milhões da chinesa Tencent.

O valor pode ficar ainda maior, já que a empresa está aberta a propostas de outros investidores globais que sejam estratégicos para o crescimento da companhia. Até então, a maior rodada de investimentos da região tinha sido a do Nubank, de cartões de crédito, que recebeu em outubro US$ 180 milhões da chinesa Tencent.

Expansão

O montante será usado para ajudar a companhia, em 14 meses, a duplicar o número de cidades em que atua e a triplicar o total de restaurantes. Para isso, a companhia vai investir principalmente em tecnologias, como inteligência artificial, e na fusão e aquisição de novas empresas.

Fogão como rival

Hoje, a companhia comemora que gasta, em média, 35 minutos entre o momento em que uma refeição é escolhida no iFood e a entrega na casa do cliente. A média já é menor que o tempo de preparo de um jantar simples - salada verde de entrada e macarrão com molho branco -, mas a empresa quer melhorar a experiência dos usuários para que deixem de cozinhar. “Nosso maior concorrente é o fogão. Queremos convencer as pessoas a cozinharem menos e terem mais comodidade”, explica Carlos Moyses, presidente do iFood.

Origem

Fundado em 2011 pelo empresário Felipe Fioravante (que comandou a empresa até o ano passado), o iFood foi comprado pela Movile em 2013, e cresceu por meio de uma estratégia agressiva de aquisições. Além do aplicativo de delivery de comida, a Movile (que nasceu no início dos anos 2000 como uma empresa de mensagem de texto criada por dois recém-formados da Universidade de Campinas, Maurício Bloisi e Fábio Póvoa) também é dona do aplicativo infantil PlayKids.

Na época em que foi comprado, o iFood tinha 10 funcionários. Cinco anos depois, a startup tem mil colaboradores, metade do número total de funcionários do grupo Movile, que atualmente tem sete startups no portfólio. De um ano para cá, o aplicativo de comida cresceu 110% no Brasil, o que se significa um total de 100 milhões de pedidos por mês em 483 cidades do País, além de México e Colômbia.

A ambição da Movile é transformar o iFood em uma referência mundial no mercado de foodtechs, mas sem perder o foco na América Latina. “Somos uma empresa global, pensamos para além do Brasil e região, mas queremos nos manter como referência aqui”, diz Bloisi, da Movile, que tem como meta para o grupo transformar a Movile em uma empresa de 1 bilhão de usuários e US$ 10 bilhões em valor de mercado até 2020.

*Com Estadão Conteúdo

Compartilhe

CAPACITAÇÃO TECH

iFood oferece 80 bolsas para capacitação em tecnologia; veja como participar

14 de julho de 2022 - 17:24

A iniciativa faz parte do compromisso do iFood de formar e e empregar profissionais de tecnologia; as inscrições vão até 17 de julho

DE BARRIGA CHEIA

Refeição garantida: iFood oferece seguro para restaurantes com valor mínimo de R$ 10; conheça os planos

2 de abril de 2022 - 13:00

A documentação para a contratação da proteção é enviada por e-mail para que o segurado assine digitalmente, e a apólice é emitida em até 24 horas

MERCADO DE TRABALHO

Dependendo da gorjeta: Uber, iFood e Rappi não oferecem remuneração adequada, revela pesquisa

17 de março de 2022 - 17:52

Levantamento feito pelo projeto Fairwork Brasil, ligado à universidade de Oxford, revelou que quem depende do trabalho por meio de plataformas não encontra as melhores condições

ENTREGAS DO FUTURO

Não é coisa de filme: iFood poderá fazer delivery de alimentos e produtos por drones em todo o Brasil

24 de janeiro de 2022 - 10:20

A empresa será a primeira da América Latina a realizar entregas através de drones não tripulados por todo o território nacional

Negócio em expansão

Dona do iFood recebe R$ 1 bilhão para investir em crescimento – conheça os planos da empresa

3 de agosto de 2021 - 9:53

A Movile recebeu o seu maior investimento primário em única rodada desde a sua fundação e quer focar em expansão

Mochila rosa-choque

Merqueo: um rival colombiano para o Rappi e o iFood

29 de julho de 2021 - 18:26

A companhia tem um diferencial em relação às outras: da compra e armazenamento dos produtos até a entrega, tudo passa pela startup

plataformas digitais

Cade proíbe iFood de celebrar novos contratos de exclusividade com restaurantes

10 de março de 2021 - 20:16

Em denúncia, apresentada em setembro do ano passado, a Rappi alegou que a iFood estava usando sua posição dominante no mercado de pedidos on-line para restringir a concorrência

empresa pode recorrer

Procon-SP multa iFood em R$ 2,5 milhões por ‘golpe da maquininha’

19 de agosto de 2020 - 6:42

Entidade ainda considerou que a empresa insere cláusulas abusivas em seu contrato com os clientes

disputas da crise

Desembargadora derruba liminar que obrigava iFood a pagar mínimo a entregadores

8 de abril de 2020 - 14:16

Benefício seria concedido aos entregadores que estivessem sob suspeita ou com diagnóstico confirmado de covid-19 e também aqueles que fazem parte do grupo de risco

abrangência nacional

Justiça determina que Rappi e iFood deverão dar auxílio financeiro a entregadores afastados por coronavírus

6 de abril de 2020 - 7:24

Juiz estabeleceu que as plataformas digitais terão que repassar o equivalente à média dos valores diários pagos nos 15 dias anteriores à decisão

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar