Menu
2018-10-29T08:58:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
UNIÃO E 'URGÊNCIA'

O que os bancões falaram sobre a eleição de Bolsonaro

Os presidentes do Santander e Bradesco se manifestaram após o resultado da eleição no Brasil com mensagens que pedem união e urgência na retomada da rota de crescimento do país.

28 de outubro de 2018
22:43 - atualizado às 8:58
Agência do Santander na Alemanha
Imagem: shutterstock

Os presidentes do Santander e Bradesco se manifestaram após o resultado da eleição no Brasil com mensagens que pedem união e urgência na retomada da rota de crescimento do país.

O Bradesco cobra "sentido de urgência" do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para fazer o Brasil voltar a crescer de forma sustentada, de acordo com comunicado divulgado na noite deste domingo comentando o resultado das urnas. "A magnitude das tarefas que temos à frente recomenda sentido de urgência na adoção de ações e medidas que nos direcionem para uma vigorosa e sustentada retomada do crescimento", afirmou o presidente do conselho de administração do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi.

No mesmo texto, o presidente do banco, Octavio de Lazari Junior, disse que esta foi uma eleição diferente das experiências anteriores que o País teve. "Uma das razões é que ela aconteceu na saída de uma das mais graves crises econômicas já vividas pelo Brasil", disse ele, destacando que isso amplia bastante a "carga de expectativas" em relação ao aumento dos investimentos e criação de empregos.

"O PIB brasileiro nos posiciona entre as economias mais relevantes do planeta", afirma Lazari.

"Temos uma economia diversificada, empresários competitivos, trabalhadores eficientes e instituições republicanas que funcionam em sua plenitude." Nesse cenário, o executivo diz que "nos sentimos revigorados para dar início a um novo ciclo de reformas estruturais no sentido da modernização do Brasil". "Nós, da iniciativa privada, queremos oportunidades para trabalhar, investir e criar empregos", completou ele.

Ainda no texto, Trabuco destaca que as eleições de 2018 "fortaleceram o Brasil em sua condição de uma das maiores democracias do mundo". "Todos os candidatos expuseram suas propostas e a população escolheu o novo presidente da República de maneira livre e soberana", afirmou o executivo, que era presidente do banco antes de Lazari assumir. "Passado com êxito o momento da escolha do novo chefe do Poder Executivo, o Brasil se encontra na posição ideal para superar uma desafiadora agenda de questões econômicas, nas quais o emprego, a geração de renda e a capacidade de investimentos se tornam pontos centrais e consensuais."

Santander

Já o presidente do Santander no Brasil, Sérgio Rial, cumprimentou o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) pela vitória nas urnas e afirmou que, terminada a campanha eleitoral, é preciso união para trazer o Brasil rapidamente para o século 21 e "abandonar dinâmicas doutrinárias do século passado", de acordo com comunicado enviado à imprensa na noite deste domingo, 28.

"Necessitamos que todos nós, brasileiros e brasileiras, nos juntemos para o bem do nosso País, tentando ajudar a nova administração, sem com isso deixar de pautar visões diferentes, mas fazendo-o com propostas construtivas", afirma o executivo. "Desejamos ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, muito êxito e equilíbrio na missão que lhe foi confiada de governar o Brasil e buscar o desenvolvimento econômico sustentável, com justiça e equidade social."

Ainda no texto, Rial destaca que "estamos no meio de uma maiores revoluções da história econômica recente, promovida, entre outras coisas, pela inovação tecnológica". "Cabe a cada um de nós trazer o Brasil rápido para o século 21 e abandonar dinâmicas doutrinárias do século passado", observa o presidente do Santander. "O Brasil tem pressa, e mais ainda aqueles que precisam e merecem ter oportunidades", conclui o comunicado, destacando que o Santander vai seguir "acreditando, investindo e apoiando" os clientes e o Brasil.

* Com Estadão Conteúdo
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

decisão de hoje

Sob intensa pressão, BC deve manter Selic em 2%, mas com comunicado mais duro

Autoridade monetária comunica nesta quarta nova decisão sobre juros; diante de incerteza com contas públicas e avanço da inflação, mercado aponta chance de BC endurecer o discurso

de olho nas prévias

Carrefour Brasil tem alta 72,5% no e-commerce durante terceiro trimestre

No e-commerce alimentar a alta foi de 202,4%, incluindo o serviço de entrega rápidas. As vendas de não alimentares também continuaram crescendo, com alta de 69,1%

negócio fechado

Petrobras assina compromisso de compra da plataforma P-71 por US$ 353 milhões

Petrolífera fala que, por conta da nova alocação da P-71, a licitação de afretamento da plataforma que atenderia ao projeto de Itapu será cancelada

retomada

Financiamentos imobiliários somam recorde histórico de R$ 12,9 bilhões

Volume financiado é recorde, em termos nominais, na série histórica iniciada em julho de 1994, segundo a Abecip

cardápio de balanços

Cielo, Localiza, Smiles e Telefônica: os balanços que mexem com o mercado nesta quarta

Empresas estão entre as que mais recentemente divulgaram os números do terceiro trimestre, período com resultados ainda marcados pela pandemia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies