Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2018-12-22T09:40:48-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Projeto diretor de gestão

Com foco maior em geração, Eletrobras divulga seu plano de negócios para o período de 2019 a 2023

Empresa planeja investimentos totais de R$ 30,175 bilhões sendo que, somente em 2019, devem ser investidor R$ 5,675 bilhões

22 de dezembro de 2018
9:40
energia elétrica
Maiores investimentos serão feitos em 2021, com R$ 6,393 bilhõesImagem: Shutterstock

A Eletrobras divulgou na noite desta sexta-feira, 21, seu Plano Diretor de Negócios e Gestão (PDGN) para o período 2019-2023. No período, a empresa prevê investimentos totais de R$ 30,175 bilhões sendo que, somente para 2019, a expectativa é investir R$ 5,675 bilhões. O maior montante, no entanto, está previsto para 2021, de R$ 6,393 bilhões.

Do total de aplicações previstas, R$ 12 bilhões serão direcionados para a Usina Nuclear Angra 3. Já os investimentos corporativos somarão R$ 28,246 bilhões e os aportes em Sociedades de Propósito Específico (SPE) serão de R$ 1,929 bilhão.

Geração leva a maior fatia

Com orçamento de R$ 17,845 bilhões, o setor de geração de energia da Eletrobras deverá receber a maior fatia do bolo. Nessa conta estão somados os investimentos diretos e em SPEs. Já para o segmento de transmissão, a previsão é de 10,618 bilhões em cinco anos, e em infraestrutura, os aportes previstos são de R$ 1,711 bilhão.

Essa divisão se explica porque a estatal tem um plano de crescimento importante em geração e principalmente transmissão em 2019. Em geração, a companhia pretende fechar com 2.037 MW no próximo ano, ante 828 MW ao final do terceiro trimestre deste ano. Já em transmissão, o plano é aumentar em quase 10 vezes o tamanho das linhas, passando de 222 km ao final de setembro para 2.158 km em dezembro de 2019. Neste sentido, a empresa pretende revisar o WACC de Geração e Transmissão, além da tarifa de transmissão.

Outra meta importante estabelecida pela companhia é a de alavancagem, medida pela relação dívida líquida/Ebitda ajustado. A Eletrobras quer que o indicador fique abaixo de 3 vezes ao final do próximo ano, ante 3,3 vezes em setembro deste ano.

A Eletrobras também colocou nos objetivos a contenção dos custos com pessoal e material (PMSO), com a meta de 1,25 para 2019, ante 1,36 no terceiro trimestre deste ano. Na frequência de acidentes com afastamento, a estatal quer diminuir de 2,83 para 1,33. Ainda no quesito redução de custos, a Eletrobras lembra que realizará um Plano de Demissão Consensual (PDC) para desligamento de 2.187 empregados, com economia estimada de R$ 574 milhões por ano, a um custo próximo de R$ 731 milhões.

No plano também estão previstas as reestruturações societárias da Eletrosul, CGTEE, Eletronorte, Amazonas Geração e Transmissão, além da consolidação do Centro de Serviço Compartilhado. O plano prevê também a conclusão do plano de desinvestimentos até o final de 2019, além da incorporação de SPEs em que a Eletrobras tenha participação majoritária e encerramento das que não apresentarem viabilidade econômica financeira.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Bitcoin (BTC) hoje

Bitcoin (BTC) corre atrás do prejuízo e avança mais de 4% hoje; ethereum (ETH) recupera perdas da semana

As criptomoedas correm atrás do prejuízo e tentam recuperar parte da queda brusca registradas no último sábado

CRIPTO INSTITUCIONAL

Real digital vem aí! Banco Central prepara versão virtual da moeda brasileira para 2022

A instituição lançou um laboratório para estudar as possibilidades de uso e de execução de projetos com a versão virtual da moeda brasileira

Clube do Livro

Para ter sucesso nos investimentos, é preciso fugir das armadilhas da mente – É o que mostra o livro “A arte de pensar claramente”, de Rolf Dobelli

Compreender como o nosso cérebro funciona no processo de tomada de decisões é essencial para ter mais assertividade na vida financeira e nos investimentos.

Trilhas de Carreira

O que os cursos sobre liderança profissional não contam para você

Já vi e participei de muitas capacitações, mas poucas me transformaram genuinamente. Isso me faz refletir bastante sobre a essência dos líderes, e observo que há um padrão bem recorrente

PLANEJAMENTO FINANCEIRO

Reserva de emergência é para todo mundo? Não segundo este planejador financeiro; entenda

Separar uma quantia para imprevistos não importa a sua situação é uma recomendação quase unânime entre os planejadores financeiros, mas esse profissional acredita no contrário

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies