Menu
2018-12-31T12:33:02-02:00
Estadão Conteúdo
Sistema Eletrobrás

Marun é exonerado da Secretaria de Governo e assume posto na Itaipu

O agora ex-ministro será conselheiro da hidrelétrica, que tem metade do capital detida pela Eletrobrás

31 de dezembro de 2018
12:13 - atualizado às 12:33
Carlos Marun, ministro da Secretaria de Governo durante o governo de Michel Temer
Carlos Marun, ministro da Secretaria de Governo durante o governo de Michel Temer - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente Michel Temer exonerou Carlos Marun do cargo de ministro-chefe da Secretaria de Governo e o nomeou para exercer a função de conselheiro da Itaipu Binacional, com mandato até 16 de maio de 2020.

Marun é o primeiro ministro de Temer a deixar oficialmente o governo, abrindo vaga para a equipe do presidente eleito, Jair Bolsonaro, que assume a Presidência nesta terça-feira, 1. O novo titular da pasta antes comandada por Marun será o general Carlos Alberto dos Santos Cruz.

A mudança de Marun para a Itaipu está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, 31. O documento traz ainda a exoneração de Frederico Matos de Oliveira da função de conselheiro da Itaipu, "em virtude de renúncia", e do diplomata Marcos Bezerra Abbott Galvão da função de representante do Ministério das Relações Exteriores (MRE) junto à empresa.

MRE, Incra, AGU e Anac

A edição do Diário Oficial desta segunda-feira, 31, publica ainda a saída de titulares de alguns altos cargos do governo, como é o caso do próprio Marcos Bezerra Abbott Galvão, exonerado da Secretaria-Geral do MRE, e do presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Leonardo Góes Silva, que deixou o cargo a pedido.

A procuradora Maria Aparecida Araújo de Siqueira também pediu para deixar a Secretaria-Geral de Consultoria da Advocacia-Geral da União (AGU), cargo "número 2" do órgão.

Outras exonerações de hoje incluem Claudia Maria Mendes de Almeida Pedrozo, da Secretaria Executiva do Ministério da Cultura, e Hélio Paes de Barros Júnior, da diretoria da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O diretor renunciou ao cargo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

“efeito de três pontos”

O [mau] comportamento dos mercados: as semelhanças entre a trajetória do câmbio e de uma bola de basquete

O câmbio vai oscilar ao gosto das notícias – das guerras comerciais à falta de agenda econômica do governo federal. Mas existe um estranho – e ainda pouco compreendido – “efeito de três pontos”.

DRAGÃO COM FOME

Comida pressiona inflação até o fim do ano, dizem analistas

Dólar em alta, oferta escassa por causa da entressafra e o auxílio emergencial estão provocando o aumento dos preços

CCR: Alerj recomenda retomar concessão de rodovia, mas governo é contra

Assembleia quer retomada da rodovia para reduzir tarifas, consideradas altas devido a irregularidades no contrato de concessão

TRETA

Maia e Alcolumbre criticam Salles após atrito com Ramos

Presidente da Câmara diz que ministro do Meio Ambiente resolveu destruir o próprio governo

SE PROTEJA

Títulos de renda fixa atrelados ao IPCA viram opção

Alta da inflação em outubro faz investidores e gestores avaliarem novas formas de proteção de patrimônio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies