IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2023-01-21T16:51:29-03:00
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
MERCADO DE TRABALHO

Conheça as 15 profissões em alta em 2023 — e quanto as empresas pagam por esses profissionais

O levantamento do LinkedIn apontou as profissões em alta, com dados dos últimos cinco anos; os salários variam entre R$ 2,4 mil e R$ 15 mil

21 de janeiro de 2023
16:51
profissões em alta
Imagem: Shutterstock)

A possibilidade de se trabalhar remotamente no pós-pandemia — e a resistência de muitos empregadores quanto a esse modelo — representou uma revolução em inúmeras carreiras.

Com essa observação, o LinkedIn fez um novo levantamento com as profissões em alta para 2023, incluindo posições com maioria das oportunidades disponíveis com atuação à distância, para quem deseja ingressar no mercado de trabalho, conquistar uma recolocação ou fazer uma transição de carreira.

A pesquisa reuniu dados da plataforma de networking entre janeiro de 2018 e julho de 2022, com base no agrupamento de principais vagas nos últimos cinco anos. Vale ressaltar que não fazem parte do levantamento os cargos de estágio e voluntariado. 

Além disso, a enumeração das profissões em alta não tem relação com a oferta de vaga.

Confira a seguir quais são as 25 profissões em alta, segundo o LinkedIn — e sua média salarial, de acordo com o Glassdoor

1. Profissões em alta: Analista de privacidade

O analista de privacidade é responsável por avaliar, de forma contínua, os riscos relacionados a dados sensíveis, de modo a auxiliar a empresa a tratar esses informações adequadamente.

Sendo assim, o cargo é ocupado, majoritariamente, por mulheres (63%).

  • Setores mais comuns de atuação: Tecnologia, Mídia e setor financeiro.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP).
  • Salário médio: R$ 5.315 por mês.

2. Especialista de cibersegurança

Entre as profissões em alta para 2023, o especialista de cibersegurança é o profissional que age em casos de ameaças cibernéticas. avalia vulnerabilidades digitais e colabora no processo de elaboração de políticas corporativas no tratamento de dados.

Cerca de 93% dos profissionais efetivos no cargo são homens; apenas 7% são mulheres. Além disso, é uma das colocações com maior disponibilidade de vagas remotas (66,7%), segundo a pesquisa do LinkedIn.

  • Setores mais comuns de atuação: Tecnologia, Mídia e setor financeiro.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF).
  • Salário médio: R$ 5.220 mil por mês. 

3. Especialista em capacitação em vendas

O especialista em capacitação em vendas tem como principal responsabilidade dar treinamento e suporte à equipe de vendas para engajar clientes.

Os cargos possuem maior representatividade feminina, com 55% das posições ocupadas por mulheres. Além disso, quase a metade das oportunidades, cerca de 45%, são para atuação remota.

  • Setores que mais comuns de atuação: Tecnologia, Mídia e educação.
  • Salário médio: R$ 3.474 por mês 

4. Profissões em alta: Líder de gerentes de produto

O líder de gerentes de produto é o profissional que atua e supervisiona todas as etapas da jornada de um produto ou serviço.

Em geral, as posições são mais ocupadas por homens (58%). Também, é uma das profissões em alta em 2022 com 45% das vagas remotas.

  • Setores que mais comuns de atuação: Setor financeiro, Tecnologia e Mídia.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP).
  • Salário médio: R$ 12 mil por mês 

5. Representante de desenvolvimento de negócios

O representante de desenvolvimento de negócio é, entre outras responsabilidades, o profissional que faz a prospecção ativa de potenciais clientes e novas oportunidades de negócios para as empresas.

  • Setores que mais comuns de atuação: Setor financeiro, Tecnologia e Mídia.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP), Florianópolis (SC) e Curitiba (PR).
  • Salário médio: R$ 2.486 por mês 

6. Engenheiro(a) de cibersegurança

Entre as profissões em alta para 2023, há uma posição que reúne duas áreas que mais têm empregado e promissoras: tecnologia e engenharia.

Pois bem, o engenheiro(a) de cibersegurança é o profissional que avalia e identifica os riscos de segurança em sistema corporativos, com o objetivo de combater as ameaças de crimes cibernéticos.

  • Setores que mais comuns de atuação: Setor financeiro, Tecnologia e Mídia.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP).
  • Salário médio: R$ 5.189 por mês.

7. Profissões em alta: Diretor(a) de receita

Também conhecido com Chief Revenue Officer (CRO) é profissional que atua como diretor(a) de receita supervisiona todos os processos geradores de receita em uma empresa, assim como na definição das estratégias de planejamento, marketing e operações.

O posto é ocupado, majoritariamente por homens (82%).

  • Setores que mais comuns de atuação: Tecnologia e Mídia e manufatura.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP)
  • Salário médio: R$ 14.535 por mês 

8. Profissões em alta: Engenheiro(a) de dados

O Data Engineer é o responsável por garantir o fluxo de informações de forma correta. Em geral, é o profissional que tem a tarefa de gerenciar, organizar dados e resolver problemas, ou seja, desenvolve e mantém a arquitetura e infraestrutura de uma plataforma. 

  • Setores que mais comuns de atuação: Serviços financeiros, Tecnologia e Mídia.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR).
  • Salário médio: R$ 7.959 por mês 

9. Analista de desenvolvimento de sistemas

O cargo de analista de desenvolvimento de sistemas é ocupado majoritariamente por homens, cerca de 84%, mas as mulheres têm ganhado espaço na área.

Segundo o levantamento, o cargo exige, principalmente, conhecimento da ferramenta de banco de dados Microsoft SQL Server.

  • Setores que mais comuns de atuação: Setor financeiro, Tecnologia e Mídia.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG) e Recife (PE).
  • Salário médio: R$ 5.250 por mês 

10. Pesquisador(a) em experiência do usuário (UX)

Se você pesquisar o cargo em português, certamente, irá encontrar dificuldades de encontrá-lo. Por ser uma das profissões promissoras “nascidas” em big techs, é mais comum encontrar posições como “UX Researcher”. 

Por aqui, a empregabilidade para essa posição é, de longe, dominada pelo mercado financeiro. Nubank, PicPay e Banco Bradesco são as empresas que oferecem salários acima da média nacional

É também a posição com maioria feminina — cerca de 70% dos profissionais na área são mulheres. 

  • Setores que mais comuns de atuação: Serviços financeiros, Tecnologia e Mídia.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP)
  • Salário médio: R$ 6.800 por mês 

11. Profissões em alta: Designer de conteúdo

Posição ocupada por mulheres (71%), designer de conteúdo é uma das profissões em alta em 2023. O profissional é responsável pela criação de uma estratégia de conteúdo para os produtos e serviços de uma empresa.

  • Setores que mais comuns de atuação: Serviços financeiros, Tecnologia e Mídia.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP).
  • Salário médio: R$ 5.359 por mês 

12. Engenheiro(a) de qualidade de software

Também conhecido como Engenheiro(a) de Quality Assurance (QA), o profissional é responsável por monitorar as etapas do processo de desenvolvimento de um software para garantir seu desempenho adequado, conforme padrões preestabelecidos.

  • Setores que mais comuns de atuação: Tecnologia, Mídia e setor financeiro.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP).
  • Salário médio: R$ 7.224 por mês 

13. Desenvolvedor(a) de chatbot

A posição, também conhecida como Chatbot Developer, tem uma ocupação pequena por mulheres (21%), ainda que com mais vagas remotas disponíveis - cerca de 61,3% das oportunidades são para trabalho à distância.

Em geral, o desenvolvedor(a) de Chatbot desenvolve, implementa e monitora aplicativos usados para automatizar processos de comunicação, por meio de inteligência artificial.

  • Setores que mais comuns de atuação: Tecnologia e Mídia.
  • Salário médio: R$ 3.959 por mês.
Onde trabalhar em 2023: o modelo híbrido veio para ficar ou vamos todos voltar aos escritórios? Confira as tendências de carreiras e as profissões em alta

14. Profissões em alta: Analista de marcas

O analista de marcas usa, entre outras ferramentas, pesquisas de mercado para traçar estratégias para o desempenho de uma marca. A posição tem maior presença feminina, em que 81% das vagas são ocupadas por mulheres.

  • Setores que mais comuns de atuação: Manufatura, Tecnologia e Mídia.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP)
  • Salário médio: R$ 5.451 por mês 

15. Engenheiro(a) de confiabilidade de sites

Também conhecido como Site Reliability Engineer (SRE), o profissional é responsável por avaliar e otimizar sistemas. Quem atua nessa ocupação deve conhecer bem a probabilidade e estatística. 

Em outras palavras, o profissional trabalha diariamente para o diagnóstico e o prognóstico de falhas e desenvolvimento de soluções para melhorar a usabilidade de uma plataforma. 

  • Setores que mais comuns de atuação:
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Uberlândia (MG)
  • Salário médio: R$ 10.117 por mês.
Buscando emprego em 2023? Veja dicas de alguns dos maiores especialistas em RH do Brasil neste guia gratuito [BAIXE AQUI]

Outras profissões que também estão em alta

Além dessas, o LinkedIn também enumerou outras profissões em alta. Confira os salários e as cidades que mais contratam:

Desenvolvedor(a) de back-end

  • Setores que mais comuns de atuação: Tecnologia, Mídia e serviços financeiros.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR).
  • Salário médio: R$ 5.107 por mês.

Gerente de crescimento

A posição também pode ser encontrada como Growth Specialist ou Growth Manager.

  • Setores que mais comuns de atuação: Tecnologia, Mídia e serviços financeiros.
  • Cidades que mais contratam:
  • Salário médio: R$ 14.469 por mês 

Executivo(a) de contas de grandes contratos

Nas plataformas de emprego, a posição é pode ser econtrada como Entreprise Account Executive.

  • Setores que mais comuns de atuação: Tecnologia, Mídia e serviços financeiros.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP)
  • Salário médio: R$ 5.987 por mês 

Gerente de sustentabilidade

  • Setores que mais comuns de atuação: Manufatura e Petróleo.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP)
  • Salário médio: R$ 19.093 por mês 

Especialista em experiência do cliente (CX)

Também conhecido como especialista de Customer Experience.

  • Setores que mais comuns de atuação: Tecnologia, Mídia e serviços financeiros.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP).
  • Salário médio: R$ 6.827 por mês.

Redator(a) SEO

  • Setores que mais comuns de atuação: Tecnologia, Mídia e serviços financeiros.
  • Salário médio: R$ 3.215 por mês 

Analista de sucesso do cliente (CS)

  • Setores que mais comuns de atuação:
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR)
  • Salário médio: R$ 2.595 por mês 

Coordenador(a) de segurança da informação

  • Setores que mais comuns de atuação: Setor financeiro, Varejo e Manufatura.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP)
  • Salário médio: R$ 8.080 por mês 

Redator(a) com foco em experiência do usuário (UX Writer)

  • Setores que mais comuns de atuação: Setor financeiro, Tecnologia e Mídia.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP)
  • Salário médio: R$ 4.918 por mês 

Analista de suporte de TI

  • Setores que mais comuns de atuação: Mídia e Tecnologia.
  • Cidades que mais contratam: São Paulo (SP) e Belo Horizonte (MG)
  • Salário médio: R$ 2.899 por mês 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa sobe em meio ao caos de um interminável janeiro; o que afeta a bolsa nos próximos dias?

31 de janeiro de 2023 - 18:57

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta terça-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

MELHORES DO MÊS

Renascimento cripto: bitcoin (BTC) volta a brilhar, sobe mais de 30% e é disparado o melhor investimento de janeiro; títulos do Tesouro ficam na lanterna

31 de janeiro de 2023 - 18:46

As medalhas de prata e bronze foram para o ouro e para o Ibovespa, em um movimento de busca por segurança — e barganhas

ESTAGNOU?

Dividendos do Maxi Renda (MXRF11) não cresceram em 2022, mas os proventos destes outros três fundos imobiliários subiram mais de 50% — veja quais são

31 de janeiro de 2023 - 18:33

O melhor resultado foi obtido pelo Santander Papéis Imobiliários CDI (SADI11), com alta de 77,1%

RELATÓRIO DE PRODUÇÃO

Pé no freio: produção e vendas da Vale (VALE3) registram recuo tímido em 2022; confira os destaques operacionais da mineradora

31 de janeiro de 2023 - 18:30

A produção e a comercialização de minério de ferro da companhia se aproximaram da estabilidade no ano passado, com leves quedas

HORA DA VIRADA?

CEO da BRF (BRFS3) está otimista após reabertura chinesa

31 de janeiro de 2023 - 17:57

Na avaliação de Miguel Gularte, CEO da BRF (BRFS3), a recuperação da companhia vai acontecer mais cedo do que o previsto pelo mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies