IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2023-01-08T14:41:10-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
CRISE NO GOVERNO

Ministra do Turismo acusada de envolvimento com milícia contratou empresa de uma ex-beneficiária do Auxílio Emergencial

Ao longo do período da pandemia da covid, a empresa recebeu um total de R$ 364 mil pela locação de automóveis de passeio, vans, minitrios e até um caminhão

8 de janeiro de 2023
15:00 - atualizado às 14:41
A ministra do Turismo, Daniela Carneiro (União Brasil), é responsável pela primeira grande crise do novo governo
Imagem: Billy Boss / Câmara dos Deputados

Denunciada por envolvimento com milícias, a ministra do Turismo, Daniela Carneiro (União Brasil), é responsável pela primeira grande crise do novo governo. Segundo o Broadcast, a chefe da pasta contratou a empresa de uma ex-beneficiária do Auxílio Emergencial para atender seu gabinete na Câmara e sua campanha a deputada federal.

Ao longo do período da pandemia da covid, a empresa recebeu um total de R$ 364 mil pela locação de automóveis de passeio, vans, minitrios e até um caminhão.

A CABC Soares Coutinho Transportes LTDA, de Ana Paula da Silva Soares Figueiredo, tem sua sede registrada em Belford Roxo, base eleitoral da ministra e de seu marido, o prefeito Wagner Carneiro (União), o Waguinho.

Na semana passada, Daniela do Waguinho, nome eleitoral da ministra, virou a primeira dor de cabeça do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foram reveladas fotos de campanha em que ela aparece ao lado do miliciano Juracy Alves Prudêncio, o Jura, e da mulher dele, a ex-vereadora Giane Prudêncio.

Como mostrou o Estadão, a ministra atribuiu a inimigos que desejam “queimá-la” a suspeita de que mantém elo político com o miliciano.

As “provas de fogo” do governo

O capital social da empresa que prestou serviço para a campanha e o gabinete de Daniela do Waguinho é de R$ 110 mil. A beneficiária do auxiliar emergencial Ana Paula da Silva Soares Figueiredo entrou como sócia em 1º de julho de 2021, dois meses após receber a última parcela do benefício no valor de R$ 250.

O auxílio foi concedido pelo governo Jair Bolsonaro entre 2020 e 2021, durante a pandemia da covid-19, a trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados.

A CABC fechou contrato com a campanha de Daniela do Waguinho em 1º de setembro do ano passado. Pelo acordo, a empresa recebeu R$ 293 mil, pagos com verba do fundo eleitoral. A campanha de Daniela à Câmara custou R$ 3,1 milhões.

Histórico

O contrato, disponibilizado em sua prestação de contas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), registrou o aluguel de 21 automóveis “para transporte de pessoal, material de campanha, bem como veículos equipados com aparelhagem de sonorização (carros de som, minitrios e trios elétricos, com motoristas”.

O acordo valeu até o dia 1º de outubro, véspera do primeiro turno.

A empresa de locação de veículos, fundada em 2017, começou a trabalhar para o gabinete de Daniela em março de 2021. A CABC Soares, cujo nome fantasia é Cout Transporte, foi contratada em nove oportunidades até fevereiro do ano passado.

Ao se tonar sócia da empresa, Ana Paula da Silva Soares Figueiredo já havia recebido R$ 4,45 mil do Auxílio Emergencial, em 10 parcelas.

Silêncio dos envolvidos

A reportagem tentou contato com a empresa por meio dos números de telefone registrados na Receita e no contrato apresentado no TSE, nesta quinta-feira (05), mas ambos estavam desligados. O e-mail de contato da CABC está em nome de Alexandre Barreto Coutinho.

Por R$ 141 mil, a empresa também trabalhou para o deputado estadual Márcio Canella (União Brasil), reeleito com o maior número de votos no Estado do Rio, no ano passado. Daniela e Canella são aliados em Belford Roxo.

O deputado estadual foi vice-prefeito de Waguinho em 2016. Canella apareceu em fotografia ao lado de Daniela e de parentes do ex-presidente da Câmara de Vereadores de Belford Roxo, Márcio Pagniez, o Marcinho Bombeiro, em ato de campanha no ano passado, segundo o jornal Folha de S.Paulo. O ex-vereador foi preso sob suspeita de chefiar uma milícia.

Presidente estadual do União Brasil

O deputado tem como assessora a ex-vereadora Giane Prudêncio, de acordo com o jornal. Ela é mulher do ex-policial militar, Juracy Prudêncio, condenado e preso por chefiar uma milícia há quatro anos. Giane foi cabo eleitoral da ministra, em 2018 e 2022. Nos gastos de campanha enviados ao TSE, a ministra informou ter comprado material com o nome dela e do aliado.

Waguinho é presidente estadual do União Brasil. O apoio do prefeito foi disputado por Lula e pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), no segundo turno das eleições, em outubro. O petista levou a melhor e conseguiu que o marido de Daniela fosse às ruas pedir votos para ele.

*Com informações do Broadcast

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

LOTERIAS

Lotofácil e Quina acumulam; Mega-Sena pode pagar R$ 115 milhões hoje

1 de fevereiro de 2023 - 6:01

Mega-Sena está acumulada desde o sorteio da virada; Lotofácil e Quina também oferecem prêmios milionários nesta quarta-feira

maus ventos

O Brasil vai acabar? Inflação pode deixar de responder ao BC se Lula conseguir mudar meta, dizem gestores

31 de janeiro de 2023 - 21:24

Rodrigo Azevedo, da Ibiuna, e Felipe Guerra, da Legacy, estão com visão pessimista para o Brasil

DIA 31

Está confirmado: Lula vai para os EUA no dia 10 de fevereiro — veja o que ele vai discutir com Biden

31 de janeiro de 2023 - 20:06

Enquanto o encontro não chega, o petista tentou acalmar os ânimos dos investidores — que seguem desconfiados em relação à responsabilidade fiscal do novo governo

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa sobe em meio ao caos de um interminável janeiro; o que afeta a bolsa nos próximos dias?

31 de janeiro de 2023 - 18:57

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta terça-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

MELHORES DO MÊS

Renascimento cripto: bitcoin (BTC) volta a brilhar, sobe mais de 30% e é disparado o melhor investimento de janeiro; títulos do Tesouro ficam na lanterna

31 de janeiro de 2023 - 18:46

As medalhas de prata e bronze foram para o ouro e para o Ibovespa, em um movimento de busca por segurança — e barganhas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies