🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
ENTREGAS DO FUTURO

Não é coisa de filme: iFood poderá fazer delivery de alimentos e produtos por drones em todo o Brasil

A empresa será a primeira da América Latina a realizar entregas através de drones não tripulados por todo o território nacional

Camille Lima
Camille Lima
24 de janeiro de 2022
10:20 - atualizado às 12:04
ifood drone divulgação
iFood fará delivery por meio de drones no Brasil - Imagem: Divulgação

Para quem é fã do universo Marvel (mais conhecido como MCU), não é estranho ver inteligências artificiais, carros voadores ou drones super-desenvolvidos — em especial nos filmes do Homem de Ferro. 

Já para aqueles que não estão acostumados com as tecnologias de Tony Stark, esses conceitos parecem pertencer a um universo distante. Mas essa realidade está mais próxima do que você imagina.

Na última sexta-feira (21), a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) tomou uma decisão inédita e autorizou o delivery por meio de drones não tripulados no Brasil. 

A agência permitiu que o iFood, em parceria com a fabricante Speedbird Aero, passe a realizar entregas de comidas e produtos através de RPAs (aeronaves remotamente pilotadas) em todo o território brasileiro.

iFood por drone

A decisão da Anac permitiu que o iFood se transformasse na primeira empresa a ter aprovação dos órgãos competentes para entregar por meio de drones. 

Com isso, a empresa se torna pioneira no delivery futurista, não só no Brasil como em toda a América Latina.

“É o início de uma mudança que traz novas maneiras e agilizará as entregas em diferentes contextos ao colocarmos o uso de um modal aéreo em parte de uma rota de entrega”, disse Fernando Martins, head de logística e inovação do iFood.

Autorização da Anac

A autorização é restrita ao modelo DLV-1 NEO em rotas BVLOS, ou seja, além da linha visual do piloto. Poderão ser entregues os produtos com cargas de até 2,5 kg em um raio de 3 km.

A Anac ainda definiu margens de segurança no projeto. Entre elas, os drones não poderão sobrevoar pessoas. 

Além disso, deverão manter distância de possíveis fontes de interferência eletromagnética, observar alturas máximas e mínimas e as condições meteorológicas.

Dois anos de projeto 

Não é de hoje que o iFood quer inovar seu delivery. O projeto teve início em 2020, quando a empresa começou a realizar testes e voos BVLOS experimentais em Campinas (SP), no Shopping Iguatemi.

Na época, foram realizadas mais de 300 entregas, com mais de 20 restaurantes parceiros na região.

Já no ano passado, a plataforma testou pela primeira vez no Nordeste a entrega de refeições entre dois municípios, Aracaju e Barra dos Coqueiros, em Sergipe. 

O trajeto era de 2,8 km. Com o drone, percorrer essa distância levou 5 minutos 20 segundos. Caso a entrega fosse feita por via terrestre, o iFood afirma que demoraria entre 25 e 55 minutos.

“A diminuição dos tempos de entrega, a redução de custos e das emissões de poluentes, e otimização do tráfego terrestre são apenas alguns dos benefícios dessa atividade inovadora”, afirmou Manoel Coelho, CEO e cofundador da Speedbird Aero.

Compartilhe

MEIOS DE PAGAMENTO

Cielo se prepara para sair da bolsa e uma dupla de empresas de maquininhas pode surfar essa onda, mas o Santander tem uma favorita

12 de junho de 2024 - 17:33

Os analistas avaliam que existe uma boa janela de curto prazo para a Stone e a PagSeguro em meio à queda das ações e à OPA da Cielo; veja quem é a preferida

Rali das “meme stocks”

‘Efeito Roaring Kitty’ faz GameStop levantar mais de US$ 2 bilhões com venda de ações

12 de junho de 2024 - 16:04

Varejista de videogames vendeu 75 milhões de ações após volta de trader que inspirou o épico ‘short squeeze’ em 2021

Mercado acionário

Bank of America corta preço-alvo para ações de bancões brasileiros, mas mantém recomendação

12 de junho de 2024 - 15:10

Combinação de receitas diversificadas, funding, controle de custos e balanços fortes são os fatores positivos apontados pelos analistas

DINHEIRO NO BOLSO

Dividendos milionários: Grupo Mateus (GMAT3) vai pagar mais de R$ 134 milhões para acionistas; confira os prazos e como receber

12 de junho de 2024 - 12:50

O anúncio da distribuição do JCP ocorre em um momento positivo para a companhia, que vem contrariando a crise no varejo

Quem vai ficar com ela

Acionistas da Braskem descartam negociação com a Petrochina

12 de junho de 2024 - 11:42

Companhia informou à CVM que seus controladores, Petrobras e Novonor, negam as negociações

UM NOVO PEDIDO

Vale (VALE3), BHP e Samarco fazem nova proposta bilionária por desastre em Mariana — mas ainda é menos do que o governo exige

12 de junho de 2024 - 10:39

Junto com a BHP Brasil e a Samarco, as mineradoras se propuseram a pagar R$ 140 bilhões pela tragédia na barragem

MAIS UMA FATIA

Do papel ao pano, Suzano (SUZB3) entra no ramo têxtil e compra 15% de fabricante de fibras por cerca de R$ 1,3 bilhão

12 de junho de 2024 - 8:54

Além da aquisição, o acordo com acionistas da B&C inclui o direito da Suzano a duas cadeiras no conselho de administração da Lenzing

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Diversidade de gênero: presidente da ABVCAP anuncia iniciativa para impulsionar mulheres em carreiras de investimentos

11 de junho de 2024 - 19:45

Em entrevista ao Seu Dinheiro, Priscila Rodrigues, presidente da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital contou detalhes do projeto de incentivo a mulheres

CONFIRA OS CENÁRIOS

Rede D’Or (RDOR3) quer recomprar até R$ 1 bilhão em ações e deve usar reserva de lucros para isso; como ficam os acionistas?

11 de junho de 2024 - 18:38

A empresa poderá adquirir até 30 milhões de ações ordinárias, soma que corresponde a 10% do total em circulação no pregão de ontem

APÓS FUSÃO FRUSTRADA

Santander corta o preço-alvo da PetroReconcavo (RECV3), mas mantém recomendação de compra e ações saltam 4% na bolsa

11 de junho de 2024 - 15:25

Para o segundo semestre, a expectativa é de que a PetroReconcavo pise no acelerador, para uma média de 27 mil boed até o fim de 2024 e de 31 mil boed em 2025

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar