🔴 NOVA META: RENDA EXTRA DE ATÉ R$ 2.000,00 POR DIA – VEJA COMO

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
ESCALOU SATAN

Putin não está para brincadeira: Rússia coloca mísseis a postos na véspera do aniversário da guerra

Presidente russo comemora o dia do “Defensor da Pátria” com um discurso duro, no qual reforça a supremacia russa e detalha planos militares; confira

Carolina Gama
23 de fevereiro de 2023
17:34 - atualizado às 8:46
Presidente russo, Vladimir Putin, com a mão na boca simulando envio de um beijo | Rússia, Biden, Guerra
O presidente da Rússia, Vladimir Putin após reunião do BRICS - Imagem: José Cruz/Agência Brasil

A guerra entre Rússia e Ucrânia completa um ano na sexta-feira (24), mas o presidente Vladimir Putin resolveu fazer uma surpresa antecipada: anunciou hoje a implementação de um novo míssil balístico intercontinental, o lançamento de mísseis hipersônicos e novos submarinos nucleares.

O chefe do Kremlin já sinalizou que está pronto para rasgar a arquitetura do controle de armas nucleares — incluindo a moratória das grandes potências sobre testes nucleares — e parece que está colocando seu plano em marcha. 

O primeiro passo foi dado na terça-feira (21), quando Putin suspendeu um tratado histórico de controle de armas nucleares. O que se viu na sequência foi o anúncio de novos sistemas estratégicos em serviço de combate e o aviso de que Moscou poderia retomar os testes nucleares.

Putin, um defensor da pátria?

Hoje, na Rússia, é feriado do "Defensor da Pátria", conhecido nos tempos soviéticos como o Dia do Exército Vermelho. 

Em um discurso para marcar a data, Putin invocou a vitória soviética sobre a Alemanha nazista para argumentar que a Rússia precisava de forças armadas modernizadas para garantir sua soberania.

"Como antes, prestaremos maior atenção ao fortalecimento da tríade nuclear", disse Putin, referindo-se a mísseis nucleares baseados em terra, mar e ar.

Putin lutará com Satan

No discurso de hoje, o presidente russo afirmou que os mísseis balísticos intercontinentais baseados em Sarmat seriam posicionados este ano.

O míssil de combustível líquido RS-28 Sarmat — apelidado de Satan 2 por analistas ocidentais — foi anunciado pela primeira vez por Putin em 2018 e deveria ter sido implantado no ano passado.

A CNN informou que os EUA acreditam que a Rússia realizou um teste do Sarmat pouco antes de o presidente norte-americano, Joe Biden, visitar a Ucrânia no início desta semana, mas o teste teria falhado.

O míssil de 35 metros, que Putin diz que fará os inimigos da Rússia “pensarem duas vezes”, tem um alcance de 18.000 km. Alguns especialistas estimam que seja maior. 

O Satan 2 pode transportar pelo menos 10 veículos de reentrada com vários alvos — cada um com uma ogiva nuclear — que podem ser direcionados a um alvo diferente. 

Ele também pode fornecer veículos planadores Avangard hipersônicos com condições de viajar mais longe e mais rápido, voando em um caminho imprevisível para enganar as defesas antimísseis.

Armado até os dentes

Embora o desfecho de uma guerra seja completamente incerto, nem Putin nem a maioria dos especialistas esperava que, um ano depois, a Ucrânia ainda estaria de pé.

Diante de uma resistência tão inesperada, Putin resolveu se armar até os dentes. No discurso de hoje, o presidente russo afirmou que Moscou desenvolveria todas as partes das forças armadas convencionais, melhoraria o treinamento, adicionaria equipamentos avançados, reforçaria a indústria de armas e promoveria soldados que se provaram em batalha.

"Um exército e marinha modernos e eficientes são uma garantia da segurança e soberania do país, uma garantia de seu desenvolvimento estável e seu futuro", disse Putin.

"Portanto, continuaremos a prestar atenção prioritária ao fortalecer nossa capacidade de defesa", acrescentou.

*Com informações da CNN e da Reuters

Compartilhe

NÃO DEIXOU BARATO

Na mira de Xi Jinping: China impõe sanções à Boeing e mais duas empresas dos EUA por venda de armas a Taiwan

20 de maio de 2024 - 19:22

A medida é a mais recente de uma série de sanções anunciadas pelo Gigante Asiático nos últimos anos contra companhias pelo fornecimento de armamento a Taipé

INTERNACIONAL

Presidente do Irã morre em queda de helicóptero; aiatolá já decidiu quem será o sucessor

20 de maio de 2024 - 7:53

Além de Ebrahim Raisi, seu ministro das Relações Exteriores e mais 7 pessoas morreram no incidente, ocorrido no norte do Irã

LOBBY DE BANCOS

CEO do JP Morgan levou outros presidentes de bancos para pressionar Federal Reserve por normas mais frouxas

19 de maio de 2024 - 16:47

Agora, o Fed e dois outros reguladores querem um novo plano, que reduziria o aumento obrigatório de capital — de quase 20% — para os maiores bancos dos EUA

NO ORIENTE MÉDIO

Membro do gabinete de Guerra de Israel ameaça pedir demissão caso não haja plano para conflito em Gaza

19 de maio de 2024 - 14:55

Benny Gantz reconheceu o impacto prejudicial que a guerra está tendo sobre os civis, mas insistiu que a “decisividade” é necessária

NO ORIENTE MÉDIO

Helicóptero que levava presidente e ministros do Irã faz pouso forçado; equipes tentam acessar o local

19 de maio de 2024 - 13:23

Houve registro de chuva forte e neblina com algum vento, o que poderia ter causado uma instabilidade na aeronave

SÓ UMA PROMESSA?

Vai fechar o banco central, Milei? A nova declaração do presidente da Argentina sobre o futuro do BC do país

17 de maio de 2024 - 18:45

O presidente argentino está na Espanha e deu diversas declarações polêmicas a um público que o aplaudiu calorosamente; veja o que mais ele disse

O CUSTO DA NOVA ORDEM MUNDIAL

Xi Jinping na Rússia: o presidente da China está disposto a pagar o preço pela lealdade de Putin?

16 de maio de 2024 - 18:37

O líder chinês iniciou nesta quinta-feira (16) uma visita de Estado de dois dias à Rússia e muito mais do que uma parceria comercial está em jogo, mas o momento para Pequim é delicado

UM SUSPIRO

Os juros continuarão altos nos EUA? Inflação de abril traz alívio, mas Fed ainda tem que tirar as pedras do caminho

15 de maio de 2024 - 14:54

O índice de preços ao consumidor norte-americano de abril desacelerou para 3,4% em base anual assim como o seu núcleo; analistas dizem o que é preciso agora para convencer o banco central a iniciar o ciclo de afrouxamento monetário por lá

DESINFLAÇÃO ACELERADA

Boas notícias para Milei: Argentina tem inflação de um dígito e Banco Central promove corte de juros maior que o esperado

15 de maio de 2024 - 10:19

Os preços tiveram alta de 8,8% em abril, em linha com o esperado pelo mercado, que estimavam um avanço de preços entre 8% e 9%

UM PRATO QUE SE COME FRIO

A vingança da China: EUA impõem pacote multibilionário de tarifas a carros elétricos chineses e Xi Jinping quer revanche

14 de maio de 2024 - 20:03

O governo chinês disse que o país tomaria medidas resolutas para defender os seus direitos e interesses e instou a administração Biden a “corrigir os seus erros”

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar