🔴 ALGORITMO MOSTRA COMO BUSCAR ATÉ R$ 3 MIL POR DIA – CONHEÇA

Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
AÇÃO ESTÁ CARA?

XP tem apenas um motivo para rebaixar a recomendação das ações da Embraer (EMBR3) — e é por causa de uma assimetria

Para os analistas, a companhia deixou de atravessar os céus abertos e atingiu a ‘altitude de cruzeiro’ neste momento

Liliane de Lima
22 de maio de 2024
11:54 - atualizado às 17:23
Dois jatos da Embraer no céu com logo da companhia sobreposto
Jatos da Embraer encomendados pela Air Peace - Imagem: Felipe P (Embraer)

A Embraer (EMBR3) tem sido uma dos destaques entre as ações brasileiras, com avanço de mais de 79% desde janeiro deste ano.

Mas para os analistas da XP, a companhia fabricante de aeronaves deixou de atravessar os céus abertos e atingiu a ‘altitude de cruzeiro’ neste momento — por apenas um motivo.

Mesmo com a forte valorização das ações, impulsionada pelas notícias de renovação da aeronaves comerciais e negociações em andamento sobre o KC-390, a XP avalia o valuation da companhia como “assimétrico” para o lado negativo.

Hoje, o valor da companhia pelo seu Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, amortização e apreciação — potencial geração de caixa) esperado para 2025 está negociado a 7,6 vezes — o que na visão dos analistas “parece acima do que seria a combinação de crescimento e retorno da Embraer”.

Nas contas da XP, o múltiplo EV/Ebitda justo deveria estar entre 6,0 e 6,5 vezes, considerando suas perspectivas de crescimento, níveis de ROIC (retorno do capital investido) e custo de capital.

“Embora a Embraer pareça mais barata em relação aos pares do setor aeroespacial à primeira vista, acreditamos que isso se deva ao seu perfil diferente de ROIC-WACC /crescimento, o que justifica um nível de desconto atual, em nossa visão”, escrevem os analistas Lucas Laghi, Fernanda Urbano e Guilherme Nippes, que assinam o relatório.

Essa avaliação resultou no rebaixamento da recomendação das ações da Embraer de compra para neutra, com preço-alvo de R$ 37 — o que representa uma desvalorização de 6% em relação ao fechamento da última terça-feira (21).

As ações EMBR3 fecharam o dia com queda de 2,05%, a R$ 38,69 na B3. Acompanhe a cobertura de mercados em tempo real.

  • AMD, McDonalds e outras 8 ações americanas pra comprar agora: analista especializado em BDRs libera carteira com 10 papéis de alto potencial. Clique aqui e acesse gratuitamente.

O que esperar de EMBR3? 

Apesar da visão sobre o valuation da companhia, os analistas da XP preveem um “período de colheita” de fluxo caixa livre nos próximos anos.

Isso deve acontecer à medida que a companhia acelerar a produção e a entrega dos produtos como o E Jet Family e o KC-390.

“Os ciclos de investimento na indústria aeroespacial são longos, e acreditamos que agora é a hora de a Embraer dar frutos de seu período passado de alocação intensiva de capital”, afirmam os analistas.

Com o crescimento marginal baseado em baixa necessidade de capital, eles esperam que  que o ROIC melhore de 6,6% a 8,5% esperados para 2024 para 12,3% em 2030, sustentando um perfil consistente de fluxo de caixa livre — que melhorou ao longo da última década após anos de consumo de caixa.

Olhando para frente, a corretora reitera que a aviação comercial deve ser o principal motor para o crescimento, com a defesa como uma opcionalidade de valor plausível se a Embraer adicionar com sucesso (e consistentemente) novos pedidos à sua carteira.

Riscos no radar

Mesmo com a visão positiva para os próximos anos, alguns riscos não podem ser descartados.

A XP enumera pelo menos quatro fatores que os investidores da Embraer devem monitorar. 

São eles: 

  • Gargalos na cadeia de suprimentos que limitam as entregas: a indústria aeroespacial tem uma cadeia de suprimentos complexa e, especialmente durante a pandemia, os atrasos nos componentes foram uma limitação operacional relevante; 

  • Cenário competitivo mais acirrado que o esperado: a Embraer vem enfrentando concorrência direta, especialmente com seu E2 (contra o A220 da Airbus) e C-390 (com o C-130J da Lockheed); 

  • Capacidade de produção limitada, em algum momento: a companhia está operando a plena capacidade em sua divisão Executiva, com prazos de entrega ocupados até o segundo semestre de 2026 e; 

  • Mudanças de portfólio: embora a Embraer tenha reiterado que atualmente não tem planos de desenvolver um avião maior de corredor único, a XP considera que o desenvolvimento de novos produtos em um período de ciclo de investimento de longa duração poderia potencialmente limitar a geração de fluxo de caixa livre (FCF) durante o ano de alocação de capital.

Compartilhe

FECHAMENTO DO MERCADO

Dólar supera os R$ 5,46: por que a moeda norte-americana voltou a subir e fechou no maior nível em quase dois anos

20 de junho de 2024 - 17:34

O dólar abriu o dia em queda, mas o alívio pós-decisão do Copom durou pouco e a moeda emendou o quinta pregão consecutivo de ganhos

GESTORAS

Studio Investimentos muda gestão de fundo após queda acumulada de mais de 30% no ano

20 de junho de 2024 - 16:57

A saída aconteceu pela necessidade de “alterar e reforçar a gestão” da família de fundos da casa, de acordo com a Studio, que tem R$1 bilhão sob gestão

(MAIS) DINHEIRO NO BOLSO

Os dividendos deste fundo imobiliário com mais de 40 mil cotistas devem subir nos próximos meses, segundo os cálculos da gestão

20 de junho de 2024 - 15:07

O SNCI11 já pagará proventos cerca de 5% maiores neste mês e, com um novo cenário macroeconômico traçado pelo mercado, a gestão espera dividendos ainda maiores

LADEIRA ABAIXO

Ações da rede social de Trump chegam a cair 15% hoje — o que explica a queda livre dos papéis?

20 de junho de 2024 - 14:11

A empresa que controla Truth Social perdeu US$ 2 bilhões em valor desde o início do mês; entenda o que está acontecendo com os papéis

AS QUERIDINHAS DA BAIXA RENDA

Cinco fatores por trás do otimismo com as ações de Direcional (DIRR3) e Cury (CURY3) — e qual delas é a favorita do Itaú BBA

20 de junho de 2024 - 13:21

O banco de investimentos revisou as suas estimativas para ambas as companhias e reforçou a visão positiva para o setor

MERCADOS HOJE

Lula não gostou, mas o mercado sim: após decisão de manter Selic em 10,5% e comunicado duro, Ibovespa salta 1% hoje

20 de junho de 2024 - 12:15

No mesmo horário, o dólar à vista era negociado próximo da estabilidade, ainda na faixa de R$ 5,40, reagindo ao cenário internacional

REPORTAGEM ESPECIAL

Taesa (TAEE11) e ISA Cteep (TRPL4): por que parte do mercado aposta na queda das ações preferidas dos “caçadores de dividendos”

20 de junho de 2024 - 6:18

Duas das principais transmissoras de energia do País, Taesa e ISA Cteep vêm recebendo desde o ano passado recomendações de “venda” de analistas

MOEDA EM ALTA

Não para de subir: dólar salta para R$ 5,47 hoje — e desta vez, o responsável não é (só) Lula

19 de junho de 2024 - 11:46

O feriado nos Estados Unidos reduziu a liquidez do dia, contribuindo com a volatilidade, além da aversão ao risco em relação à expectativas com o fim da reunião do Copom

DESTAQUES DA BOLSA

Ações de desenvolvedora imobiliária disparam mais de 5% na bolsa após contratação de banco para venda de ativos, incluindo hotéis em SP

18 de junho de 2024 - 11:22

A HBR Realty contratou o Bradesco BBI para ajudar na execução da estratégia de reciclagem de ativos da companhia

DE OLHO NAS REDES

O Brasil não tem condições para uma Selic de um dígito em 2024: por que este estrategista acredita ser impossível juros abaixo de 10% em 2024

17 de junho de 2024 - 16:41

Com a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) se aproximando, o mercado parece está cada vez menos esperançoso sobre os cortes na taxa básica de juros, a Selic. Para Rogério Benevente, sócio da GWM Investments e convidado desta semana do podcast Touros e Ursos, “é impossível pensar numa Selic abaixo de 10% em […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar