Menu
2019-04-04T14:15:32-03:00
Formação do novo governo

Segundo o Broadcast/Estadão, Bolsonaro já tem um favorito para comandar o BNDES

Disputa pelo banco conta com vários nomes, mas fontes dizem que um deles é o mais bem cotado para assumir

1 de novembro de 2018
16:29 - atualizado às 14:15
BNDES
Imagem: Shutterstock

Ao que tudo indica, Dyogo Oliveira deve deixar o BNDES no fim do ano e passar a sua vaga para o economista Rubem de Freitas Novaes. Segundo informações do Broadcast/Estadão, esse é o nome mais bem avaliado pela equipe do governo de Jair Bolsonaro para assumir a presidência do banco a partir de janeiro. Apesar de a indicação para o comando ainda não estar definida, alguns nomes já ventilam nos bastidores do novo governo.

A questão em aberto vai de encontro com a fala do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes. Na terça-feira, ele disse que as discussões sobre a formação do futuro governo ainda não haviam chegado às estatais. Segundo uma fonte ouvida pelo Broadcast, a definição sobre quem irá comandar as estatais poderá se estender por todo o mês de novembro.

Opções na mesa

Apesar de já ter sido diretor do BNDES, presidente de Sebrae e trabalhar com Guedes no programa de governo de Bolsonaro, Novaes não é o único na disputa pelo BNDES.  Também estão no páreo os nomes de Carlos da Costaque (que foi diretor do BNDES até abril e também integra a equipe de Guedes), Joaquim Levy (ex-ministro da Fazenda no segundo governo Dilma Rousseff, comandou a Secretaria de Fazenda do Rio no governo Sérgio Cabral e hoje é diretor financeiro do Banco Mundial) e Eduardo Centola (sócio e copresidente do Banco Modal).

*Com Estadão Conteúdo.

 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

balanço da doença

Brasil acumula 4,55 milhões de casos e 137,2 mil mortes por covid-19

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 377 mortes por covid-19, segundo o Ministério da Saúde

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Razão e Sensibilidade no mercado financeiro: a recente pressão de preços e possíveis alternativas

De todos os romances de Jane Austen, prefiro “Razão e Sensibilidade” — talvez pelo fato de estar em um ambiente tão atrelado à ambivalência: os mercados financeiros

Disputa com a Stone

Linx se recusa a assinar protocolo de oferta da Totvs, que sobe tom contra conselheiros da empresa

Totvs ainda não desistiu do negócio, mas disse que os conselheiros independentes da Linx trataram a oferta da companhia de forma desigual em relação à proposta feita pela Stone

seu dinheiro na sua noite

A segunda onda (e o primeiro teste)?

A bolsa brasileira ganhou 1 milhão de pessoas físicas nos últimos seis meses. São novos investidores que praticamente não sabem o que é perder dinheiro na renda variável. O Ibovespa registrou uma alta de respeitáveis 40% entre março — o epicentro do terremoto nos mercados provocado pela crise do coronavírus — e agosto. O ganho […]

abertura de capital

Bradesco planeja IPO da Ágora e corretora deve se separar do banco até o fim do ano

Analistas do Goldman Sachs tiveram conferência com os diretores do Bradesco, Leandro Miranda e Carlos Firetti. O plano é realizar o IPO depois de a Ágora conquistar o segundo lugar do setor em termos de participação de mercado — o que é previsto para acontecer dentro de 4 ou 5 anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements