Menu
2019-04-04T14:23:52-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Oportunidades na bolsa

Bradesco propõe distribuir aos acionistas R$ 4,6 bilhões em dividendos neste fim de ano

Pagamento será efetuado em março de 2019 e, para garantir sua participação, você deve ter ações do banco em 21 de dezembro

9 de dezembro de 2018
10:49 - atualizado às 14:23
Bradesco na tela do celular
Logo do Bradesco - Imagem: shutterstock

Notícia importante para quem tem ações do Bradesco ou que busca bons dividendos neste fim de ano. A diretoria do banco propôs na última sexta-feira, 7, o pagamento de R$ 4,6 bilhões em juros sobre capital próprio complementares aos acionistas.

A proposta foi enviada para a aprovação do Conselho e, se aprovada, vai beneficiar os investidores que tiverem ações do banco em 21 de dezembro (dia em que o Conselho vai se reunir para decidir sobre o caso). Logo de cara, essa informação já deixa um caminho aberto para a valorização desses papéis nos próximos dias, então vale dar uma atenção especial a eles.

O valor de R$ 4,6 bilhões em dividendos equivale a R$ 0,663 por ação ordinária e R$ 0,730 por ação preferencial do Bradesco, o que corresponde a um dividend yield de 1,93%. A ideia é que os acionistas recebam esses juros em 8 março de 2019 no valor líquido de R$ 0,564 por ação ordinária e R$ 0,620 por preferencial (já descontado o IR, exceto para os acionistas pessoas jurídicas que estejam dispensados da referida tributação, que receberão pelo valor declarado).

O comunicado do Bradesco também informou que o banco poderá distribuir novos juros e/ou dividendos aos acionistas, com base no resultado a ser apurado no encerramento do exercício social de 2018.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Agora vai?

MP da Eletrobras: relator mantém ‘jabutis’ e condiciona venda à compra de energia

No texto, Nascimento manteve a possibilidade de renovação antecipada da usina de Tucuruí, um dos maiores ativos da Eletronorte, e incluiu também a prorrogação da concessão da Hidrelétrica Mascarenhas de Moraes para Furnas.

Cresce a fila

CBA, da Votorantim, registra pedido de IPO na CVM

A empresa, que afirma ser a única companhia integrada de alumínio do Brasil, pretende financiar seu crescimento orgânico e inorgânico com os recursos levantados na oferta

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O quebra-cabeças do mercado e outros destaques

Recentemente, eu fui presenteado com um quebra-cabeças de duas mil peças. “Ah, isso vai ser moleza; é só montar as bordas e depois ir preenchendo aos poucos”, pensei eu. Nem preciso dizer que eu estava redondamente enganado: a mesa da cozinha está tomada por pequenas partes de uma paisagem bucólica. De vez em quando eu […]

FECHAMENTO

Ibovespa tem mais um dia de ‘mais do mesmo’ e fecha em leve alta, contrariando NY

Setores pesos-pesados seguraram o índice no azul. O movimento garantiu uma leve alta de 0,03%, mais uma vez deixando o índice na trave dos 123 mil pontos

Vem oferta por aí

Rede D’Or confirma a avaliação para a realização de um follow on

O anúncio foi feito após o jornal Valor Econômico revelar que a companhia prepara uma oferta de ações que pode chegar a R$ 5 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies