Menu
Ivan Sant’Anna
Seu Mentor de Investimentos
Ivan Sant’Anna
É trader no mercado financeiro e autor da Inversa
2019-06-25T12:14:12+00:00
Seu mentor de investimentos

A pirâmide do Rei do Gado

Para quem investiu nos bois de papel, que não eram tão gordos assim, o desfecho foi trágico: cerca de 30 mil investidores perderam 3,9 bilhões de reais, uma média de 130 mil reais per capita

24 de junho de 2019
11:34 - atualizado às 12:14
Fazenda de gado
Fazenda de gado - Imagem: Shutterstock

De vez em quando, recebo sugestões de tema dos leitores de minhas newsletters, seja da Warm Up Pro, seja desta Os Mercadores da Noite, ou mesmo da participação que tenho no Trading Journal – todas elas pela Inversa.

Na última terça-feira, entrou no site a seguinte mensagem:

“Será que o Ivan Sant’Anna tem alguma lembrança pitoresca / ensinamento sobre Fazendas Reunidas Boi Gordo?” Fábio

E não é que tenho.

O ano era 1996. Eu lançara, pela Editora Record, meu primeiro livro: Rapina, ficção ambientada no mercado financeiro do Brasil. Foi um grande sucesso. Ficou na lista dos best-sellers durante cinco meses.

Com Rapina em destaque nas prateleiras das livrarias, além de diversas matérias em jornais, compareci a vários programas de televisão, entre os quais o do Jô Soares (à época no SBT – Jô Soares Onze e Meia) e Bom dia, Brasil, jornal do Boris Casoy. Fora as incontáveis aparições em emissoras de TV a cabo.

Fazendas Reunidas Boi Gordo

Mesmo assim, foi surpresa quando a agência de publicidade que detinha a conta das Fazendas Reunidas Boi Gordo me convidou para fazer publicidade do fundo de investimento que, como o nome dizia, lucrava com a compra, engorda e abate de gado.

Tratava-se de uma boa grana, mais do que eu ganhara até aquele momento em direitos autorais de Rapina.

Respondi que ia estudar a proposta e saí em busca de informações com amigos do mercado financeiro.

Um deles, foi direto ao ponto.

“Assim que o fluxo entrada/saída de dinheiro se tornar negativo, Ivan, os caras vão quebrar. O negócio deles é uma pirâmide.”

Consciente de que poderia influenciar pessoas a fazer um péssimo investimento, telefonei para a agência e recusei a proposta.

Não fez diferença para eles, pois acharam propagandista muito melhor.

Em junho daquele ano, a TV Globo lançara a novela O Rei do Gado, com Antônio Fagundes e Patrícia Pillar nos papéis principais, sendo que Fagundes era o tal rei, proprietário de gigantesco rebanho.

Pois bem. Estava eu um dia assistindo TV quando vi um comercial das Fazendas Reunidas protagonizado por ninguém menos do que ele.

Como muitos telespectadores confundem personagem com ator, era como se o próprio Rei do Gado, pecuarista milionário que, na ficção, entendia tudo sobre o assunto, estivesse recomendando a aplicação.

Bois nem tão gordos

Para quem investiu nos bois de papel, que não eram tão gordos assim, o desfecho foi trágico: cerca de 30 mil investidores perderam 3,9 bilhões de reais, uma média de 130 mil reais per capita.

Minha recomendação chega a ser de uma obviedade ululante. Primária, até. Não se deixem levar por comerciais mostrando a atriz da novela sendo recebida, com tapete vermelho, pelo gerente do banco e afirmando, em bom som, que entrega toda a gestão de seu patrimônio financeiro a ele.

Só há três caminhos para se ganhar dinheiro no mercado financeiro. Estudando-o a fundo, aplicando com um gestor de confiança ou assinando publicações descomprometidas.

Ou vocês acham que aqueles cabelos deslumbrantes da Gisele Bündchen são milagre da loção Pantene (com todo respeito ao produto e à modelo)?

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

SÃO OS NEGÓCIOS

Influenciadores dão “jeitinho” após fim da contagem de curtidas no Instagram

A rede começou a esconder o número de curtidas em fotos no Brasil. Agora, cada pessoa só acessa os próprios números – uma forma, diz o Instagram, de reduzir o impacto à saúde mental

A FONTE DO PROBLEMA

“Desigualdade tem de ser combatida no imposto de renda”, diz Orair

No primeiro trimestre deste ano, a desigualdade de renda dos trabalhadores brasileiros atingiu seu maior nível em pelo menos sete anos

5º MAIS RICO DO MUNDO

Carlos Slim, o bilionário que lucrou com um monopólio e virou o ‘dono do México’

Com conglomerado de mais de 200 empresas, empresário acumulou fortuna de US$ 60 bilhões, que equivale a 6% do PIB do país, e se tornou o quinto homem mais rico do mundo.

MAIS UMA

Bolsonaro afirma que governadores do Nordeste tentam manipular eleitor

O uso de um termo pejorativo para se referir aos nordestinos provocou a reação de governadores da região, que manifestaram “espanto e profunda indignação”

BNDES

Com BNDES menor, pode faltar crédito para investimento

O patamar de desembolsos em torno de R$ 70 bilhões por ano, sinalizado pelo novo presidente, equivale a 1% do Produto Interno Bruto, menor nível em 20 anos.

Boa notícia

Risco volta ao nível de quando país tinha selo de bom pagador

Além do avanço na reforma previdenciária, contribuiu para a redução do risco país o cenário de um mercado internacional mais calmo

Bandeira eleitoral

Tema “corrupção” perde espaço no Twitter de Bolsonaro

Depois de assumir o poder, o assunto perdeu espaço em sua timeline e, segundo levantamento no perfil do presidente, apareceu em apenas 1,4% das postagens.

Uma dose de realismo

Bilionários garantem: este é o melhor momento para se estar vivo

Bill Gates, Warren Buffett, Elon Musk e Barack Obama são categóricos: se você pudesse escolher qualquer momento na história para nascer, seria este.

Promessa é dívida

MAIS LIDAS: Oi e FGTS foram as grandes promessas da semana

São elas: a liberação do saque do FGTS pelo governo Bolsonaro e o plano da diretoria da Oi de tirar a empresa do buraco. Confira

Dá para se arrepender?

Opção do saque do FGTS será reversível

A ideia é que a nova opção de saque permita ao trabalhador resgatar uma parcela em troca de abrir mão da retirada de todo o fundo caso seja demitido sem justa causa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements