Menu
2019-04-05T15:54:33+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Cúpula em Buenos Aires

No G20, Temer critica protecionismo e diz que Brasil escolheu a integração

Em discurso, presidente defendeu que “mais e mais pessoas” tenham acesso aos benefícios da globalização

30 de novembro de 2018
19:28 - atualizado às 15:54
michel-temer
Temer: "quero reafirmar que a escolha do Brasil é pela integração de todos" - Imagem: Cesar Itiberê/Flickr Palácio do Planalto

O presidente Michel Temer defendeu a globalização na tarde desta sexta-feira, 30, em seu primeiro discurso na reunião de cúpula do G20 e destacou que é preciso "recusar as aparentes facilidades do protecionismo e do isolacionismo". "Quero reafirmar que a escolha do Brasil é pela integração de todos", afirmou o brasileiro em suas rápidas declarações.

Temer defendeu que "mais e mais pessoas" tenham acesso aos benefícios da globalização. "A verdade é que, hoje, a globalização é fonte inegável de oportunidades. Mas é também fonte de ansiedade para parcelas significativas de nossas populações", disse ele, destacando que parte das pessoas está "sem acesso a capacitação adequada, alijada das inovações tecnológicas" e, com isso, "sente um legítimo mal-estar", sobretudo por causa das mudanças no mercado de trabalho.

Com a insatisfação de determinada parcela da população com a globalização, Temer ressaltou que surge "a tentação de soluções que podem soar simples, mas são ilusórias". O presidente defendeu que é preciso resistir. "Há que se recusar as aparentes facilidades do protecionismo, do isolacionismo. O caminho que nos cabe trilhar é o caminho que leva adiante, não o que volta atrás."

"Quero reafirmar que a escolha do Brasil é pela integração de todos às possibilidades de um mundo crescentemente interconectado", disse Temer. Em seu discurso, ele defendeu a reforma trabalhista, aprovada no Congresso em seu governo. "Temos agora arcabouço jurídico compatível com mercados de trabalho mais dinâmicos e flexíveis."

Macri e suas soluções globais

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, anfitrião do evento, foi o primeiro a discursar na reunião desta sexta e foi enfático na sua defesa pelo diálogo. "A essência do G20 é promover o diálogo sobre as diferenças", afirmou.

Destacando que as mudanças sociais e econômicas ocorridas nos últimos tempos levaram a um aumento dos questionamentos sobre os organismos multilaterais, Macri ressaltou a importância de se buscar consensos. "Temos a obrigação de mostrar que desafios globais se resolvem com soluções globais", enfatizou, acrescentando que as negociações que ocorrerão no G20 deverão prosseguir após o término do evento.

Vale lembrar que entre os assuntos que serão discutidos estão: mercado de trabalho, infraestrutura, clima e comércio internacional. Participam das conversas o presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping.

Falando em Trump...

O líder americano escolheu o Japão como foco no primeiro dia da cúpula. Ao dizer que espera que o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, o ajude a equilibrar as relações comerciais entre os dois países "rapidamente", Trump ressaltou que a parceria entre americanos e japoneses é "extraordinária" e que os dois países estão "muito bem" em diversos aspectos.

EUA e Japão iniciaram conversas para um possível futuro acordo comercial a pedido de Trump. Outro acordo tem sido negociado pela equipe do presidente americano - com a China. Na noite de sábado, o republicano se reunirá com o presidente chinês, Xi Jinping, a fim de conversar sobre as relações comerciais sino-americanas. Trump comentou brevemente sobre o assunto e disse que está "trabalhando duro" para alcançar um pacto comercial com a China. "Se conseguirmos fazer um acordo, será bom", afirmou.

*Com Estadão Conteúdo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Vai que vai

É hora delas? Bradesco BBI diz que aumento na demanda deve manter crescimento de locadoras

Todos os três papéis estão com recomendações de compra pela casa, mas as preferidas do analista Victor Mizusaki são Unidas e Movida

Siga o dinheiro

Fuga de dólares bate US$ 40 bilhões em 12 meses. Surpreso? Não deveria…

Saída de recursos é a maior desde que abandonamos o regime de bandas cambiais em 1999. Desde abril, o BC vem alertando para uma mudança estrutural no mercado de câmbio

Boas novas

Juro baixo faz BlackRock ampliar aposta no Brasil

A projeção é que a Selic baixa empurre investidores para ativos de mais risco, incluindo investimentos no exterior, que ainda engatinham por aqui

dinheiro no bolso

36,9 milhões de correntistas da Caixa já sacaram recurso do FGTS

Saque de até R$ 500 por conta ativa ou inativa do fundo tem sido feito de forma escalonada, dependendo da data de aniversário de trabalhador

novas funções

Relator de MP que permite saque do FGTS vai ampliar forma de aplicação do fundo

Hoje, a lei só permite que o dinheiro seja usado para financiar moradias, saneamento e infraestrutura

todo mundo no azul

Bolsonaro assina MP que promete estimular regularização de dívidas

Texto foi chamado de MP do Contribuinte Legal e, segundo o governo, é alternativa mais justa do que parcelamentos especiais (Refis)

Exile on Wall Street

Há salvação para o investidor?

Escolhemos hoje, sobre resultados que só acontecerão no futuro. E não adianta tentar, no presente, penetrar o futuro. Há razão objetiva para serem tempos verbais diferentes. Afinal, ora, são coisas diferentes. Se fossem a mesma, teriam o mesmo nome.

Manda mais

Governo envia a Congresso mais 8 projetos de lei pedindo aval para crédito

As propostas se somam a outros dez projetos de lei pedindo autorização para a liberação de crédito extra também enviados formalmente na terça, conforme avisou a edição regular do Diário Oficial de terça-feira.

juntas

Governo dá mais um passo para aproximar Correios e Telebras do setor privado

Ambas foram incluídas no Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI)

racha

Bolsonaro diz que não quer tomar PSL, mas cobra abertura dos gastos do partido

Perguntado se deseja a saída do presidente do PSL, o deputado federal Luciano Bivar (PE), Bolsonaro disse que não defende “nada”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements