Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
Seu Dinheiro na sua noite

Samba de uma nota só

Privatizações deram o tom dos mercados nesta terça-feira. Entre as empresas, Cielo anunciou “novos tempos” para a companhia

29 de janeiro de 2019
19:33 - atualizado às 20:00
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Ao contrário do que diz o título, a canção Samba de Uma Nota Só, de Tom Jobim e Newton Mendonça, tem bem mais que uma nota. A base aparentemente simples se desenrola pela letra marota, que vai se desmentindo a cada verso.

Eu me lembrei da música (imortalizada no segundo disco de João Gilberto) ao participar hoje de um evento promovido pelo banco Credit Suisse, daqueles que reúnem a “nata do PIB”, como de fala por aí. Foi uma ótima oportunidade para sentir como empresários e investidores estão encarando este começo de governo Bolsonaro.

E, em diferentes tons e contextos, a palavra que mais ouvi foi “privatização”. Logo na abertura, a fala do secretário do Ministério da Economia Salim Mattar soou como música para os ouvidos da plateia.

No samba do homem responsável pelo programa de desestatização do governo, está prevista a privatização de nada menos que 131 das atuais 134 empresas estatais. As únicas que devem ficar de fora desse grande pacote são Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Petrobras. Ainda assim, as empresas devem ter subsidiárias vendidas.

Na parte da tarde, o vice-presidente do BB Carlos Hamilton confirmou que o banco está disposto a firmar "parcerias estratégicas" com empresas privadas nos negócios de gestão de fundos, banco de investimento e recuperação de créditos.

Quem também falou em privatização foi o governador de São Paulo, João Doria. Ele disse que a venda do Porto de Santos, de 23 aeroportos e das estradas estaduais estão entre as prioridades da gestão.

Como esperado, a mesma nota deu o tom da participação do presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior. Embora não se trate de uma privatização “clássica”, o governo deixará de deter a maioria do capital da companhia de energia depois do processo de capitalização, que será realizado por meio de uma oferta de ações na bolsa. Ferreira inclusive atualizou o valor que a operação deve movimentar.

Leia aqui todos os detalhes sobre as privatizações que devem movimentar o mercado nos próximos meses, nas reportagens que a Bruna Furlani e eu escrevemos direto do evento.

Dia 29 de Bolsonaro - "Privatiza tudo! Menos o que importa?"

O presidente Jair Bolsonaro segue em recuperação em São Paulo e o evento digno de nota do dia foram as declarações do secretário especial de Desestatização, Salim Mattar, de que o governo vai privatizar 131 das 134 estatais. Ficam com o governo, o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e… (leia mais)

Respiro

Toda essa conversa sobre privatizações ajudou a bolsa a se recuperar no pregão de hoje. Apesar da queda nas bolsas americanas, o Ibovespa teve força para fechar em alta de 0,20%. Um dia depois de perder R$ 71 bilhões em valor de mercado, as ações da Vale chegaram a subir quase 3%, mas perderam fôlego no fim do dia e encerraram o pregão em alta de 0,85%. Confira a nossa cobertura de mercados para saber tudo o que rolou na bolsa nesta terça-feira.

Cielo nublado

A vida é feita de escolhas, e Cielo fez a dela. Depois de mais um resultado decepcionante no quarto trimestre, a empresa de maquininhas de cartão controlada por Banco do Brasil e Bradesco afirmou que vem mais por aí. O novo presidente da companhia, Paulo Caffarelli, disse que a empresa está disposta a sacrificar ainda mais as margens de lucro para manter a liderança em um setor cada vez mais competitivo. Mas o mercado parece que deu o benefício da dúvida à empresa. Leia aqui o por quê.

Elite em reforma?

Ninguém questiona a importância que a criação do Novo Mercado da bolsa teve para o desenvolvimento do mercado de capitais brasileiro. Mas será que o excesso de rigor estaria agora sendo prejudicial para as companhias e empreendedores? A resposta colocou em campos opostos dois grandes empresários: Rubens Ometto, presidente do conselho da Cosan, e Walter Schalka, presidente da Suzano. Leia aqui os argumentos de cada um e decida de que lado você está.

Lágrimas sobre o sorriso

O governo Temer conseguiu cumprir sua meta fiscal para o ano de 2018. Boa notícia? Quem dera... O resultado final dessa conta foi um déficit primário de R$ 120,3 bilhões, ou 1,7% do PIB. Para você ter uma ideia, as contas públicas tiveram o quinto ano seguido de déficit, a pior sequência desde a Constituição de 1988. O Eduardo Campos acompanhou a divulgação dos dados lá em Brasília e conta por que Paulo Guedes vai precisar de muito samba no pé para conseguir entregar a meta de déficit zero já neste ano.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Partido Comunista Chinês diz que economia enfrenta pressões negativas

Dificuldades econômicas se devem a mais fatores estruturais e sistêmicos que cíclicos, diz o partido

Guerra das maquininhas

Ofensiva da Rede chancela discurso do Itaú que defendia pagamento em dois dias

Ao isentar a taxa de antecipação de recebíveis para alguns clientes, a Rede faz um contra-ataque agressivo para ganhar escala; Associação Brasileira de Instituições de Pagamentos, presidida por um diretor da Stone, vê prática anticompetitiva

Enquanto isso, no WhatsApp

Plano de Guedes para gás mais barato encontra resistência na Petrobras

Setores da Petrobras resistem ao plano do ministro da Economia, Paulo Guedes, de abrir o mercado de gás e acabar com o monopólio da estatal

Petrobras

Alta da gasolina este ano é superior à do óleo diesel

Petrobras, contudo, não repassou integralmente os ajustes da cotação do petróleo no mercado internacional, e gasolina aumentou menos do que deveria

Reforma da Previdência

Centrão diz que pode votar reforma na CCJ na terça, mas espera novo relatório

De acordo com parlamentares ouvidos pela reportagem, há avanços para a retirada de quatro pontos do relatório

IPO

Rede social Pinterest estreia na bolsa com alta de 28%

IPO da rede social na bolsa de Nova York ocorreu na última quinta. A valorização fez a empresa ser avaliada em US$ 16 bilhões

TUDO QUE VAI MEXER COM SEU DINHEIRO HOJE

Hora do acerto de contas

Caro leitor, Desde que eu comecei a cobrir finanças pessoais e investimentos, o mês de abril tem sido de especial agitação. E isso não apenas por causa do meu inferno astral, já que meu aniversário é no começo de maio, mas também porque se avizinha o fim do prazo para entregar a famigerada declaração de […]

Disputa pelos ares

Cade analisará Latam e Gol no caso Avianca

Órgão de defesa da concorrência abre processo para investigar conduta anticompetitiva de Gol e Latam. A suspeita é que companhias tenham entrado na disputa de forma a tirar a Azul da jogada

Vídeo

Por que a política tem tanta influência na bolsa brasileira?

Nas últimas semanas, canetadas presidenciais mexeram com o Ibovespa. Entenda por que quem investe em ações no Brasil tem que ficar mais de olho na política do que o normal

IR 2019

Como declarar o imposto de renda 2019: tudo que você precisa saber para prestar contas ao Leão

Neste guia, você encontra o caminho das pedras para preencher e entregar a sua declaração de imposto de renda, mesmo que seja a sua primeira vez

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu