🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
A ÚLTIMA DANÇA?

TikTok sob ataque: Biden ameaça banir rede social se a proprietária chinesa não vender participação

Por ter como controladora a ByteDance, as autoridades dos EUA temem que a presença do TikTok no país aumente as chances de espionagem ou manipulação chinesas

Camille Lima
Camille Lima
16 de março de 2023
12:58
logo do tiktok com ouro ao fundo
Imagem: Shutterstock/Unsplash/Montagem Felipe Alves

O TikTok encontra-se entre a cruz e a espada. Em uma escalada do embate entre os Estados Unidos e a rede social, o governo Biden deu um ultimato à empresa: ou os proprietários chineses, incluindo a ByteDance, vendem suas participações na empresa ou o aplicativo será banido dos EUA, segundo informações do jornal Wall Street Journal.

A ameaça norte-americana mostra uma mudança radical de posicionamento de Biden, que vinha recebendo críticas dos republicanos pela falta de medidas duras contra a “ameaça à segurança nacional”, expressão usada desde o governo de Donald Trump.

Por ter como controladora uma empresa chinesa, as autoridades dos EUA temem que a presença do TikTok no país aumente as chances de espionagem ou manipulação por parte da China.

Com mais de 100 milhões de usuários nos Estados Unidos, os negócios do TikTok no país são avaliados entre US$ 40 bilhões e US$ 50 bilhões.

A plataforma voltou a ficar sob a mira dos reguladores norte-americanos no ano passado, quando surgiram rumores de que os funcionários chineses da ByteDance teriam acessado dados privados de usuários do TikTok nos EUA.

Uma nova ameaça ao TikTok

Do governo trumpista pra cá, o aplicativo chinês travou inúmeros embates com as autoridades norte-americanas para garantir sua permanência no país.

Há dois anos, o TikTok trabalha em um acordo de segurança nacional com o governo dos EUA e já gastou mais de US$ 1,5 bilhão no plano de reestruturação corporativa para proteger os dados e o conteúdo do usuário da influência chinesa.

Tudo na busca de atender às demandas do às solicitações do Comitê de Investimentos Estrangeiros dos EUA, conhecido como CFius.

Apesar de o TikTok ter negado as acusações de que estaria repassando dados coletados sobre usuários americanos ​​ao governo chinês e ao partido comunista, as medidas parecem não ter sido suficientes.

Os senadores dos Estados Unidos solicitaram que o aplicativo fosse removido do país — a menos que a  ByteDance vendesse sua subdivisão nos EUA.

A nova ameaça norte-americana contra o TikTok foi feita pelo próprio Cfius como parte da revisão em andamento na empresa, segundo o jornal.

Leia também:

Quem manda no TikTok

Atualmente, cerca de 20% das ações da ByteDance pertencem aos fundadores chineses, incluindo Zhang Yiming e Liang Rubo, atual CEO da empresa, de acordo com fontes.

O restante da participação estaria dividido em uma fatia de 20% pertencente aos funcionários da empresa e os 60% remanescentes, de propriedade de investidores globais.

De acordo com informações da Bloomberg, a liderança do TikTok está considerando se separar da ByteDance para assegurar sua permanência nos Estados Unidos e aliviar as preocupações de segurança nacional.

Porém, segundo a agência de notícias, o desinvestimento seria o último recurso: a empresa provavelmente só aceitaria a opção se a proposta existente fosse rejeitada pelas autoridades de segurança nacional.

"Se proteger a segurança nacional é o objetivo, o desinvestimento não resolve o problema: uma mudança de propriedade não iria impor novas restrições aos fluxos de dados ou acesso”, afirmou um porta-voz do TikTok ao Insider.

“A melhor maneira de lidar com as preocupações com a segurança nacional é com a proteção transparente e baseada nos EUA dos dados e sistemas dos usuários dos EUA, com monitoramento, verificação e verificação robustos de terceiros, que já estamos implementando."

*Com informações de WSJ, Bloomberg e Business Insider

Compartilhe

CRISE NA ESTATAL

Justiça nega pedido por assembleia na Petrobras (PETR4) que atrasaria posse de Magda Chambriard

18 de maio de 2024 - 17:02

Em sua reclamação na Justiça, o deputado do Novo alega que, eventualmente reconhecida a queda do CA em efeito dominó após a saída de Prates

QUASE 10 ANOS DEPOIS

Vale (VALE3), BHP e Samarco fazem nova proposta de R$ 127 bilhões para compensar tragédia em Mariana, mas acordo não deve evoluir agora

18 de maio de 2024 - 14:44

Valor de R$ 127 bilhões oferecido na última proposta, do final de abril, foi mantido, mas as empresas retomariam agora obrigações que tinham ficado de fora

SUBIU, DESCEU

Volta da febre das “meme stocks”: GameStop cai quase 20% em um único pregão, mas fecha semana com ganhos de 23%

18 de maio de 2024 - 13:26

Também pressionaram os papéis da mais famosa “ação meme” a divulgação de dados trimestrais preliminares da empresa

Dá o play!

Óleo no chope da bolsa: como ficam seus investimentos após mais uma intervenção na Petrobras (PETR4)

18 de maio de 2024 - 11:00

O podcast Touros e Ursos recebeu Karina Choi, sócia da Cordier Investimentos, para comentar os possíveis impactos da decisão do presidente Lula de demitir Jean Paul Prates da presidência da estatal

DISPUTA JUDICIAL

Justiça de SP suspende embargo das obras do principal projeto da JHSF (JHSF3) após mais de um mês de paralisação

18 de maio de 2024 - 9:12

O relator do documento é Ruy Alberto Leme Cavalheiro, da 1ª Câmara Reservada ao Meio Ambiente

HORA DE VENDER?

Rumo: por que o Goldman Sachs calcula um potencial de ganho menor para as ações RAIL3

17 de maio de 2024 - 16:19

O banco norte-americano reduziu o preço-alvo dos papéis de R$ 27 para R$ 24,50 — o que representa um potencial de valorização de 16,5% com relação ao último fechamento

CHAMA O VAR

Com mais de R$ 395 milhões em dívidas, Polishop pede recuperação judicial, mas bancões tentam reter valores

17 de maio de 2024 - 15:09

Além da recuperação judicial, a Polishop vem tentando se blindar dos credores financeiros por meio de cautela tutelar

COMPRAR OU VENDER?

A Positivo pode mais? As ações POSI3 já subiram 50% este ano e esse banco gringo conta para você se há espaço para mais

17 de maio de 2024 - 13:46

Os papéis da empresa sobem cerca de 5% nesta sexta-feira (17), embalados pela nova recomendação do UBS BB; confira se chegou o momento de colocar ou tirar esses ativos da carteira

INVESTIMENTOS

Seguro mais seguro: por que o JP Morgan elevou recomendação para IRB Re (IRBR3) mesmo com catástrofe no RS?

17 de maio de 2024 - 11:07

Nas contas do banco norte-americano, o IRB é a companhia de seguros mais exposta ao RS, podendo ter um impacto de 15% a até 30% nos lucros até o fim de 2024

PODE BEIJAR!

3R Petroleum (RRRP3) e Enauta (ENAT3) oficializam fusão e formam uma das maiores operadoras de petróleo do Brasil; ações sobem na B3

17 de maio de 2024 - 9:41

De acordo com os termos do acordo, a 3R irá incorporar a Enauta e deterá 53% da nova empresa resultante da fusão, enquanto os acionistas da segunda empresa ficarão com 47% do negócio

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar