Menu
2019-06-07T18:49:06-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
sem tempo para 'reforminha'

Guedes pode deixar o cargo se não houver apoio à Nova Previdência: ‘se não fizermos a reforma, o Brasil pega fogo’

Em entrevista à revista Veja, Guedes disse que se houver uma mudança radical na proposta ele renunciará ao cargo e que é preciso aprovar uma reforma que garanta uma economia mínima de R$ 800 bilhões

24 de maio de 2019
9:35 - atualizado às 18:49
O ministro da Economia, Paulo Guedes privatizações
Imagem: José Cruz/Agência Brasil

O ministro da economia Paulo Guedes parece confiante em uma aprovação da reforma da Previdência nos próximos 90 dias, mas a ideia de um texto desidratado, com mudanças profundas na proposta original não está nos planos do ministro e pode decidir o seu destino no governo

Em entrevista à revista "Veja", Guedes disse que se houver uma mudança radical na proposta ele pode renunciar ao cargo. O ministro garante que Bolsonaro está completamente empenhado em aprovar a proposta da forma como foi enviada ao Congresso, mas que se sentir que está sozinho na defesa do texto e que a "mídia está a fim só de bagunçar" é hora de sair do governo. “Pego um avião e vou morar lá fora", disse à revista.

"Eu não sou irresponsável. Eu não sou inconsequente. Ah, não aprovou a reforma, vou embora no dia seguinte. Não existe isso. Agora, posso perfeitamente dizer assim: ‘Olha, já fiz o que tinha de ter sido feito. Não estou com vontade de ficar, vou dar uns meses, justamente para não criar problemas, mas não dá para permanecer no cargo’".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Além disso, Guedes também destacou que uma 'reforminha', com economia menor que R$ 800 bilhões (contra o R$1,2 trilhão pretendido pela equipe econômica), não resolveria os problemas da Previdência e só remendaria a situação atual, anunciando um caos que poderia chegar já em 2020.

Paulo Guedes ainda comentou a situação atual da Previdência, que tem um déficit que cresce R$ 40 bilhões ao ano. O cenário assusta os mercados e os investidores a sair do país. "Se não fizermos a reforma, o Brasil pega fogo. A velha Previdência quebrou. Não vamos ter nem dinheiro para pagar aos funcionários. Vai ser o caos no setor público, tanto no governo federal como nos estados e municípios", avisa.

Em um diagnóstico de curto prazo, o ministro da Economia prevê: o Brasil pode enfrentar problemas semelhantes ao de seus vizinho sul-americanos. "Podemos virar uma Argentina, com 30% a 40% de inflação. A médio prazo, antes de o governo acabar, uma Venezuela, com desabastecimento, inflação alta, dólar explodindo, zero investimento, desemprego elevado, atraso de salário, atraso de pagamentos a aposentados e pensionistas.”

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

situação complicada

Paralisação da OMC tira do Brasil via para questionar taxas americanas sobre o aço

Tribunal da OMC é o órgão máximo de apelação para questionamentos de condutas comerciais entre países e perdeu o quórum mínimo necessário para que continue funcionando

altas do dia

Ações de Kroton e Estácio sobem forte após MEC ampliar ensino a distância no País

Medida tende a reduzir os custos de ambas as empresas; segundo um analista, entram na conta dos investidores a perspectiva de melhora da economia

fala presidente

Em dia de decisão do BC, Bolsonaro diz que torce por juro menor

Nesta data, o Comitê de Política Monetária (Copom) anuncia decisão. A expectativa do mercado é de corte para 4,5%.

Direto da Nasdaq

“Nossa jornada está só começando”, diz Benchimol, no lançamento do IPO da XP

Existe uma oportunidade enorme no Brasil, afirmou Benchimol, durante a cerimônia que marcou o início da negociação das ações da XP na Nasdaq. Os papéis disparam mais de 20% nesta tarde, já na faixa de US$ 32

Novidade na bancada

Joice Hasselmann é a nova líder da bancada do PSL na Câmara

Disputa entre os dois grupos criados no PSL, os “bolsonaristas”, ligados a Jair Bolsonaro, e os “bivaristas”, do presidente do partido, Luciano Bivar (PE), tem como pano de fundo o controle dos recursos recebidos pelo PSL

Mercados agora

À espera de decisão sobre juros, Ibovespa tem leve alta; dólar cai a R$ 4,12

Fed e Copom anunciam hoje suas decisões de juros. Em meio à expectativa, o Ibovespa opera em ligeira alta, em linha com os mercados globais

De olho no futuro

Depois de ano desafiador, lucro das aéreas em 2020 deve crescer 13,1%, diz Iata

Com o menor preço do petróleo, a conta de combustível das aéreas em 2020 deverá ser de US$ 182 bilhões, 22,1% das despesas, contra US$ 188 bilhões em 2019, o que correspondeu a 23,7% das despesas no ano.

Oferta de ações

Após barrar Vitreo, XP lança fundos para investir em suas próprias ações na Nasdaq

Os produtos seguem o modelo da Vitreo, que lançou na semana passada dois fundos para aplicar no IPO, mas foi barrada na oferta pela XP. A diferença é que os fundos criados pela XP terão proteção contra a variação cambial

Exile on Wall Street

Os filhos precisam matar os pais

Talvez você imagine, até aqui, que estou tentando contar um acerto, para vangloriar-me da capacidade de conseguir implementar na prática com precisão e rigor os ensinamentos de Taleb e Spitznagel. Essa, porém, passa longe de ser a verdade.

Engordando o caixa

Dona de Le Lis Blanc e Dudalina, Restoque anuncia oferta de ações que pode chegar a R$ 278 milhões

Preço final da oferta da Restoque só será definido no dia 18 de dezembro, após a conclusão do processo de bookbuilding, quando o procedimento de coleta de intenções é realizada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements